Abrir menu principal

Desciclopédia β

Titus Andronicus

(Redirecionado de Tito Andrônico)
Este artigo se trata de um LIVRO!

Ele tem dedicatória, uma introdução chata pra caralho e assinatura do autor, que com certeza usa gola rolê e um par de óculos.

Outras obras literárias que você tem preguiça de ler.
20100203221304!5 wikipedia-2-550x550.jpg
Spoiler5.JPG ATENÇÃO! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais SPOILERS!

Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que Tereza Cristina não morreu, ou que Jim Hopper pode ter morrido (ou não).

Spoiler3.jpg


Cquote1.png Experimente também: Carne humana. Cquote2.png
Sugestão do Google para Titus Andronicus
Cquote1.png Você quis dizer: Moro do Dendê? Cquote2.png
Google sobre Titus Andronicus
Cquote1.png Foi um ato político... Cquote2.png
Algum personagem, depois de matar alguém por respirar alto.


Tito Andrônico (em portuga) do original e chique latin: Titus Andronicus é uma carnificina de Shakespeare que deixaria Romeu e Julieta de olhinhos arregalados e boca aberta pelo resto da vida... ainda que vida curta. A coisa mais levinha que acontece na história é um estupro. Não contentes com esse estupro os agressores cortaram a língua e as mãos da guria... talvez porque um deles havia pedido a mão em casamento e ela não quis, assim ele já cortou uma para ele e outra para o irmão, na marra... mas, não siei porque tiveram que cortar na marra, uma coisinha à toa, Lavínia é muito sensível mas, ela não queria casar nem com um nem com outro.

SaaaanngueeeEditar

 
Hannibal assustado após ler Titus Andronicus.

Muito sangue, que deixaria o Edward Cullen ou o Zé Vampir doidões, a morte come solta, e quando digo comer é porque também ocorre antropofagia, com direito a tempero de primeira. Cada morte uma mais criativa do que a outra, logo de cara há uma execussão por conta daquelas guerras entre godos, visigodos, a mãe do cara implora pra que não o matem ou o matem rapidamente: Oh, bolinhas de godos... Um pouco depois, os irmãos e irmãos do defunto, Demétrio e Quirão, estupram a filha do Tito Andrônico, e ainda, para que ela não contasse cortam-lhe as mãos e a língua, mas ela nada tem aver com a execução ao mano mais velho deles. Tudo que eles fizera foi a mando da mãe Tamara, que é pior do que a Samara, ou seja: Foi vingança mas, assim mesmo, quem se superou nesse quesito foi o Titus.

Alarbo é o primeiro defunto mas, é um defunto após outro, fora pancadaria, enforcamentos, mutilações e coisas Hannibal se assustaria. Titus mata filho que retruca uma ordem, se assim fosse a maioria, a humanidade já estaria extinta mas, o pior é com os não parentes porém, ele não é algo tipo Calígula e, em meio banhos de catchup ele mostra valores mas, não gosta que questionem muito.

Titus mata a filha Lavínia por achar que ela maneta e muda sofre mais. Mas esse Titus tão bonzinho não é o mais bonzinho, tem um negão que e amante da mãe dos dois estupradores e açougueiros. E esse negão é o próprio mas, o corno Saturnino chega a ser irritante de tão burro, além do filho nascer pretinho quase igual ao pai, a Tamara tem mesmo um filho de cada pai e ele ainda quis casar.

Desfecho salutarEditar

Quando Lavínia conseguiu contar escrevendo no chão com uma vara na boca (sem malícia), o nome dos violadores, Tito ficou bem calmo e convidou para jantar, a mamãe que havia mandado os dois fazerem o que fizeram e insistiu, mesmo com os apelos que Lavínia lhe fez.

Assim, naquele jantar chique em que os convidados especiais eram o corno Saturnino e Tamara, Tito fez questão de contratar os melhores churrasqueiros. Depois que Tamara comeu o churrasquinho especial até enjoar, Tito lhes revelou de que eles eram feitos. Os dois filhos dela haviam sumido... só adivinhe... Depois de revelar o cardápio, Tito mata Tamara, o corno Saturnino que nem deveria se lamentar tanto, mata Tito e um dos filhos de Tito mata Saturnino.

Shakespeare escreveu isso, possivelmente em lingua descepada latin, já que foi um grande nerd que escrevia em vários idiomas e, acreditasse que por conta disso é que depois o latin morreu, deixando apenas alguns vestígios de seus restos mortais: Francês, Portuga e tal. Nesse tempo Shakespeare estava em sua fase maldito e, queria mais era viajar nadando em sangue e sacanagem mentalmente, depois dessas atrocidades todas saídas de alma sujismunda, não se sabe o que o fez mudar tanto, se tornando um dramaturgo emo.


Aqui está, caso queira abrir seu apetite: [1]