Abrir menu principal

Desciclopédia β

Trudy (Sexta-Feira 13)

Seu-meme-APRACAeNOSSA.jpg ESTE ARTIGO É COISA DE VELHINHO RECLAMÃO
... que está sendo enrolado há mais de 20 anos pela Previdência Social

Vai estragar a página da senhora sua avó e não encha meu saco

Abe simpson.png
250px-Wario WWare.gif Este artigo é sobre um personagem secundário!

Quase ninguém sabe da existência deste zé ruela que só serve pra encher linguiça na trama e provavelmente está morto. Se bobear, nem no Google tá!

Clique aqui para ver gente que só fãs alienados conhecem.


Cquote1.png Você quis dizer: Sandy Cquote2.png
Google sobre Trudy (Sexta-Feira 13)
Cquote1.png ...? Cquote2.png
Jason Voorhees sobre Trudy
Cquote1.png Quem? Cquote2.png
Qualquer um que assistiu ao filme sobre Trudy

Trudy, conhecida por toda sua simpatia ao atender a clientela.

Trudy é uma personagem inútil e sem graça, que de tão secundária, chega a ser completamente quaternária. Você deve estar aí pensando quem diabos é essa Trudy... Bem, Trudy é aquela velha caduca do início do primeiro filme da série, que possui um barzinho de esquina meia-boca que é frequentado por Enos guaraná, o caminhoneiro que dá carona para a Annie Phillips no início do filme. A importância de Trudy para o enredo é tão grande quanto a importância de um pente para um careca.

Participação no filmeEditar

A participação de Trudy no filme pode ser classificada como uma aparição-relâmpago, pois só apareceu em uma única cena, uma cena para a qual ninguém dá a mínima, inclusive. Vamos falar sobre sua participação aqui e tentar escrever sobre a mesma em pelo menos 5 linhas, o que é meio difícil, dada a sua irrelevância para a história. Primeiramente vale ressaltar que Trudy nem teve seu nome mencionado direito no filme, e nem teria na verdade. O fato foi que algumas pessoas perguntaram para o criador da série o nome da personagem, e como ele nem tinha se preocupado em dar um pra ela, uma vez que apenas adorava encher todos os seus filmes com no mínimo 70 personagens diferentes (dos quais 68 não tem importância alguma), resolveu inventar um nome de improviso naquele momento mesmo. A única coisa que Trudy faz em todo o filme é pedir para Enos dar uma carona pra Annie até perto de Crystal Lake, mais nada.

HistóriaEditar

 
Trudy em dias de bom humor.

Esta personagem pra lá de figurante não teve em momento algum do filme sua história revelada. Como o artigo vai ficar esteticamente feio sem uma história, tudo que será escrito a seguir é baseado em mentiras análises e deduções acerca da vida desta empolgante personagem, da qual nem mesmo o criador da série se lembra.

Trudy nasceu em meio a Segunda Guerra Mundial, baseando-se na idade avançada da mesma. O período em questão sempre foi marcado por grandes guerras, e enquanto seu pai atuava no exército, no batalhão responsável por confrontar as forças nazistas de Adolph Hitler diretamente, ela e sua mãe ficavam em casa escondidas no porão, esperando que tudo terminasse e voltasse ao normal.

Porém, a guerra estava demorando demais, e as duas só se deram conta disso quando Trudy completou 10 anos e elas ainda estavam no porão enquanto todo mundo se matava, literalmente, lá fora. Foi então que, sua mãe, resolveu tomar a iniciativa de sair daquele lugar imundo e ir ajudar as pessoas feridas lá fora, pois não aguentava mais aquilo. Sem contar que, seria muito menos assustador para as duas saírem pra rua e ficarem bem no meio de toda aquela movimentação, vulneráveis a tiros de possíveis balas perdidas, do que ficar mais um minuto sequer naquele porão sujo, repleto de ratos, aranhas, baratas e até morcegos.

Trudy teve de sair com sua mãe, e passou a ajudá-la nessa causa nobre. A mãe de Trudy, então, passou a ajudar as pessoas levando comida para o campo de batalha. Era um trabalho difícil, e foram incontáveis as vezes em que ela quase foi atingida por metralhadoras, mísseis, canhões e bombas. Porém, isso em momento algum adiantou para ela, já que, era aquilo ou voltar para aquele porão fedido e que possivelmente resultaria em alguma doenças desgraçada ocasionada pela convivência com aqueles animais.

Como existiam poucas mulheres corajosas que se prontificavam a ajudar na guerra, e as poucas que eram audaciosas suficiente para tal não sabiam fritar nem ovo, a mãe de Trudy era a responsável também pro cozinhar. Como não queria que sua filha fosse uma completa inútil como aquelas outras ali presentes. Logo, sua mãe ensinou tudo o que sabia sobre a cozinha, e a mesma passou a ajudá-la até o término da guerra.

Quando a guerra terminou, para a surpresa das duas, o pai de Trudy chegou vivo em casa, sendo que elas já contavam com ele praticamente morto. Então, a família inaugurou um barzinho na esquina, onde Trudy e sua mãe poderiam exercer suas surpreendentes técnicas gastronômicas e vender toda a gororoba que preparavam. Espantosamente, o barzinho se tornou um verdadeiro sucesso, sobretudo entre caminhoneiros. O local até os dias de hoje é muito frequentado por grandes personalidades como Enos, Travis Grady, Pedro e Bino.

Ver tambémEditar


v d e h
Ti ti ti... Ah ah ah...