Abrir menu principal

Desciclopédia β

República do Tarzan
Grrrooooarrr
Caim, caim, caim
Bandeira da Tanzânia
Brasão de Armas da Tanzânia
Bandeira Brasão
Lema: Se Correr o Bicho Pega, Se Ficar o Bicho Come
Hino nacional: O Círculo da Vida

Localização de Caim, caim, caim

Capital Reino de Mufasa
Cidade mais populosa Sodoma
Religião oficial Zoofilia
Governo Caça
 - Rei Rei Leão
Heróis Nacionais Simba
Área  
 - Total A ultima pessoa que tentou medir foi comida por hienas selvagens km² 
 - Água (%) 0
Analfabetismo
População 500 humanos e 80.548 animais, sendo 79.500 em extinção 
PIB per Capita
IDH
Moeda Água
Fuso horário O tempo é dividido apenas em noite e dia
Clima Seco
Website governamental www.lionking.org


Cquote1.png Você quis dizer: Tailândia Cquote2.png
Google sobre Tanzânia

Tanzânia é um país da África governado pelos animais, mas em caso de dúvidas, negociações ou problemas na região tem que ser constatado com o Leão.

Índice

HistóriaEditar

Tudo começou quando o mundo era mundo, os animais que não tiveram mais por onde viver, resolveram habitar especificamente a Tanzânia, isso por que as demais regiões os homens os mataram, em alguns caso, ao contrário. Porém na Tanzânia o homem protege os animais, ou ao contrário, o que seria mais provável. A Tanzânia só conseguiu a sua independência no ano de 1994, com o sucesso do filme O Rei Leão, que fez com que a região arrecadasse dinheiro fama e os animais exigissem o seu direito de liberdade.

PopulaçãoEditar

A população da Tanzânia é composta basicamente de animais. Os poucos humanos que lá sobrevivem são, em sua maioria, biólogos, caçadores estudiosos, pervertidos sexuais, estudantes de veterinária e guias turísticos.

Um dos problemas do país é a convivência do homem com o animal. Normalmente, os homens não são bem recebidos na Tanzânia e acabam virando comida de leão.

A cada 10 turistas que tentam conversar com o presidente rei da selva, 9 são comidos, e o que sobra vira refém dos animais, em troca de um bom caminhão-pipa d'água e quilos e quilos de carne bovina de primeira qualidade.

Como isso é difícil na África, esse turista que sobra, também acaba sendo comido.

CulturaEditar

Os animais da Tanzânia não ligam pra isso, lá o negocio é no braço nas patas e principalmente dentes. A Tanzânia tem uma cultura totalmente inútil, os animais só pensam em comer e fazer sexo. Se bem isso acontece em todo lugar, mas na Tanzânia a proporção é maior.

Infra-estruturaEditar

Tanzânia conta com uma infraestrutura invejável para os padrões africanos: o palácio do governo, onde habita o rei/ditador/salvador do momento, com dois quartos e um banheiro, feitos de pau-a-pique, e 5 tabas de 2x5 usadas pelo resto da população tanzaniense (ou tanzaniana).

Na Tanzânia, pasmem, não há meninos de rua, mesmo por que não há ruas ou carros no país. A frota nacional é composta por duas carroças e um pangaré, com um pangaré-força, usado alternadamente nessas duas carroças, e o "Air Black One" (urubu presidencial para viagens interioranas, autonomia de voo de 20 metros).

Qualidade de vida da populaçao humanaEditar

 

Qualidade de vida dos animaisEditar

Os animais vivem muito bem, apesar da escassez de comida. Caso falte carne, os próprios bichos acabam comendo os seus companheiros da mesma espécies.

Isso se eles não encontrarem nenhum turista tapado andando pela região. Se tem uma coisa que não falta na Tanzânia é leão comedor de gente ( no sentido que você quiser ), afinal metade dos leões do mundo vive lá, o que reduz a população minúscula de humanos ( dos governados por Simba ). Por ano mais de 400 pessoas são mortas e comidas por leões, mas foda-se ninguém se importa com essas pessoas.

TurismoEditar

O turismo da Tanzânia é a sua principal fonte de sobrevivência, como já foi dito. Lá, o turista é um dos principais alimentos para os animais.

O turista que chega na Tanzânia geralmente é um completo idiota que tenta agradar os animais com pedaços de comidas capitalistas, como lanches do McDonald's e salgadinhos Cheetos, deixando algumas espécies mimadas, o que provaca tremenda fúria se elas não receberam mais os alimentos.

Caso o turista invente de passar pela única região habitada por humanos, ele também pode ser comido... no mau sentido.

Região dos humanosEditar

Na Tanzânia, os humanos acabaram sendo pressionados pelos animais para sumirem da área mais rica do país. Logo, refugiaram-se no umbigo do país, em um local pobre e com uma escassez de recursos bem filha da puta, fazendo com que eles acabassem se fudendo todo, pois eles não conseguem depender do governo dos animais e acabam morrendo.

Com a pobreza toda, nessa região se encontra muitas tribos homossexuais canibais, que acabaram virando canibais pelo simples fato de não ter mais quem o que comer.

Como disse e repito, turista na Tanzânia, ou é comida de bicho, ou é comida de humano.

SubdivisõesEditar


EsportesEditar

A Tanzânia tem um ótimo time de futebol que já ganhou várias copas do mundo (todas) sem querer humilhar, e por sinal tem os dois melhores jogadores de futebol do mundo Jabbir Stima e Ivo Mapunda ou seja nenhuma seleção tem capacidade tecnica de ganhar da Tanzânia. A primeira copa que a tanzania ganhou foi em 1963 onde Mapunda fez 234 gols de cabeça e essa copa terminou no primeiro jogo, pois teve um ataque russo contra o Azerbaijão que estava sediando a copa, só lembrando que a tanzania só joga copas em números impares, mas mantendo a tradição de ser de quatro em quatro anos, a última copa que a Tanzânia ganhou foi em 2011 ou seja Ivo Mapunda de novo foi o melhor jogador com 235 gols de cabeça. A Tanzânia é considerada o maior país gerador de craques entre eles a ultima revelação Abel que aos três anos matou o pai e a mae.

Ver tambémEditar