Abrir menu principal

Desciclopédia β

The Final Cut

Were-Only-in-It-for-the-Money.png Este artigo se trata de um álbum

E já teve milhares de cópias vendidas! (ou não).

Conheça o resto da playlist clicando aqui.

A Capa do Álbum

Cquote1.png O Álbum é meu, as músicas são minhas, as ideias vieram de mim, a banda é minha! Cquote2.png
Roger Waters sobre the Final Cut
Cquote1.png Você está demitido! Cquote2.png
Roger Waters sobre Richard Wright
Cquote1.png Pede pra sair, pede pra sair!!! Cquote2.png
David Gilmour sobre Roger Waters
Cquote1.png Eu declaro o réu culpado! Cquote2.png
Juíz sobre Roger Waters em utilizar o nome Pink Floyd


The Final Cut ou O Final do Cu foi um álbum solo criado por Roger Waters o último álbum criado pelo Rogério Águas Pink Floyd (99% por Roger Waters) com Rogério no comando. O Álbum seria uma continuação do The Wall, só que dessa vez falando dos chifres que o pai dele tomou da mãe, e de seus problemas enfrentados quando criança e jovem ao ser rejeitado pelas garotas da escola.

Contra capa do Álbum

The Final Cut, não teve nada de bom além das porradas entre os integrantes. Rogério queria um álbum só pra ele de novo, queria que as músicas fossem do jeito que ele bem entendesse, gerando um bate (ui) boca entre os integrantes. Depois de muitas panelas, guitarras, baixos, baterias, jogadas e quebradas na cabeça de uns aos outros, Rogério resolveu demitir de vez o Tecladista Rick, que já estava condenado desde The Wall. O motivo? Segundo Roger na época, Rick não fazia nada, só sabia tocar teclado!!!! Bah, vai entender, quer que o Rick faça o que? Vender Bife? Ser manicure dos integrantes?

Assim Rogério começou a surtar de vez, disse que Gilmour estava ficando gordo de mais pra banda, o que não era mentira e também disse ao Nick que Fórmula 1 não passa de uma carnificina ao vivo. Rogério achava que ninguém estava apto a continuar com o Pink Floyd, então ele resolveu sair da banda e dar o fim ao nome Pink Floyd. Só que se ferrou, saiu da banda achando que a mesma iria terminar, e ela acabou continuando. Perdeu o nome Pink Floyd e teve que ver o Gilmour cantar as músicas escritas por ele e ganhar muito dinheiro com isso. E o pior viria depois, ver Gilmour gravar o lixo disco A Momentary Lapse of Reason usando o nome da banda.

O Sucesso do álbum até hoje é esperado. Considerado uma verdadeira obra de lixo do PinK Floyd, nunca chegou nas paradas de sucesso, graças a paciência que Roger Waters tinha com os integrantes e as músicas depressivas que Roger soltava no álbum. Ou seja, completo álbum com o surto de Roger destinado ao público.

IntegrantesEditar

MúsicasEditar

  • "The Post Waters Dream"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Fala sobre a vida de Roger)

  • "Your Possible Rogers"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Fala sobre a vida de Roger)

  • "One of the Rogers"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Fala sobre a vida de Roger)

  • "When the Waters Broke Free"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Mais Roger!)

  • "The Roger's Return"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Adivinha do que fala!?)

  • "The Roger's Dream"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Sim, da vida de Roger)

  • "Paranoid Waters"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Eu já sei mais da vida dele do que da minha)

  • "Get Your Filthy Hands Off My Album!"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Recadinho do Waters pros demais membros do Pink Floyd)

  • "The Roger Memorial Home"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Conheça mais ainda sobre a vida de Roger)

  • "Southampton Waters"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Roger de Novo)

  • "The Final Waters"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Eeee mais Roger)

  • "Not Now Roger"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (Roger de novo) (OBS: Nesta música acredita-se ouvir a voz do Davi Gilmar, dizendo a o Rogério: "Não, agora! Dessa vez eu canto!". Porém, é apenas o Rogério Águas imitando sua voz.)

  • "Two Rogers in the Sunset"

Criada, editada, cantada e aprovada por Roger Waters (E por fim, Roger em dose dupla! OBS.: Nesta faixa, quem toca a bateria é Graham Broad, pois a gravação ocorreu durante um treino da Fórmula 1!)

DepoimentosEditar

  Todos nós colaboramos. Eu fiz o álbum todo, e os demais fizeram o almoço e janta  
Roger Waters

  Fazer the Final Cut foi que nem vigiar loja de lingeries. Fiquei parado, só olhando e sem fazer absolutamente nada  
David Gilmour

  Porra, eu errei uma nota e o corno do Roger me despediu!!  
Richard Wright

  Só errou uma porque só TOCOU uma, seu maconheiro preguiçoso!  
Roger Waters

  Tive que deixar de assistir 8 corridas de Fórmula 1, se não eu iria ser demitido  
Nick Mason