Abrir menu principal

Desciclopédia β

V.I.O.L.A

Um infectado

V.I.O.L.A também conhecido científicamente como Lisuracópulus Pega-ninguemzóflis é, por definição, o Vírus Incurável Ocasionado pela Lisura Agressiva.

Índice

IntroduçãoEditar

Vulgarmente apelidado de vírus do liso, o agente infeccioso sem metabolismo independente pairou sobre o organismo de C.N. - primeira cobaia humana, ainda em observação, infectada pelo vírus. Os sintomas da doença já foram diagnosticados pelo renomado cientista e pegador, Leonardo Frazão: reclusão social, descontentamento amoroso e lisura total.

HistóriaEditar

Assim como a AIDS na zona subsaariana sudoeste do continente africano pré-guerra-civil Etíope e o Câncer na zona setentrional norte da Europa Oriental pós-guerra-fria, o V.I.O.L.A tem difundido-se com bastante facilidade pela região equatorial semi-úmida do sudeste do continente sul-americano pós-escândalo-dos-cartões-corporativos.

 
V.I.O.L.A ampliado em microscópio

No estado de Minas Gerais, citam como exemplo os pegadores, a relação 7,69 mulheres para cada homem é proveniente do ataque massivo do vírus na região. Numa tentativa de conter o avanço sem precedentes da doença, Aécio Neves, freqüentador assíduo dos botecos e das casas noturnas do Rio de Janeiro, foi reeleito no estado de Minas Gerais em 2006 com 70% dos votos.

Outro fato importante que não devemos esquecer, afirmam os estudiosos, é que a lisura começa na cabeça do ser humano, mais especificamente no cabelo. Todos nós nascemos com o cabelo liso, mas com as primeiras descobertas, como por exemplo o primeiro beijo na amiguinha de turma, a primeira salada mista, o ser humano farpado e não disposto ao contato com o vírus vai perdendo seus últimos fios de cabelo "bom", só restando o cabelo crespo. Inclusive Darwin previu isso quando desenvolveu sua famosa Teoria da Seleção Natural.

ManifestaçãoEditar

Segundo o pegadologista Farpazão, o vírus manifesta-se em cinco fases:

  • A primeira chama-se "Fase de Negação e Isolamento", onde o indivíduo não acredita que está doente - há uma reação de choque.
  • A segunda seria a "Fase de Cólera", onde o doente reage com raiva à doença e aversão a si mesmo.
  • A seguinte seria a da "Fase da Negociação", onde o infectado começa a aceitar o fato de ser Liso. Percebe-se no dia-a-dia que a Lisura tomou conta do indivíduo.
  • A quarta fase seria a da "Depressão", onde o Liso toma consciência das conseqüências reais de sua doença e passa por um período depressivo.
  • Por fim, a fase de "Aceitação" - o doente aceita ser Liso e se conforma com as suas condições.

AtualmenteEditar

Pesquisas recentes divulgadas pelas revistas médicas mais influentes do mundo, como a americana Cience, apontam o vírus da lisura como "um problema não apenas medicinal, mas de cunho e amplitudide social e econômica".

"Realmente deve ser muito difícil aceitar esta condição, uma vez que esta doença, por possuir um grau psicológico muito acentuado, pode provocar o surgimento de outras doenças." - diz Renato Ventura, um amigo da primeira vítima detectada da doença.

Segundo as estatísticas, mais de 60% dos lisos sofrem de alguma outra doença. Já foram registrados casos desde obesidade (como é o caso do Rei, não o Roberto, mas sim o da Lisura) até alcoolismo.

Mesmo sem resultados conclusivos sobre a cura, os estudos estão avançando. A primeira cobaia humana ainda está em observação e seu nome foi ocultado aqui para que ele não entrasse no estado da cólera precocemente.

A sabedoria popular, no entanto, afirma que esta doença grave, vulgarmente apelidado de lisura ou de conradice na região serrana do Rio de Janeiro, é facilmente curada com doses regulares de choppes com os amigos pegadores. Festas de formatura com bebida liberada, micaretas e até rodas de samba podem acabar minimizando a ação do vírus quando acompanhada de uma erva conhecida como "rabus de saia".

"Estamos ansiosos pela recuperação de C.N." dizem os amigos saudosos do tempo em que viam seu amigo saudável.

v d e h
Tipos de vírus