The National

Indiemo.jpg Let's see any iranian film?

Este é um artigo INDIE!

Não vandalize, senão os macacos do ártico irão atrás de você.

Undersk.jpg
Freeza está atacando este artigo.
Solte um Kame Hame Ha para defender este artigo!
The National
AT 1f1b9j2g7c9f8.jpg
Olha os nacionais vivos... E querendo morrer
Origem vai saber
País EUA
Período 1999 - atualmente
Gênero(s) rock sonífero, som suicida, indiestranho
Gravadora(s) Gravadora Cometa
Integrante(s) Brice Desenha;Mete Beringela; Bryan Devendo; Aaron Desenha; Scott Devendo e Padma Novaalguma
Ex-integrante(s) {{{exintegrantes}}}
Site oficial {{{site}}}


Cquote1.svg Orra, meu, olha os caras estourados no... Pera, ele tá tentando estourar a cabeça! Cquote2.svg
Faustão sobre Matt
Cquote1.svg E até os nacionais a gente traz de fora... Cquote2.svg
você tentando fazer piada sobre The National
Cquote1.svg Estamos numa fase melhor, se matar é pra gente doida Cquote2.svg
Matt Beninger sobre suicídio
Cquote1.svg Eu disse a mesma coisa antes de morrer! Cquote2.svg
Kurt Cobain sobre o comentário acima
Cquote1.svg Quem? Cquote2.svg
pessoas normais sobre The National
Cquote1.svg Nem eu sei Cquote2.svg
Eu sobre o comentário acima
Cquote1.svg Tenho más lembranças com essa música Cquote2.svg
Casa Stark sobre The Rains of Castamere

The National acha que é uma banda de indie rock e acha que veio dos Estados Unidos, mas aqui não é Wikipedia, parça, aqui a verdade aparece.

A OrigemEditar

A banda surgiu em 1998, quando os irmãos Beringela conheceram os irmãos devendo — desta vez não com letras maiúsculas, porque eles estavam devendo mesmo — no Zimbábue tocando um sanfona, o outro uma viola. Acontece que dias antes os Devendo tinham sido assaltados naquela mesma rua, mesmo assim tocavam lá. E ali os Beringela decidiram assaltar os músicos. Quando chegaram com seus porretes asaaltar os coitados, Scott Devendo disse "pode me matar, tô a fim memo" e não foi morto, pois todos ali nutriam a mesma vontade.

Ao invés de assaltá-los, os Beringela começaram a compor com os outros ali na rua mesmo, quando surgiram dois policiais que caçavam os Beringela há tempos: os irmãos Desenha. Ali, decidiram prender todo mundo, mas Aaron perguntou pelas músicas deles e gostou, então fugiram do seu país para se tornarem ilegais nos EUA em 1999, quando fundaram oficialmente a banda. O nome The National surgiu enquanto eles passavam pelo Brasil e perguntavam a nacionalidade do povo daqui, pois não sabiam onde estavam e falavam um inglês terrível, dizendo your national, the national, where am I?

A separação dos BeringelaEditar

 
Os irmãos Beringela no Zimbábue

Matt sempre foi super envolvido na causa musical, mas seu irmão Tom não gostava muito disso e tocava mal e decidiu sair da banda e iniciar a carreira que sempre quis: a de ator pornô. Por conta do tamanho diminuto de seu membro, Tom não podia atuar, mas fez uma faculdade após terminar o supletivo e se tornou diretor de filmes pornô muito conhecido, até dirigiu um filme dos nacionais no qual rolava uma suruba gay.

O violinoEditar

Mesmo com a banda formada, nome escolhido e instrumentos roubados em suas mãos, Matt sentia que faltava algo: o violino. Precisava do violino pra dar um ar triste às canções, e foi isso que achou ao conhecer Padma, um violonista tão ruim que quem o escuta fica imediatamente triste. Contratou o rapaz a preço de banana: meteu a banana no cu dele e pronto, Padma é um nacional.

A FamaEditar

Não se deve chamar os nacionais de "famosos", mas no círculo indiegena eles são bem conhecidos como "a Lana Del Rey do rock", pois suas letras são melosas e suicidas, quando dão sorte de não serem paranóicas. Quando saiu o terceiro disco deles, os alternativos começaram todos a gostar dos nacionais porque virou modinha.

Tendo fama, os integrantes da banda finalmente conseguiram seus green cards para viver legalmente nos Estados Unidos e alguns até se casaram com americanas peitudas, e ficaram um pouco menos melancólicos por conta disso. Mas, mesmo felizes, o povo gosta da sofrência, então eles continuam escrevendo letras depressivas.