Abrir menu principal

Desciclopédia β

Victoria's Secret

Garota hentai.gif TAAARAAAAADO(a)!

Tava procurando putaria e caiu nesta página "sem querer", não é?! Pelo menos feche a porta do quarto e divirta-se!

Victoria's Secret é uma empresa fabricante de lingeries que custam mais caro do que o valor de um rim no Mercado Negro. Quer dizer, não que eu já tenha comprado órgãos ilícitos através do Mercado Negro, mas imagino o quanto devam custar. Eu não sou besta, só compro partes avulsas do corpo de outras pessoas após verificar pessoalmente se ainda prestam mesmo.

Índice

Início da empresaEditar

 
Uma das lingeries mais discretas da Victoria's Secret, sendo usada por uma de suas modelos mais gordas.

Embora seja especializada em comercializar produtos destinados a mulheres, quem criou a Victoria's Secret foi um homem. Mas isso até que não é tão surpreendente assim, levando-se em conta que a marca tem as modelos mais gostosas do planeta.

A primeira loja foi inaugurada nos anos 70, e ao invés de ter uma decoração toda voltada ao público feminino, trazia em suas paredes diversos pôsteres de mulher pelada típicos das oficinas mecânicas e borracharias. Desta forma, qualquer um poderia tranquilamente frequentar o local sem o menor constrangimento, tanto para fazer compras quanto para o mero deleite visual.

Claro que algumas feministas malas ficaram incomodadas com a ideia na época, mas deram um grande foda-se para elas.

CrescimentoEditar

 
E depois você pergunta porque elas são consideradas anjos...

Só no primeiro ano de funcionamento, a marca já lucrou um milhão de reais em barras de ouro que valem mais do que dinheiro, e a loja tornou-se pequena para guardar aquela grana toda. Foram abertas então mais três lojas em diferentes partes dos Estados Unidos e a Victoria's Secret começou a vender por atacado, triplicando assim sua renda financeira.

Mais dinheiro também significa mais ganância, então além das novas lojas, também copiaram a Avon e passaram a realizar vendas através de catálogos, facilitando a vida dos caipiras que moravam longe e não tinham como ir pessoalmente comprar.

Assim, em pouco tempo a Victoria's Secret deixou de ser uma franquia chinfrim ao estilo das Lojas Marisa e virou uma grife de sucesso, vendendo muito mais do que produzia.

AngelsEditar

O dono da Victoria's Secret estava tão rico que já não sabia mais onde enfiar tanto dinheiro (sim, ele já tinha enfiado lá onde você acabou de pensar), mas de qualquer forma ele ainda assim queria mais e mais. Foi aí que ele resolveu parar um pouco de investir na marca em si e trabalhar mais na divulgação na mesma, caprichando a valer na propaganda.

A melhor forma de se divulgar moda é através de modelos, mas as da Victoria's Secret precisavam ser as melhores possíveis ou o preço cobrado não poderia mais ser os olhos da cara. O time perfeito só veio a ser recrutado no final dos anos 90, e era composto por Helena Christensen, Karen Mulder, Daniela Pestova, Stephanie Seymour e Tyra Banks, as supermodelos de maior salário sucesso naquela época.

Infelizmente, nem as mais belas modelos são poupadas pelo tempo, e também embarangam envelhecem, precisando de substitutas. Com as da Victoria's Secret não foi diferente, e aos poucos elas tiveram que ir sendo demitidas por não caberem mais nas lingeries tamanho 34 da marca. Toda vez que isso acontece, toda modelo de carreira internacional estável tem um chilique, pois espera ser a nova escolhida e assinar um contrato milionário com a marca. Muitas delas chegam até a infartar e morrer de tanta ansiedade e emoção, motivo pelo qual as modelos contratadas tornaram-se conhecidas como Angels.

Brasileiras que já desfilaram pela Victoria's SecretEditar