Abrir menu principal

Desciclopédia β

Transtorno de personalidade paranoide

Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.


Transtorno de personalidade paranoide (ou TPP), do latim: non acreditius nes mentirus deleis como o nome já diz, é um transtorno/doença em que a pessoa afetada desconfia de absolutamente tudo que há pela sua frente, até da sua carteira da escola, achando que o assento vai virar algum palhaço e matá-la enquanto a estupra na cozinha do porão. Ou fazer algo pior.

Existem vezes em que essa mesma pessoa desconfia de você, da mãe, do namorado ou namorada, até do tiozinho de 60 anos que vende seus humildes enroladinhos de maconha na esquina mais próxima de onde mora e das notificações do próprio celular, sempre achando que algo horrível está para acontecer e que todos a sua volta possuem um plano e pretendem fazer algo maligno. Essa pessoa provavelmente fez maratona de A Casa Monstro.

Índice

Sintomas da doençaEditar

 
Um claro exemplo de TPP em desenho animado.

O primeiro ponto (talvez o mais importante) é que um portador de TPP nunca vai querer qualquer tipo de ajuda, visto que confia em porra nenhuma, ao mesmo tempo em que vive ocupado ao ponto de prender peidos quando vai usar um fogão, ou tentar diferenciar favelados de curtidores da SAM, por exemplo. Geralmente, as paranoias incluem, mas não estão limitadas a: perseguição, traição, rancor, assassinato e outras coisas boas nessa mesma linha.

Muito embora o TPP afete apenas uma pequena parcela da população (por enquanto), descobrir se alguém possui é mais fácil do que parece, tanto que já foram desenvolvidos até novos métodos para isso. Suponha que um simples pedestre pede informação sobre um endereço.

Uma pessoa normal responderia:   Bom, você chega lá virando na próxima à esquerda, depois na segunda à direita, segue reto, depois passa do girador, e dá uma rodadinha por lá que deve ser perto do açougue.  

Uma pessoa bastante irritada responderia:   Segue reto e vai se fuder!  

Já uma pessoa com TPP, depois de notar que o tal endereço é vizinho a um açougue...   *dá meia-volta e sai correndo*  

Diferenças entre TPP e estar drogadoEditar

 
Aqui já não é possível saber se é transtorno ou só cu doce mesmo.

Sim, muita gente confunde o tal transtorno com estar totalmente chapado, porque em ambos os casos o portador parece um retardado e fica se balançando igual a um boneco de posto ou um megalomaníaco envenenado nas ruas do seu bairro de classe média alta. Esse tipo de confusão também pode envolver pessoas sem classe, o problema é que quando o pobre começa a desconfiar de tudo, aí já dizem que ele tá cheirado. Mas enfim, vamos ao importante, que é o que interessa... quer dizer, na verdade há porra nenhuma de interessante ao leitor deste artigo, só vai render umas esmolinhas para os autores precários (que não têm dinheiro nem pra pagar um cursinho de redação a uma professora sem barba e que preste).

O portador de TPP tem uma característica especial, que é achar que sua vida é uma mentira, que tudo vai dar merda e acabar encerrando a própria vida antes que alguém o faça. Na maioria dos casos, claro. Um drogado está se fudendo para a sua vida, porque a mente vai para Roraima enquanto os instintos tomam conta e ele vê diversos espetáculos, mas no fim, não se lembra de nada. A merda vira alegria e ele só quer se divertir pra caralho. Além do mais, alguém com TPP olha pros lados e é influenciado pelas coisas que vê; sua vida sempre será um cu pra ela, sem muitos amigos (quase nenhum, na realidade) e nem ao menos um robô para acudir durante momentos de paz.

Para um drogado, a vida só será um cu se algum negão se enfiar nessa vida e soltar mais vidas nela. Porque pra ele(a) é só farra, na brotheragem. Mas a pessoa com TPP tem vantagem: Segurança. A vida do drogado é farra até o carro da PROERD chegar e cantar o seu grande hino enquanto faz uma baguncinha com o tal indivíduo. A pessoa de TPP fica trancada no quarto, sozinha e nem escutar o CD do Amado Batista a pessoa escuta, mas ela não é assaltada e os dias passam devagar. Quase que a pessoa vê o sol nascer quadrado, de tão isolada que está.

 
Pessoa com TPP, que vigia outra pessoa com TPP, que vigia outra pessoa com TPP...

Cura e tratamentoEditar

Infelizmente, ou felizmente, até o momento não há pelo menos um tipo de cura eficaz; porém existe uma série de tratamentos que podem, no mínimo, piorar os sintomas. O primeiro deles é fazer com que tudo aquilo que o enfermo diz virar uma verdade; ou seja, se ele diz que você matou alguém, você vai lá e mata alguém, assim ele não estará conspirando, e estará de fato falando a verdade, sendo praticamente curado. Porém, isso é apenas um tratamento, e nem sempre dá para fazer tudo o que a pessoa diz...

Além disso, também é possível tratar o enfermo demonstrando que o que ele pensa não é real. Ou seja, quando algum despirocado achar que o estão vigiando atrás da lixeira quando ele vai cagar num banheiro público, você imediatamente irá mostrá-lo que não existe nada por detrás da lixeira. Ou melhor, talvez apenas umas camisinhas usadas, alguma espécie de barata morta geneticamente modificada por conta do contato com urina humana e tal, mas aí esse negócio já não vem ao caso.

Coisas que um paranoico precisa evitarEditar

 
Duas vítimas da doença vigiando uma janela, sem saber que são eles mesmos que estão por trás dela...
 Ver artigo principal: Tudo

Existe uma gama de coisas nas nossas vidas que já nos deixam confusos, e até mesmo um pouco paranoicos, então imagine só a vida de uma pessoa que sofre de transtorno de personalidade paranoide. É certo que pessoas com esse tipo de condição costumam evitar um monte de lazer e entretenimento, o qual abrange séries, filmes, livros e até mesmo notícias sensacionalistas (principalmente estas). Na área das séries, é importante que o paranoico, ou quem cuida dele, não assista a nenhum minuto da série "Sherlock", pois por conta dela o abirobado em questão pode achar que, pelos mínimos detalhes, ele está tendo sua casa invadida por encontrar apenas uma janela aberta, e não se lembrar de tê-la aberto, graças às deduções "mágicas" do senhor Sherlock Holmes.

Já na área de filmes, seria bom que ele não chegasse nem perto de quaisquer filmes de alienígenas, ou com viagem no tempo, isso porque normalmente eles já são totalmente desprovidos de noção, e isso daria uma travada ou um lag na cabeça do coitado, o qual começaria a conspirar a todo momento. Sobre notícias ou sites da grandiosa internet, isso sim é um grande perigo, pois aqui temos todos os tipos de conteúdos confiáveis.[carece de fontes] Por conta disso, do nada podem aparecer aquelas matérias empolgantes sobre "Os 10 Maiores Psicopatas", e a pessoa começar a se estrebuchar e se tremer toda nas bases, até mesmo ao ponto de matar alguém alegando legítima defesa, sendo que antes disso ninguém era vítima nem assassino...

O que fazer com alguém que tem TPP?Editar

Aqui estão uma série de alternativas sobre o que se pode fazer com uma pessoa querida que está fadada ao fracasso e ao retardadismo com essa doença, despreparada para enfrentar o Ragnarök e ser consumida pela chibata da maldade que a cerca.

  • Seja que nem essa pessoa: Se não pode com um inimigo... Fale para ela dos seus sentimentos sua doença, obviamente como a pessoa real de transtorno de personalidade paranoide é burra, vai acreditar e TAMBÉM vai falar sobre sua doença, assim, dois retardados irão ficar juntinhos até o apocalipse começar e, de acordo com protestantes, Jesus will come back.
  • Mande para o hospício: É a alternativa mais fácil e simples. Apenas pague mensalmente de deixar seu amigo retardado no hospício com pessoas dessa mesma doença, fazendo com que repita a alternativa de cima, de ser que nem ela, porque tem pessoas do mesmo jeito, então ninguém desconfia ninguém.
  • Jogue no rio: Sim, jogar no rio, pois isso é defeito de fabricação e a pessoa que tem transtorno de personalidade paranoide não conhece os peixes, tubarões e afins. Então não tem medo deles, criando um forte laço de amizade sem ter medo deles, e ter medo dos humanos. Se achar que é mentira, caro leitor, pense comigo: Como você acha que surgiu o Aquaman e por que ele raramente fala com humanos? Pois é.
  • Minta: Sim, a mentira às vezes é essencial para nos safarmos dos demais com nossa incrível astúcia e habilidade cognitiva, ficando livre do tormento e do retardo, pois não dá para falar com uma pessoa que tem TPP porque ela VAI DESCONFIAR DE VOCÊ. Por isso, faça uma estratégia e tente enganá-la, fazendo com que ela não desconfie tanto assim, como por exemplo, escrever algo do tipo:   Eo vo ti matar e vose estava çerto scobre o planu maligno, vc ja era seu cara de mamãu kkkkkkkjjj -- (é verdade o que diz nesse bilhete)  
  O Desafio dos Artigos da Desciclopédia  
Edições: 1 - 2 - 3 - 4