Abrir menu principal

Desciclopédia β

Os Vingadores: The Avengers

(Redirecionado de Vingadores (filme))


Os Vingadores: The Avengers (porque o título no Brasil sempre tem que vir nessa redundância idiota porque o povo é analfabeto) é um ambicioso filme que reuniu um bando de super-herói secundário da Marvel, sem nenhum X-Men e muito menos o Homem-Aranha, mas que mesmo proporcionando poucos minutos de tela para cada herói (o que o Thor fez nesse filme além de subir no Empire States e eletrocutar uma dúzia de ETs, por exemplo?) mas mesmo assim teve lá seu sucesso porque nerd é foda e esses seres se comprometem a ir em hordas aos cinemas pra assistir cada porcaria.

Todo Mundo Reunido
The Avengers
Loki juntou os Avengers- The Avengers (BR)
Os Vingaceiros (PT)
Avengers Friends.png
Capa do DVD
Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
2012 • Muito colorido • 144 min
Direção Cara que estragou o filme da Liga da Justiça
Produção executiva Kevin Faige
Elenco Samuel L. Jackson como Julius
Tony Stark como Homem de Ferro
Steve Rogers como Capitão América
Gênero Porradinha entre heróis e o Loki
Distribuição Marvel na Disney

Índice

EnredoEditar

O filme narra a mesma coisa que sempre acontece nos quadrinhos dos Vingadores, sobre um vilão intergalático que aparece e tenta acabar e dominar com a Terra inteira, e aí os principais heróis da Terra são reunidos por Samuel L. Jackson para impedir tal ameaça. Claro que, para criar algum suspense e uma ação desnecessária, primeiro os heróis brigam entre si, para só depois se unirem em prol de uma ameaça maior. A ameaça em questão é Loki, irmão de Thor, que embora seja super-poderoso e possua um cetro que enfeitiça as pessoas, usa seus superpoderes como se fosse um noob e acaba derrotado no final. Talvez a coisa mais estranha neste filme a princípio foi ver um novo Bruce Banner, mas algo que rapidamente nos adaptamos porque todos são muito bons em esquecer o Edward Norton.

Na batalha final, os maiores heróis da Terra, exceto os X-Men e o Quarteto Fantástico, unem forças para lutaram contra o meio-irmão do mal de Thor que é responsável por abrir um portal intergalático em cima de Nova York (por que não Budapeste, Bratislava ou Buenos Aires? Simples, porque todo alien no MCU fala inglês, sejam asgardianos, kree ou até os celestiais, então por questões linguísticas invadir Nova York é mais cômodo) e assim chamar para um ataque uma praga de baratas espaço chamada Chitauri. Tony Stark, consolidado como o protagonista e líder do grupo devido ao alto cachê de seu intérprete, enquanto os demais precisam se contentar em serem meros secundários, partem então para uma grande batalha contra a invasão alienígena. A batalha é nada balanceada, onde Capitão América e Viúva Negra ficam num viaduto caindo no soco com aliens, pouco ajudando, enquanto Homem de Ferro com a ajuda de um CGI do Hulk matam a maior parte dos inimigos. No final os Vingadores jogam uma bomba atômica no portal e o desativa para evitar mais invasões. E Loki termina preso.

ProduçãoEditar

 
Imagem do making of do filme, ainda sem a adição dos efeitos especiais.

A primeira vez que se cogitou fazer um filme dos Vingadores foi nos anos 1990, por isso primeiro se fez um filme do Capitão América naquele ano, mas o resultado foi desastroso, o filme ficou pior que Batman & Robin, parecia mais um tokusatsu de baixíssimo orçamento, dependendo da parte do filme, parecia mais apenas um trabalho escolar de ensino médio. garantindo assim uma rejeição enorme e um primeiroa diamento para o projeto Vingadores no cinema, até que houvesse tecnologia suficiente para não criar-se filmes tão ridículos. Enquanto esperavam James Cameron e Michael Bay aprimorar a tecnologia de efeitos especiais ultrapassada criada por George Lucas em 1970, o tempo passou e a Marvel, num grande ato de genialidade, comete a loucura de dar de graça licenças vitalícias de seus personagens para estúdios horríveis como Sony e Fox para explorar cinematograficamente seus personagens, o que resultou em Galactus sendo reduzido a uma mera nuvem que não em nenhum filme dos Vingadores.

A centelha foi reativada em 2005, após o sucesso de Homem de Ferro 1, momento quando Robert Downie Jr. foi contratado para interpretar Tony Stark em mais 15 filmes. Posteriormente fomos apresentados a uma versão descafeinada de Thor em Thor 1. Em seguida temos Capitão América: O Primeiro Vingador, com uma tocha humana reciclado para servir como maior líder super-herói com apenas uma batalha de experiência. E por fim, ainda o filme do Homem de Ferro 2, um trabalho que serviu para demonstrar que a voz de JARVIS poderia ficar cada vez mais sexy. Com essa base previamente criada, Kevin Faige, o grande mentor dessa loucura toda, apostou na criação do filme dos Vingadores.

O estudo solicitou a cidade de Nova York para destruí-la durante as filmagens, algo a que inicialmente o prefeito não concordou, pelo menos até ser informado que seria o grande filme dos Vingadores, momento em que a Marvel Studios recebeu sinal verde para fazer o que quisesse com cidade. As filmagens começaram com uma implosão no quartel da SHIELD que era na verdade o novo hospital municipal, que foi sacrificado, mas valeu a pena porque foi uma bela cena. Por um tempo a destruição ocorria apenas em pequenos espaços, isso até a batalha final, onde mexicanos e asiáticos foram contratados para vestir-se como alienígenas a serem atingidas sem dó pelos protagonistas.

RecepçãoEditar

Havia muito temor quanto ao desempenho do filme, muitos temeram pelo pior, como por exemplo, um filme pior que o do Lanterna Verde, muito devido ao fato de que os personagens em excesso tornaria o filme insustentável para um espectador olhando uma versão com superpoderes de Os Mercenários. Felizmente, o filme foi lançado na era dos nerds, então por mais que tenha mil falhas de roteiro, personagens rasos e diversas coisas sem sentido em geral, a tal "cultura pop" falou mais alto que qualquer qualidade artística, e o filme foi um sucesso de bilheteria mundial.

E como esperado, o sucesso do filme não foi suficiente para a corporação Disney, então eles decidiram forçar todos os atores a estender seus contratos para forçá-los a continuar usando malhas e armaduras ridículas por mais de 10 anos após este filme.

ElencoEditar

 
Atualmente com a Mark 98, neste filme Homem de Ferro ainda usava a Mark -1
  • Homem de Ferro / Tony Stark (Robert Downey Jr.): O protagonista de Homem de Ferro 1, 2 e 3, Os Vingadores, Vingadores: Era de Ultron e Homem-Aranha: De Volta ao Lar, durante seu tempo livre viaja para o passado para investigar crimes onde é conhecido como Sherlock Holmes. Com sua alta tecnologia de ponta é um super-herói popular, que está ali para livrar o mundo de grupos terroristas, gênios do crime e anões com anéis. Sem seu traje é um gênio, bilionário, playboy e filantropo, embora seja difícil para o Capitão América admitir isso.
  • Loki Laufeyson (Tom Hiddleston): Durante os eventos de Thor 1 descobre que ele foi adotado, e como todos que descobrem que são adotados, passa a querer destruir o mundo, mas seu irmão o joga num arco-íris. No filme dos Vingadores ninguém explica como ele voltou, mas regressa como aliado de alguns iranianos radicais (os Chitauri) decido a conquistar o planeta Terra em troca do trono de Asgard, objetivo que teria conseguido se não fosse o Hulk. Como todo vilão que faz sucesso (mesmo se tratando de uma versão vagabunda e podre completamente distorcida dos quadrinhos), não apenas começou a aparecer em diversas fanfics yaoi ao lado de Thor, como viria a se tornar anti-herói nos próximos filmes. Embora seja amado por muitos desocupados, conquistou o ódio dos nerds mais fanáticos, que nunca mais conseguiram achar imagens do Loki das HQ's no Google depois do lançamento dos filmes.
  • Hulk / Bruce Banner (Edward NortonMark Ruffalo): Todos ficaram um pouco surpresos em não ver Edward Norton no papel, mas no final do filme, ao ser substituído por um CGI verde, ninguém sentia falta dele.
  • Black Widow / Natasha Romanoff (Ela ainda tá gostosa): Tentativa de incluir alguma personagem feminina no time, na verdade sua única real utilidade era causar alguns olhares curiosos pelo elenco em relação à calça justíssima que ela vestiu o filme inteiro. Só para não ser 100% inútil, foi ela que no final apunhalou uma coisa em outra coisa para que Stark vencesse a batalha (o que será que o Dr. Freud diria sobre uma mulher usando um cetro de poder para terminar uma batalha mas um homem ficar com sua glórias?).
  • Thor Odinson (Chris Hemsworth): Este personagem chegou em Nova York, não procurou sua namorada, subiu no Empire States e conjurou alguns raios para fritar alienígenas. Sua maior conquista foi acidentalmente recarregar a bateria da armadura do Homem de Ferro, e fazer piadas sem graça fora de hora.
  • Gavião Arqueiro / Clint Barton (Jason Bourne II): O personagem mais inútil do time, porque no meio de deuses está lá atirando porcarias de flechas. De todo modo, num saldo final, matou mais alienígenas invasores do que qualquer super-soldado com um escudo de vibranium.
  • Capitão América / Steve Rogers (Tocha Humana mais bombado): É, infelizmente, o líder dos Vingadores, mesmo com a experiência de apenas uma batalha no currículo. Não tem uma armadura que o faça voar, não pode soltar raios e fritar oponentes, nem se transformar num monstro apelão indestrutível e invencível, por isso na batalha final quase nem aparece.
  • Nick Furry (Samuel L. Jackson): Está ali tentando unir os heróis em nome desse bem maior, embora para comandar seu porta-aviões alado tenha que girar a cabeça para conseguir enxergar todos os controles da nave, já que possui apenas um olho. Mas mesmo com um olho a menos é um excelente comandante, pois com apenas umas fotografias manchadas de sangue consegue mover monstros super-poderosos para trabalhar em conjunto e fazer seu trabalho.