Tartumaa

Tartumaa é um dos condados inúteis e esquecidos de um país esquecido no mar báltico só que mais lembrado que seus irmãos mais novos.

HistóriaEditar

 
Centro da capital do condado de Tartumaa na hora do rush.

É uma das poucas partes da Estônia com história. Achados arqueológicos dizem que antigamente haviam malucos que nadavam naqueles lagos que ficam no leste e no oeste do condado. Esses malucos eram chamados de estonianos [carece de fontes], mesmo assim todos tem suas dúvidas da existência desse tipo de nacionalidade (mesmo que alguém se importasse com isso).

Anos e anos com essa área desabitada um nobre que ia fazer uns negócios em Moscou acabou se perdendo e você sabe que todo mundo que se perde na Europa Oriental acaba parando na Estônia... Ou na Sérvia, mas tanto faz já que europa oriental é tudo a mesma merda.

Esse nobre jamais conseguiu achar o caminho de casa e uns aldeões quiseram assustá-lo falando o seguinte:

 Kõik, mida mööda Eesti riigipiiri loobuma oma lootused ... 
lema da Estônia

Como eu sei que você não sabe essa merda de língua congelada vamos traduzir:

 Todos que passarem pela divisa da Estônia abandonem suas esperanças... 
lema da Estônia traduzido

O nobre acabou desesperado (não se sabe como ele entendeu a língua grotesca) e teve que aceitar ficar ali. Fundou a capital do condado de Tartumaa e assim ele cresceu até virar um centro de reeducação ideológica para opositores do partido comunista.

GeografiaEditar

Como em todo bom lugar do Mar Báltico, o clima/vegetação/pessoas/umidade/topografia/hidrografia são todas iguais as do Canadá ou do Alasca. Na Estônia não é diferente, é como se você estivesse preso em um filme de ficção cientifica ou no filme 30 dias de noite, se bem que achar um castelo na Estônia é bem raro... Pelo menos um inteiro.

Se quer saber, Tartumaa tem um laguinho ao oeste e um laguinho a leste que divide com os russos, como há a Máfia russa na estônia e a máfia russa na rússia (pleonasmo?) o lago do leste está começando a ficar cheio de corpos. Apesar de tudo é bom ver que há algo de útil naquele país para os outros.

GovernoEditar

Três palavras: pseudo-democracia-estoniana.