Abrir menu principal

Desciclopédia β

Urbino

Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Um simpático habitante de Urbino.

Urbino é mais uma cidadezinha pouco urbanizada da bota mais famosa do planeta, ou pelo menos uma das, visto que muitas mulheres preferem aquelas pretas brilhantes cheias de frescura que elas fazem os homens pagarem com três meses de seus míseros salários. A cidade é mais um local desconhecido por todos mas que a UNESCO achou algo útil, ou não.

CidadeEditar

É como todas as outras cidades italianas, tem uma praça, uma catedral em estilo barroco, um restaurante que vende macarronada e lasanhas à vontade, pessoas que falam alto e gesticulam feito megazords. Nada de especial na cidade, é como toda aldeia italiana a única diferença é o nome e qual papa que nasceu por lá.

Terra de Valentino Rossi e de Rafael Sanzio, Urbino vive dessa fama até hoje, não que lá tenha pistas de corrida ou pintutras do Renascimento, mas só se apropriando da fama alheia que a cidade consegue ao menos arranjar um artigo na Wikipédia ou ter algum resultado na busca do Microsoft Google.

 
Urbino, a cidade é menor que o palácio dela própria.

Patrimônio MundialEditar

A cidade possui, como toda cidade italiana, uma praça e uma catedral que a UNESCO teima em dar o título de Patrimônio Mundial da Humanidade, pode reparar, todos os patrimônios italianos são igrejas ou restos do império Romano, coisas que brotam por lá da forma mais natural possível.

A coisa mais famosa por lá é o Palazzo Ducale, que é um palácio, sério, e que fica perto da catedral, para variar. O castelinho foi feito no século XV e provavelmente está desabitado, servindo de museu e local de acumulação massiva de mofo e traças. O palácio tem mais quartos que um hotel e, provavelmente, é maior do que a própria cidade. Pena que ele sozinho não é capaz de incentivar o turismo, mas aposto que se abrissem um motel com gêmeas tailandesas massagistas a cidade se entupiria de turistas.

Ver tambémEditar