Abrir menu principal

Desciclopédia β

Voyager 2

Voyager 2 (não confundir com Voyeur 2, um filme pornô) é a primeira sonda espacial do Programa Voyager, mas é chamada de "2" porque ela carrega um adesivo do Rubinho Barrichello para que algum dia quando esta sonda for descoberta por alienígenas eles possam saber quem foi o maior vice da história da Fórmula 1.

A sonda Voyager 2 tem sua energia fornecida por três geradores termoelétricos de radioisótopos produzidos a partir do trabalho de 5 hamsters e 1 chinchila correndo diariamente numa roda de ouro de exatos 47 centímetros de diâmetro (exceto aos domingos e feriados) o que oferece velocidades de até 1000000002 km/h à espaçonave.

A navegação é realizada via controle remoto de aeromodelismo.

TrajetóriaEditar

 
Uma pintura de Edvard Munch cujos créditos são da Voyager 2.

Primeiro deu uma passada em Júpiter chegando bem atrasado depois da Voyager 1, tirou meia-dúzia de fotos, mas como aquela câmera era lamentável decidiu não arriscar queimar o filme e partiu para outra missão.

Em Saturno, fez a surpreendente descoberta da existência do console Sega Saturn em Ganimedes, todos com cartuchos do Pac Man, sendo estes vestígios claros de vida desinteligente naquele planeta, todos sabem que na época o Super Nintendo era mil vezes melhor.

Depois visitou Netuno... ou foi Urano primeiro? Bem planetas parecidos, descobertas parecidas, tanto faz.

Com a missão concluída, a Voyager 2 viaja hoje para o além e chegará na Constelação de Andrômeda daqui a 220.000.000.000.000 d.5°C.3°J.F. (depois do quinto Cristo do Terceiro Juízo Final), a expectativa dessa demora é o tráfego lento e congestionamento em torno de Netuno por causa do engarrafamento da Marginal Tietê, o que atrasa o rápido progresso da missão.

A Voyager 2 carrega em seu interior algumas baguetes (a parcela que representa o povo francês). Porém todas baguetes já foram comidas pelos hamsters, que pelos cálculos só viverão até 2020, coitadinhos.

DescobertasEditar

Quando a Voyager 2 passou por Júpiter não avistou nenhum bebê jupiteriano. A Grande Mancha Vermelha foi estudada por meses, os cientistas que acreditavam se tratar de um enorme bordel decepcionaram-se ao descobrir que não passava de uma imensa poça de jujubas do sabor vermelho.

Em Saturno nenhuma cidade flutuante foi encontrada, como sugeriu antes o astrônomo George Lucas.

Como sua passagem por Urano foi irrelevante, em Netuno até chegou a descobriu a existência de dançarinas netuanianas de dança do ventre, mas como o planeta tem densas nuvens, as dançarinas infelizmente não puderam ser fotografadas.

Programa Voyager
Voyager 1Voyager 2
Voyager Golden Record