Abrir menu principal

Desciclopédia β

Vício de linguagem

Vícios de Linguagem segundo alguns Linguistas velhos e virgens, professores rabujentos de ensino fundamental e médio e "Pasquales Cipros Netos" da vida são formas vagabundas, nojentas, e horripilantes de se usar o idioma de Camões na fala ou na escrita. Porém, segundo uma outra corrente linguística Bicho-grilo, que conta com aqueles professores sessentões de faculdade andando e falando que nem hippie, os vícios de linguagemn são construções de pessoas pobres totalmente aceitáveis contanto que estes mesmos possam estar a mais de 1 km de distância deles.

Índice

'Tipozes' de Vícios viciantesEditar

AmbiguidadeEditar

Essa falha é uma das mais gritantes. Também chamada de anfibologia (apesar de não sabermos o que os sapos e seus parentes têm a ver com essa parada toda, a ambiguidade é causada por uma polissemia fodida que deixa a frase sem um pingo de sentido. Exemplo:

Ele disse pra namorada que iria comer seu cu.

Essa frase é tão confusa que faz-nos pensar se o indivíduo iria comer o cu da jovem senhorinha ou comer o próprio cu.

ProlixidadeEditar

Prolixidade acontece naqueles textões de Whatsapp por exemplo. Aqueles textos desgraçados feitos por imbecis que poderiam simplesmente explicar coisas simples como "Pabllo Vittar é gay" com uma assertiva simples como essa, mas decidem colocar viagens psicodélicas do gênero "o/a Pabllo Vittar nada mais é que um produto complexo da sociedade pós-moderna, capaz de exprimir em todo seu exterior e em sua existência como um todo a liberdade irrevogável e inquestionável de poder agir e ser um indivíduo único em seu optativo gênero-sexual, sem necessidade de prender-se aos conceitos preconcebidos de uma sociedade já ultrapassada, falida e cuja existência foi sempre um erro em devido sua capacidade de construir laços opressivos contra a expressividade gênero-sexual humana, causando traumas e neuroses irreversíveis como Sigmund Freud já antevia em seus estudos de psicanálise moderna".

  Resumo da ópera: PABLLO VITTAR É UM VIADÃO BONITO!  
Ratinho sobre Pabblo Vittar, pra encurtar essa prolixidade toda acima.

CacofoniaEditar

Cacofonia é a língua oficial do Caco Barcellos é quando você insiste em falar coisas como eu vi ela. Mas o Idiota acéfalo que está lhe ouvindo pode entender eu viela, sugerindo assim que você seja uma espécie de avenida como o Felipe Melo foi na Copa. Quer mais? Olha isso:

   Padre voador:Irmão, quais são os seus pecados?
   Idiota Você: Padre, eu comunguei há três anos.
   Padre: Hum,parabéns, mas, me diga, qual seu pecado?
   Você: Eu comunguei há três anos.
   Padre: Hum...Certo, mas isso não é um pecado,você apenas comungou!
   Você: Padre, estou lhe dizendo: EU – COMO – UM – GAY – HÁ – TRÊS – ANOS!!!

Após isso o padre decidiu dar uma voltinha pelos ares...

   Você: Você viu aquela garota, é minha namorada!
   Seu inimigo amigo: É safada?
   Você: O QUÊ!?
   Seu amigo: Cara, o que foi? Sua namorada,é safada?
   Você: Olha aqui, se fizer essa pergunta de novo vou te encher de porrada!
   Seu amigo: Calma! Eu só perguntei se sua namorada é essa fada!

Após isso você pediu desculpas a seu amigo. Mas ela era realmente safada e ele a comeu. E a está comendo agora...


   Tua mãe: O que foi filho?Por que está assim!?
   Você: Por terem metido...
   Tua mãe: Como!?
   Você: Estou triste por terem metido...
   Tua mãe: Mas, você deixou fazerem isso contigo!?
   Você: Como eu deixei!? Estou triste por VOCÊS terem ME TIDO como filho!

Após isso foi criado o suicídio de mães por overdose de cheiramento de gatinhos maconha.

 
A professora desse cara usou da cacofonia e deu nisso. O pior, o cara esqueceu que era cavalinho, e chutou que era um elefantinho...

O K vale um -> O cavalinho. Durante uma aula de Física isso pode ser fatal.

Por cada -> Porcada. Cuidado se falar isso perto de algum corintiano. Se não tiver um chingamento depois, você pode se dar mal...

Vou-me já -> Vou mijar. Falar isso com uma garota deixará você bem perto de um fora...

Há também a cacofonia proposital, aquela com qual você usa para pegar seus amiguinhos de suruba escola, como...

  Hey!Quem tem posto aí atrás?  
você
  Hum...Tem posto aqui sim, ó!  
ingênuo respondendo sua pergunta

  Vamo de carro, João vai na frente e Paula atrás!  
você
  AEEEEEE!!!  
João sobre comentário acima(ui!)

PlebeísmoEditar

O Plebeísmo, tipo assim, não é a parada de religião dos plebeus, é tipo quando a playboyzada usa umas gírias fistailes pra um bater papo sussa entre a galerë, incluindo as gírias da trupe e uns palavrõesinhos do caralho pros filhas da puta dos nego entender, sacô? O bagulho é louco, tá ligado bródi? Os nego da periferia usam essas palavras quasem que cem por cento do dia e da night também, falando em "night" isso é parada de outro vício também muito conhecido da negada, o Barbarismo, que também não é a religião dos povos e das povas dos Bárbaros sacô? você mais suhssemente vai entender (ou não dependendo de quanto tu tomaste hoje) aqui na seção de baixo, truta.

BarbarismoEditar

  Isso é mal...  
Professor Paquale sobre Barbarismo
  Pra mim que se foda o Barbarismo, não vou ter dinheiro pra aprender a falar direito mesmo...  
Negativismo Brasileiro sobre Barbarismos
  Na Holanda, o Barbarismo se fala sozinho, não precisa de VOCÊ!  
Reversal Holandesa sobre Barbarismo
  Na União Soviética, errado fala VOCÊ!!  
Reversal Russa sobre Barbarismo

ATENÇÃO- Carla Perez pode ser citada neste espaço do artigo(ou não)!

Barbarizmo Hortograficu hé uma koiza paricida cun içu aki. Muitaz peçoaz saum capasez de ezcrevê acin. Hêmux haperfeissuarum iço e ppAsSaraAaAMm a EsCreveEErX AsSXxImMm, CcRiAnNdu u bAarbaurixXmu EmuxXxXiInHU. Mas também tem o barbarismo que é a versão falada disso aí. Não tem quando você quer chamar a cambada da escola ou do trabalho que fingem ser seus amigos pra ir deitar todo mundo na [piscina de 1000 litros]] que você acabou de comprar no Extra só porque estava escrito que era feita de polietireno(sic)? Então você os chama:

  Aí, que tal nóis passar nosso fim de semana lá em casa?  

(/Nerd moment modeON) Note que há um grave erro na conjugação do verbo passar, sem contar a típica puxada de um i inexistente na oração(o falante deve ser um cidadão nascido no Rio de Janeiro). (/Nerd moment modeOFF). Mas sabe porque eles aceitam seu convite mesmo vendo você os chamar assim? É porque eles são tão analfabetos quanto você...Ou porque você é igual a Lady Kate e é capaz de cagar verde, mas não tomou vergonha na cara e não gastou esse dinheiro pra entrar na UniBurro UniBambi. Ou nem pra pagar um diploma na Universidade Estácio de Sá mesmo...

Pleonasmo ViciosoEditar

Esse caso é muito mais complexo que um pleonasmo simples, ou uma tautologia. O pleonasmo vicioso é aquele típico pleonasmo que é tão notório que chega a ser ridículo, mas todo mundo já falou umas milhões de vezes na vida.

EX: "O Padre Voador subiu lá pra cima dos céus"; "Paulo Guina socou um oco no Jailson Mendes, fazendo seu salame entrar bem lá pra dentro do rabo do Pai de Família"; ou "Anônimo é gay" (pleonasmo mais vicioso que esse não tem).

SolecismoEditar

EcoEditar

ColisãoEditar

NeologismoEditar