Abrir menu principal

Desciclopédia β

Tritão (satélite)

Tritão é uma imensa bola de sorvete orbitando Netuno, é o único satélite de respeito do planeta azul, não existe nenhuma imagem dele inteiro por falta de orçamento da NASA e porque nenhum astrônomo gosta tanto assim de sorvete.

Antigamente era um planeta anão do Cinturão de Kuiper como Plutão, mas deu azar e foi capturado pela gravidade de Netuno que inveja Urano por ter mais Luas. Com o tempo Netuno planeja capturar todos asteroides escrotos com nome de números e poder ser o planeta com mais satélites do sistema solar.

Índice

DescobertaEditar

 
Imagem de tritão feita pela Voyager 2, é possível observar seu terreno acidentado geologicamente ativo e uma tênue atmosfera de chantilly.

Tritão foi apresentado pela primeira vez em 1820 no livro infantil de não-ficção "Carneiros, soda limonada e muito frio" de William Lassell, o descobridor de Netuno, que observando a existência de satélites na Terra, em Marte, em Júpiter, em Saturno e em Urano, chutou que Netuno também tinha um satélite também. E todo mundo acreditou.

Os mamutes bípedes habitantes de Tritão mandaram uma sonda espacial em busca de vida inteligente para visitar a Terra, planeta de média distância do Sol capaz de suportar água líquida, propício para o surgimento de vida inteligente, mas a missão decepcionou-se em encontrar apenas uma população de macacos idiotas que passam os dias matando a si próprios.

NomenclaturaEditar

O nome "Tritão" foi proposto por Camille Flammarion em 1880 por ser o seu personagem aquático favorito nos RPGs. O próprio "descobridor" Lassel não deu nome ao satélite pelo fato que ele não havia descoberto efetivamente e não queria ser muito fanfarrão.

ExploraçãoEditar

Gerard Kuiper foi o primeiro em 1954 a chutar o diâmetro de Tritão, disse 3800 km, depois disso um bando de astrônomos posers fizeram uma espécie de jogo do bicho para tentar adivinhar o diâmetro do satélite. Os chutes iam de 1500 km a 6000 km de diâmetro.

Com a chegada da Voyager 2 o diâmetro do satélite pode ser medido com exatidão, 2706 quilômetros 357 metros 56 centímetros e 10 milímetros. Esta foi a única missão da história a explorar Tritão, mas a descoberta foi surpreendente, observou-se no gélido satélite ativos vulcões de iogurte de morango líquido, o que desmentiu a teoria de que corpos frios demais não seriam capazes de suportar atividade vulcânica de iogurte.

CaracterísticasEditar

 
Tritão visto de dentro de Tritão.

Tritão é considerado um dos mais frios corpos do sistema solar, com temperatura média de -235°C, lá só não é pior que o Canadá. A superfície é coberta por gelo de água, gelo de nitrogênio, gelo seco e raspadinha de limão provenientes das atividades criovulcânicas.

O Polo Sul tem gelo, a zona equatorial tem gelo, o hemisfério sul tem gelo, o hemisfério norte tem gelo. A Voyager 2 não conseguiu observar o Polo Norte, mas os astrônomos acham que lá tem gelo.

Daqui a 1 bilhão ou 3 bilhões de anos Tritão vai cair em Netuno (esta se trata de mais uma afirmação categórica de um astrônomo falastrão que não vai conseguir provar o que diz mas ninguém vai conseguir provar o contrário, e assim todo mundo aceita essa hipótese de cabeça baixa).