Abrir menu principal

Desciclopédia β

Tutóia

Tutóia é um pequeno deserto esquecido pelo mundo, localizado na zona mais seca e de difícil acesso do Maranhão, estado este que sofre com a ditadura inflexível de José Sarney. Assim como todas as cidades maranhenses, Tutóia é pobre pra cacete, pois os poucos habitantes de lá são obrigados a trabalhar o dia todo nas lavouras para ganhar uma moedinha de 5 centavos, que não dá para comprar nem uma daquelas balas que ficam enroscando na garganta. Mesmo assim, todos esses habitantes ainda tem de que, algum dia, conseguirão escapar desse cu do mundo, e irão conseguir se mudar para algum barraco localizado em alguma favela de alguma grande metrópole.

Atualmente, os raríssimos habitantes de Tutóia que ainda estão vivos são considerados grandes guerreiros, pois nem mesmo Jesus conseguiria ficar tantos anos sem água e pão. Lembre-se que o máximo que ele conseguiu ficar sem isso foi 40 dias. Mesmo assim, os moradores de lá não se orgulham desse feito, pois o que eles mais desejam na vida é virar uma bela garrafa de cachaça, para saciar por completo a sua sede monstruosa.

Índice

HistóriaEditar

 
Movimentado carnaval de Tutóia com a presença ilustre de UMA pessoa.

Nos primórdios, Tutóia era apenas uma pequena tribo indígena, habitada por alguns índios vagabundos que ficavam o dia inteiro apenas coçando o saco e assistindo as partidas de futebol (pelo menos de acordo com o depoimento do Godinez). Porém, essa história mudou quando os portugayses malvados chegaram naquelas bandas, pois eles mataram todos os índios da tribo na base do tiro de carabina, fixaram moradia na região e começaram a usar o solo para plantar maconha, afinal, essa era a única coisa que os fazia esquecer que tinham abandonado o seu país de origem para colonizar um país que ficava no cu do mundo.

Alguns anos após essa ocupação, os portugueses já estavam de saco cheio de morar em Tutóia, pois lá não se tem absolutamente nada para fazer. Em Tutóia eles não podiam nem pescar, visto que o rio mais próximo já tinha sido tomado pelas sacolinhas plásticas provenientes do Carrefour. Então, os portugueses simplesmente resolveram abandonar Tutóia, e ir arrumar treta com alguns índios que moravam em outras regiões do Brasil, pois isso era mais interessante. Com isso, Tutóia se tornou um vilarejo-fantasma, situação em que se encontra até os dias atuais.

GeografiaEditar

 
Centro da cidade de Tutóis daqui há alguns anos.

Atualmente, Tutóia atravessa um processo o qual geólogos denominam como "desertificação", causado pela cagação geral do meio ambiente, enormes dunas de areia, antigamente tratadas como belezas naturais, agora tragicomicamente, de pouco em pouco, começam a engolir Tutóia, de maneira que em 2050, segundo especialistas climatológicos, Tutóia estará completamente soterrada em dunas, vítima do mesmo processo que criou o deserto do Saara.

PovoadosEditar

  • Bom Gosto - É um lugar cheio de belezas naturais, como o rio Bom Gosto. As pessoas pobres de Tutóia gostam de lá para tomar banho, já os miseráveis se infectam com doenças. Quando os ingleses vieram para o Maranhão em 1770, criaram junto com os índios tremembés um quilombo para os negros refugiados que ficou conhecido como Bond Go To. Como os habitantes não sabiam pronunciar corretamente o nome, começaram a chamar de Bom Gosto. Dessa forma, o nome pegou e até os ingleses começaram a usá-lo, até para o rio.
  • Povoado Comum - Ao sul com Desgosto, à oeste com Lago Ness, ao norte com Paxicá e a leste com a Terra do Nunca, Comum é o povoado mais pobre, favelado e miserável de Tutóia que quer virar bairro e sair de vez da zona de pobreza rural, o que nunca vai acontecer, pois o lugar não merece nem o status de Vila Sésamo. Possui cerca de 2.000 habitantes segundo o Senso IBEA (Instituto Brasileiro de Euzito Aki), todos eles descendentes de índios tremembés.
  • Barro Duro - É um povoado com cerca de 16 mil habitantes. Na década de 1990, foi aplicado um plebiscito para decidir se a região passaria a ser chamada de cidade, desligando-se totalmente de Tutóia, entretanto, os habitantes retardados da época decidiram que o povoado não seria emancipado, ou seja, continuaria a ser a mesma droga de sempre, sem estrutura, sem hospital e sem escola de qualidade. Os índios tremembés chamaram o lugar de barri duri, que quer dizer lava quente, entretanto, os ignorantes portugueses que passaram por essa região em 1542 começaram a chamar de barro duro, pensando que barri duri significava isso. Por isso, esse povoado que nem barro duro tem, só areia nas estradas, é chamado de Barro Duro.

EconomiaEditar

Como em Tutóia não existem mercados, nem bancos, nem botecos, nem restaurantes, nem escolas, nem lanchonetes, nem prefeitura, nem habitantes e nem porra nenhuma, a cidade se sustenta apenas com o dinheiro que o prefeito de lá desvia de projetos sociais.

EducaçãoEditar

Em Tutóia não é necessário nenhum investimento em educação, visto que a cidade não possui nenhum habitante. Antigamente até existia uma pequena oca de palha na região, que os jesuítas usavam para obrigar os pequenos curumins a acreditarem no Papa, porém, os portugueses transformaram essa oca em uma pequena boca de fumo.