Abrir menu principal

Desciclopédia β

Tsuujou Kougeki ga Zentai Kougeki de Ni-kai Kougeki no Okaasan wa Suki Desu ka?

Sujou a Xereca com Geleia Vencida de Kiwi no Cu da Mãe com Suco de Uva?
通常攻撃が全体攻撃で二回攻撃のお母さんは好きですか?
Do You Love Your Mom and Her Two-Hit Multi-Target Attacks cover.jpg
Capa da versão anime
Gênero comédia/isekai/ecchi
Mangá
Autor Geisha
Divulgação Kade os Shota?
Onde sai Young Fappers
Primeira publicação 26 de setembro de 2017
N° de volumes 3
Anime
Dirigido por Yoshi com Temaki
Estúdio Ja Comi tua Mãe
Onde passa Tokyo XXX
Primeira exibição 13 de julho de 2019
N° de episódios 12
Filmes -
OVAs -

Cquote1.png Maa-kun!! Cquote2.png
Mamako sobre qualquer coisa

Tsuujou Kougeki ga Zentai Kougeki de Ni-kai Kougeki no Okaasan wa Suki Desu ka? (que traduzido do japonês 通常攻撃が全体攻撃で二回攻撃のお母さんは好きですか? literalmente significa "Você Faria Sexo com sua Própria Mãe se ela Também Fosse uma Jogadora de MMORPG?") é um desses animes modernos que mistura as duas modinhas dos anos 2018 e 2019: isekai e MILFs. Porque para os otakus modernos não basta mais você apenas ser teletransportado para um mundo mágico e ser rodeado por um harém de garotas gostosas de todos biotipos possíveis, também não basta mais você ficar apenas em casa fodendo a própria irmã, nada impede que esses dois temas coexistam, é assim que surge este maravilhoso anime da mamãe incestuosa.

A intenção inicial do anime era ser educativo e tentar ensinar as crianças otakus a tratarem melhor suas mães, porque otaku é tudo assim, se tranca no quarto e fica lá sem tomar banho, jantando Doritos, eventualmente se masturbando, fazendo porra nenhuma e xingando a mãe toda vez que ela se aproxima apenas querendo ser gentil ou solícita, tratando melhor os amigos virtuais do que a própria mãe, e isso porque esse traste é sustentado pela mãe e deveria estar sendo mais respeitoso com ela. Bom, a intenção inicial do anime era gerar essa conscientização, mas como estamos falando de Japão, no final das contas tudo apenas acaba em putaria e em constantes insinuações de incesto entre mãe e filho.

EnredoEditar

 
É um anime sobre amor materno.

Duas coisas sem o menor sentido foram misturadas nesse anime. Um MMORPG de alta tecnologia que transporta as pessoas para dentro de um mundo virtual repleto de bugs (em early access) e uma mãe gostosa que claramente quer transar com o próprio filho. Então não espere grandes coisas de um enredo com esses dois elementos juntos.

Estamos falando de um futuro não muito distante onde a PlayStation, após o desenvolvimento do VR, atingiu a tecnologia do MMMMMFMMORPG (Mães Muito Molhadas que se Masturbam Muito para os Filhos no Multiplayer Massivo Online RPG) que consiste em levar filhos e suas respectivas mães para um mundo não há tabus e regras, afim de fazê-los "se aproximar", digamos assim. O criador de tal perversão não é revelado, mas com certeza é um japonês, mas ele tem uma secretária chamada Masumi Shirase que não tem filhos e por isso é uma carente com um parafuso a menos que vai ficar ali passando as próximas missões aos protagonistas.

O jovem Masato Oosuki é convidado a participar desse jogo, sem saber que quem participaria junto dele seria a sua inconsequente mãe, Mamako Oosuki. Aprendemos que no Japão as crianças não precisam estudar mais e as mães não precisam mais trabalhar ou sustentar uma casa, ambos podem passar dias e mais dias dedicando-se exclusivamente a MMORPG de alta tecnologia. No final toda e qualquer aventura se baseará em pretextos para deixar a MILF protagonista nua, de maiô escolar, vestida de empregada, vestindo só de avental, vestida só de lingerie e todos esses fanservices básicos.

PersonagensEditar

 
Tomar banho pelada com o filho? Normal.
Mamako Oosuki
A MILF protagonista que claramente quer ter uma relação incestuosa com o próprio filho, foi pensada de modo a ser a waifu perfeita em todos sentidos: Possui um sorriso acolhedor, um olhar gentil, cabelos castanhos sedosos e cheirosos, mãos carinhosas e reconfortantes, seios fartos em decotes satisfatoriamente reveladores sem precisar apelar para vulgaridade, quadris largos de quem já é mãe e uma personalidade doce, gentil, submissa que mescla uma ingenuidade falsa com um coração materno cheio de amor para dar (OU SEJA, UMA MULHER QUE NÃO EXISTE, PORRA!). Uma vez dento do jogo Mamako compensa toda sua estupidez e ingenuidade sendo uma personagem OP capaz de derrotar hordas de inimigos com ataques two-hit-kill de área, fazendo com que monstros sejam a menor das preocupações de seu grupo de aventureiros. Apesar dela ser uma mulher de meia-idade ainda fértil, tal qual muitas mães, a sua libido atualmente é de 0% graças à sua dedicação exclusiva ao filho, portanto se um rapaz bombado e viril deita em sua cama pedindo para "ser cuidado" a única coisa que Mamako vai conseguir imaginar é que o "garoto" quer apenas um cobertor e cafuné para dormir (talvez por isso o pai de Masato decidiu se divorciar porque se for pra ficar só na punheta é melhor ser um homem solteiro logo). Suas principais técnicas são "Bolha de Água para Lavagem Delicada das Roupas do Maa-kun", "Cafuné para fazer dormir da Mamãe", "Bronca da Mamãe", "Visão Além do Alcance da Mãe para achar o Filho em qualquer lugar" e a maior técnica das mães, a resposta suprema para todas dúvidas, o "Porque Sim".
Masato Oosuki
O filho mimado e mal agradecido de Mamako, está sempre querendo ser o centro das atenções e não aceita o fato da sua mãe ser uma pessoa maravilhosa que sabe mesclar ternura e força física avassaladora para solucionar qualquer problema. Está sempre reclamando por ter uma mãe maravilhosa e gostosa. Ao contrário da mãe ele não curte incesto, por isso busca se rodear de outras garotas, mas não pega ninguém no final, sendo este um dos raros casos de frouxidão em animes que é plenamente aceitável e compreensível, afinal que homem nesse mundo consegue namorar ou flertar alguém com a mãe olhando?
 
Medhi após as aulas de como ser puta com a Mamako.
Wise
Uma maga tsundere clássica, tem até as duplas tranças e um corpo sem graça como uma tábua. Como todos os outros jovens do jogo, também entrou nele com a mãe solteira, só não esperava que sua mãe fosse se demonstrar uma pervertida safada que usa NPCs como go-go-boys escravos sexuais os quais usa de mobília. Apesar da mãe de Wise ser uma tarada, ela é uma frustrada, porque sabemos que exceto em jogos da BioWare, todo boneco NPC não tem pinto, e Wise precisa explorar isso para convencer a mãe ser menos cretina e vadia. Como Masato e Mamako ajudaram, ela decide juntar-se a eles. Wise é uma maga cuja principal fraqueza é ser suscetível a encantamentos que anulam magia, o que quer dizer que ela está sendo sempre inútil a maior parte do tempo.
Porta
Uma lolicon que não tem habilidade de combate e está ali apenas para ser a "garotinha fofa e inútil". Ninguém sabe quem é a mãe dela, mas a julgar pelo fato dela perambular tantos dias sozinha quer dizer que sua mãe é uma negligente, e como todas as outras personagens Porta também deve ter uma mãe horrível, o autor apenas não pensou ainda. A sua única habilidade é a mesma do Batman, do Link e de tantos outros protagonistas de jogos de videogame, a capacidade de armazenar centenas de itens no cu. Afinal ela é uma lolicon, e como estamos no Japão sem dúvidas ela não é virgem e é arrombada o bastante para guardar aqueles itens todos.
Medhi
Uma clériga que tal qual o permitido em Skyrim conseguiu tranquilamente se desvirtuar completamente de sua classe de origem e possui excelentes status em combate direto e magia de destruição. Como os outros personagens jovens da série, ela também tem uma mãe louca, a clássica mãe exigente que coloca a filha em todos cursos possíveis exigentes e bate nela se não tirar 10 nas provas e não for campeã. Esse tratamento criou em Medhi uma dupla personalidade onde por um lado ela está sempre agindo como uma garota fofa, meiga, gentil e até certo ponto promíscua, mas que pode a qualquer momento ser possuída por uma aura de negatividade e começar a odiar tudo e todos.
 
Shirase dando uma conferida na Mamako.
Shirase
A grande idealizadora desse jogo maldito muito provavelmente financiado pela Ubisoft em parceria com a Bethesda, tamanha a enorme quantidade de bugs existentes no mundo aberto. Ela serve para entregar ao grupo novas missões, sempre uma mais tosca que a outra, mas pelo menos são missões criativas ao contrário das esperadas missões de jogos de mundo aberto que sempre são sobre levar um item de uma cidade para outra.
Amante
A vilã final é uma garota tagarela que entende perfeitamente bem o seu papel de vilã e por isso cospe todos seus planos e intenções para seus inimigos na primeira oportunidade possível. É só uma pessoa que odeia mães e exatamente por isso tem uma vida miserável, afinal não tem ninguém pra lavar sua louça, sua roupa ou garantir algum banho quentinho para ela.