Abrir menu principal

Desciclopédia β

Unesp Rubião Júnior

Dios1.png Importante! A Igreja Universal quer sua atenção!

Deus quer que este artigo seja ampliado.
Aqueles que o fizerem, serão ajudados pelos seus tentáculos. Os que ignorarem, irão para o inferno pra sempre.
Não seja herege e obedeça a verdade única e divina!


Cquote1.png Prestei USP, Unesp e Unicamp Cquote2.png
Vestibulando sobre motivo pelo qual se matriculou em Rubião Junior


Cquote1.png Perái, Rubião Junior o caralho eu prestei Botucatu... Cquote2.png
Futuro médico sobre decepção ao se matricular em Rubião Junior


Campus famoso pelas milhares especialidades de medicina, pelos maconheiros, pelos bixos grilos que não tem o que fazer, pelas safadas que dão pra todo mundo no Interunesp e pela galera que curte uma bosta de vaca e diz que estuda veterinária.

A Unesp de Rubião Junior é o menor e mais metido campus da Unesp, pois nele se concentram estudantes que conseguiram passar no vestibular pra merdcina. Quem não passou pra merd e passou pra veterinária também se sente o máximo, não fazendo questão de se lembrar que nunca foram bem avaliados no provão.

Os Estudantes de MerdcinaEditar

 
Aluno do 3o Período. Note o olhar seguro, de quem sabe o que está fazendo.

As novidades a respeito da caracterização comportamental dos Alunos de Merdicina são muito importantes com o desenrolar do curso médico, não só para conhecer os "colegas", como para saber a própria evolução e classificação.

Por este motivo, aplicou-se muito tempo em pesquisas da filial brasileira da Academia a fim de determinar e compilar a maior parte das características destes indivíduos de modo expositivo fácil e intelegível.

Devido então a estes vários estudos comportamentais, com inúmeros grupos em experimentos de grande valor, pudemos observar os vários estágios dos estudantes de medicina e plantonistas em geral, que são manifestados de modo especial e principalmente durante os plantões das monitorias didáticas.

Alguns permanecem durante muito tempo no mesmo estágio evolutivo, enquanto outros já evoluem de modo intempestuoso e muito rápido'. Encontrou-se também várias variações e misturas de comportamentos, mas optou-se por apresentá-los da maneira mais didática possível, com a seguinte classificação e diferenciação de cada tipo.

Sempre lembramdo que independente da classificação, todas as futuras médicas são safadas (vide Interunesp) e os futuros médicos morrem de vontade de liberar seu lado emo.

Pode-se então apresentar as várias categorias observadas de safadas e boiolas:

  • O MANÉ - subespécie humana, sem saber nada sobre o funcionamento da rotina do hospital, fica o tempo inteiro sem atender ninguém e espera sempre alguém mandá-lo fazer alguma coisa. Como ninguém manda, ele faz nada. É aquele cara que termina a monitoria sem saber nada e diz que foi uma bosta.


  • O CARREGADOR DE PIANO - trabalha sem parar, como um louco. Atende em média 59 fichas por plantão. Mas, como é um mané evoluído, não aprende nada, porque não está interessado em aprender, apenas em mostrar serviço para os chefes. Terrmina a monitoria sem saber nada e dizendo que monitor é tocador de serviço.


  • O DOZE TENTÁCULOS - não satisfeito com uma só monitoria com plantões semanais, pega todas as monitorias existentes (e as extra-oficiais também), dando 5 plantões por semana, sem contar programas de extensão, ambulatórios especiais, plantões em outras cidades, trabalhos de pesquisa e revisões bibliográficas. De cada três vezes que conversa com você, duas é pra trocar plantão encavalado. Vive mais tempo no corredor do hospital indo de uma monitoria pra outra do que efetivamente fazendo alguma coisa. É capaz de fazer até três plantões ao mesmo tempo.


 
Dupla de alunos de medicina. (Um deles é ninja e você não consegue vê-lo)
  • O NINJA - desde o momento em que acaba de entrar no sistema de plantões e monitorias, vê que todo mundo está desatento e dá um jeito de “ninjar”. Pode até estar dentro do hospital, só que nunca está com perto quando tem alguma coisa pra fazer. É ágil, mas quase sempre recebe ralas do chefe de serviço... porque desapareceu mas deram falta dele.
Diz que vai logo ali e volta depois de duas horas...
Divide o horário, cumpre a primeira parte e vai embora pra casa...
Diz que está com o celular ligado e vai fazer um lanche mas desaparece...
Pega uma ficha de atendimento a tarde inteira e diz que está atendendo...
Diz que tá de plantão mas todo mundo viu ele tomando cerveja no BUTECO...


  • O SAMURAI - um passo a frente na escala evolutiva, já sabe direitinho todos os esquemas de horários, ou seja, quando o chefe vai estar ou não no serviço, quando tem que mostrar a cara e quando não. Ele desaparece, mas, ao contrário do ninja, ele não deixa pistas e some de verdade. E todos só descobrem que ele sumiu quando dão falta dele no fim do plantão... daí ele já tem presença e moral com o chefe e não adianta nada.
Diz que vai imprimir uns arquivos e tirar xerox e fica a tarde inteira fora...
Participa do começo e do final de cada discussão e recebe presença integral...
Atende até 15 pacientes em uma hora para poder desaparecer...
Nunca fica na discussão inteira e pede resumo pra alguém...


 
Rara representação de um Master of Puppets ou puppeteer, mostrando o que é capaz de fazer com seus alcólitos. Na imagem, um Interno Palhaço.
  • O CAVALEIRO JEDI - a perfeição em não aparecer. Mesmo quando está por perto, usa a “Força” para enuvear as mentes e ninguém percebe a sua presença. Alcançado somente por alto grau do círculo interno dos Residentes e Chefes de Plantão, pode raramente ocorrer em R4 de Otorrinolaringologia e correlatos. A existência destes seres é legendária e mesmo quando ocorrem graves problemas, mesmo as enfermeiras experientes nem se lembram de chamá-los, sendo que só o R1 e o R2 têm que segurar o chifre do boi nas touradas. Seus nomes sempre estão no papel, mas ninguém nunca os viu realmente.


  • O MASTER OF PUPPETS - figura descrita na literatura mas ainda não isolada nos meios comuns de cultura. Possui poderes incríveis que fazem com que todos sintam sua presença, mesmo que ele esteja no London ou em lugares longínguos como a Pousada do Rio Quente, ou ilhas paradisíacas do Caribe. Consegue controlar a mente dos chefes e residentes e, mesmo nunca tendo aparecido no hospital, é considerado o melhor monitor e aluno de medicina de todos os tempos. Com pequenos movimentos nos fios invisíveis de sua influência, tem seu nome em inúmeras publicações e trabalhos, sem nunca ter lido nenhum deles. Dizem alguns manuscritos que após se formar, se torna um médico famoso, que ganha muita grana, apesar de não atender ninguém (apenas seus residentes e membros de sua equipe atendem). Na Medicina, ainda não forma descritos casos, mas alguns alunos estão lutando bravamente para chegar nesse grau.

Durante o curso de medicina, não só conhecimento técnico e teórico são interiorizados. Os alunos adquirem uma percepção dos ambientes, pela qual se colocam em uma esfera de grandeza e quase mediunidade. Tamanha a eminência deste estado que não se prestam a ouvir qualquer outro som, sem que seja auto-gerado, isto é em sua psiquè narcisítica.

Frases pré-estabelecidas, como "quem ele pensa que é para discutir este assunto comigo!?" ou "não me interesso pelo que você pensa" são até chavões nos bastidores dos plantões. Agravo: também um colega em relação ao outro conserva o mesmo sentimento.

Claro que não se pode jogar todos em um mesmo saco, como diz o popular. Separem-se 5% antes. Os demais, sim, pode-se colocar no referido saco.

Os Estudantes de NutriçãoEditar

Ninguém os conhece, porque o curso é noturno e ninguém gosta de curso. São divididos em:

  • Canhões -

Minas muito gordas ou muito magras e bem pobres que escolheram um curso pra aprender a cozinhar, não conseguem dar pra ninguém, até mesmo porque ninguém as conhece.

  • Viados -

Bichas que querem aprender a comer direitinho (e serem comidas) pra sustentar a forma de seus corpinhos inúteis.

As Estudantes de EnfermagemEditar

Foram pra Rubião Jr. Só pra beber e dar para os médicus. Elas têm somente uma categoria:

  • Gostosas -

São mais item decorativo do HC do que qualquer coisa, para passar no vestibular elas devem enviar uma foto de corpo de inteiro. Costumam dar para todos os cursos (principalmente para Zootecnia e Agronomia, onde estão os verdadeiros machos), mas querem mesmo é agarrar um médicu pra assegurar o futuro. Bebem mais do que qualquer homem e nunca são vistas na estudando e/ou na biblioteca.