Synthpop

Synthpop
Origens estilísticas: Na Alemanha com Os Robôs
Contexto cultural: Influenciou as bandinhas famosinhas e gays dos anos 80
Instrumentos típicos: Sintetizador e integrantes homoafetivos
Popularidade: Inglaterra
Formas derivadas: New Wave, Pop e música eletrônica

Cquote1.svg Você quis dizer: New Wave? Cquote2.svg
Google sobre Synthpop

Cquote1.svg Você traiu o novo movimento, véio! Cquote2.svg
Dado Dolabella sobre Synthpop

Cquote1.svg Mãe olha lá os robôs!! Cquote2.svg
Criança assistindo Kraftwerk na tv

Cquote1.svg Filha não são robôs, são humanos mesmo, eles estão só atuando Cquote2.svg
Mãe explicando para filha acima sobre os Kraftwerk

Cquote1.svg Ahhhh.........mãe to com medo.. Cquote2.svg
Criança após ver um dos integrantes do Kraftwerk olhando pra câmera

Cquote1.svg Adorooooooooo!!! Cquote2.svg
Bernard Sumner do New Order sobre Synthpop

Cquote1.svg Eu também amigaaaaa!!! Cquote2.svg
Neil Tennant do Pet Shop Boys sobre Synthpop

Cquote1.svg Eu também amigassssssssssssss!! Cquote2.svg
Philip Oakey do The Human League sobre Synthpop

Cquote1.svg Eu gosto muito... Cquote2.svg
Dave Gahan sobre Synthpop

Cquote1.svg Eu gosto mais....e me dá licença que eu vou descolorir meu cabelo e pintar minhas unhas, bj me liga Cquote2.svg
Martin Gore sobre Synthpop

Cquote1.svg tututu, uns carros passando e umas flautas..........to até agora esperando acabar.. Cquote2.svg
Você após ouvir Autobahn do Kraftwerk

Cquote1.svg Credo! traz um repelente por favor! Cquote2.svg
Morrissey sobre Synthpop

Synthpop ou "sentepop" para as bibas, é um estilo pioneiro de música lgbt em que os sintetizadores e os teclados reinam (ou não). É associado ao rock, por que os integrantes formavam uma "banda" e cada um tocava um instrumento assim como bandas de rock. Também lançavam discos e alavancavam mil fãs (principalmente se o vocalista usava o cabelo da moda e as roupas do Michael J. Fox, ou quase nenhuma roupa mesmo). É também associado ao à sua cópia New Wave (a modinha), aquele, que faz oposto ao Punk mas que até Joy Division/New Order, The Clash, Billy Idol que se diziam verdadeiros punks, pularam a cerca. Ou seja como o nome já diz é pop, e dos anos 80 ainda. Sua Mãe conhece muito.

A OrigemEditar

 
Kraftwerk quando ainda eram humanos (mas já eram nerds)

Tudo começou em 1968 na cidade de David Hasseldussedorlf na Alemanha, quando formou-se um grupinho chamado Organisation-Playstaichon por alguns nerds com nomes difíceis e o seu professor de música que também tem um nome tipo Jdashduadhryuwhfcnwryfr. O grupo fazia experimentos com os mais diversos aparelhos, criavam sons com telefones, antenas, transmissores e entre outros objetos, só pra fazer barulho e acordar a vizinhança tudo nerd virjão mesmo. Em 1970 gravaram uma bosta de um disco, que não sei como arrumaram uma gravadora pra assinar, mas ai é que dois dos integrantes resolvem sair por que já não aguentavam mais o professor falando de Star Trek, montando outra banda chamada Kraftwerk. Os caras eram tão nerds que conseguiram inventar um novo estilo musical chamado Technopop mas esse nome era muito clichê pra tecnológico, então mudaram pra Synthpop, mas é tudo a mesma bosta coisa.

SintetizadorEditar

 
A tal máquina que tem mais botões que a camisa velha de sua avó.

É um instrumento que sintetiza O RLY? sons eletrônicos. Foi criado em 1955 para apenas engenheiros com QI muito elevado, capacidade mental acima do normal e virgens saberem usar. Pouco depois um homem chamado Robert Moogay que era físico, engenheiro e não era virgem, cria um sintetizador mais simples e mais barato consequentemente ruim para os músicos aprenderem a tocar. Esse homem foi tão assediado por músicos que queriam o tal sintetizador que teve que vender tudo, MAS TUDO, que tinha (até o seu nome) pra poder ver mais tarde o que esses alemães fudidos iriam fazer com a música eletrônica.

A InfluênciaEditar

Depois que esses robôs doidões repercutiram na Alemanha com o tal Synthpop, começaram a aparecer outros nerds por ai tocando sintetizadores também. Por causa de todos estes "gênios" dos teclados, o Synthpop começava a aparecer no mundo a fora, chegando nas América e em outros países europeus como por exemplo a Inglaterra, país este que passou a ter diversos adeptos e seguidores, formando inúmeros grupos de jovens homossexuais, que mais pra frente iriam promover o novo estilo.

Depois de 1975 já começavam a aparecer os primeiros grupos influenciados: UltraBonoVox, Gary HomemNu, Liga do HomemNu, Orquestra do Mágico e Amarelo, O.M.D ou Ode to My Dick e Viadage (todos homossexuais). Faziam um Synthpop experimental, pois ainda estavam aprendendo a dominar a capacidade e a mágica que os envolventes sintetizadores podiam fazer. Outros em contrapartida, ainda não tinham condições de comprarem um como o caso do UltraBonoVox, devido ao preço, que na época era uma fortuna e iam se virando com outros instrumentos para simular sons eletrônicos. por isso não fizeram sucesso.

O AugeEditar

 
Agora sabemos a origem do cabelo escroto do Bill Kaulitz.

Apesar de oficialmente ter nascido nos anos 70, o Synthpop teve seu auge nos anos 80 (a década feliz e gay), onde nasceram as bandas que seriam os principais nomes desse maravilhoso/divo/tudo/luxo/edíficante gênero: Talk Talk, Depeche Mode, Duran Duran, New Order, A-ha, Alphaville, Pet Shop Boys e os outros que pegaram carona na onda: Duran Duran, Cindy Lauper, B-52's, Eurythmics, Tears for Fears, Simple Minds, Oingo Boingo e etc, que são considerados também New Wave.

O DeclínioEditar

Já no finalzinho dos anos 80 o Synthpop passou a perder sua força. Além dos novos gêneros eletrônicos que começavam a aparecer como Madchester, House e Dance Music, ainda tinha a questão comercial das gravadoras que estavam forçando as bandas priorizarem a guitarra (que era o que estava vendendo) e assim deixarem a boiolice os sintetizadores de lado. Grandes nomes do Synthpop como Depeche Mode e New Order na época tiveram que aderir a um estilo mais comercial com guitarras que era o que as gravadoras impunham, caso ainda quisessem continuar na gravadora e ganhar dinheiro é lógico.

Anos 90 e hojeEditar

Como o Synthpop não vendia mais, começaram a aparecer bandinhas indie de Synthpop nos anos 90 (sim, acredite, existe bandinha indie até de axé), que acabaram por criar suas próprias gravadoras por que ninguém queria financiar algo que já estava em declínio. Mas aqui no Brasil praticamente passa desapercebido, pois as rádios insistem em ficar empurrando as mesmas coisinhas comercias de sempre. As bandas dos anos 80 de Synthpop viraram Rock Alternativo com o passar dos anos. Hoje em dia existe Synthpop, só que a mídia não a valoriza mais como nos anos 80, então virou indie, apesar de não ser mainstream mais.

Ver tambémEditar

  Synthpop tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força.
Estilos Musicais

Arrocha | Axé | Blues | Bossa Nova | Brega | Brostep | Bubblegum dance | Celtic punk | Country | Crossover thrash | Cumbia | Dance Music | Dark Psy | Deathcore | Deathstep | Disco | Dubstep | Emocore | Emogore | Eurodance | Fado | Flashback | Forró | Forró russo | Frevo | Funk | Funk búlgaro | Funk carioca | Full On | Gospel | Grindcore | Hardbass | Hardcore | Hip hop | House | Indie | Jazz | J-Rock | J-Pop | K-Pop | Kuduro | Lambada | Lambada escandinava | Lo-fi | Mallsoft | Mangue Beat | Maracatu | Metal | Música celta | Música de elevador | Música clássica | Música industrial | Música pop | Música pimba | Música psicodélica | MPB | New age | Pagode | Pagode norueguês | Pagode japonês | Punk | Pop punk | Psy | Psytrance | Rap | R&B | Reggae | Reggae finlandês | Reggae nazista | Reggae penitenciário | Riddim Dubstep |Rock | Samba | Salsa | Satanejo | Sertanejo | Sertanejo romântico | Sertanejo universitário | Swingueira | Tango | Techno | Tecnobrega | Trance | Trap | Vaporwave