Abrir menu principal

Desciclopédia β

Walcyr, O Carrasco


Cquote1.png Walcyr Carrasco faz novelas na Globo, mas já fez no SBT e na Manchete Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png O RLY? Cquote2.png
Uma coruja sobre citação acima
Cquote1.png Baitola Cquote2.png
Cearense sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png Ele me plagiou! Cquote2.png
Escritora fuleira de livro que inspirou Alma Gêmea sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png A mim também!!! Cquote2.png
Dante Alighieri sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png E a mim também! Cquote2.png
Shakespeare sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png Mas que falta de criatividade... Teve que me plagiar para fazer sucesso! Mas não tem nada não. Agora a conversa vai ser com meus advogados... Cquote2.png
Aguinaldo Silva sobre Walcyr Carrasco e seu plágio em Morde e Assopra
Cquote1.png Aaaaaaaaaaaaaa... Nããããããããããoooo!!!! Ele NÃO pode cortar o cabelo LINDO da Marina!!!! Cquote2.png
Guria retardada sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png Bixa má... Cquote2.png
Bicha do Pânico sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png ...e recalcada! Cquote2.png
Fãs de Marina Ruy Barbosa sobre Walcyr Carrasco
Cquote1.png Xica da, Xica da, Xica da, Xica da Silva, a negra... Cquote2.png
Jorge Ben sobre Walcyr Carrasco

Walcyr Carrasco é um autor de merdas novelas da Globo que fez tantas novelas que ganhou 2 quilos o deixando mais gordo do que já é. Entre seus últimos trabalhos na TV estão a novela mais Sem Nexo e retardada fantástica de sua carreira: Amor à Vida e sua obra mais pornográfica madura, porém também retardada de sua carreira: o sonho de consumo dos punheteiros folhetim Gabriela


Índice

BiografiaEditar

 
Walcyr num momento íntimo.

Walcyr é natural de Bernadino de Campos, uma cidade que ninguém nunca ouviu falar. Desde cedo, mostrou sua vocação para plagiar escrever, quando roubava ideias de coleguinhas para escrever suas redações da escola. Cresceu e se tornou escritor, escrevendo diversos livros que poucos leem, pois brasileiro não gosta de ler. Pra não morrer de fome, passou a escrever peças de teatro com muita nudez e sexo para atrair mais espectadores (geralmente adolescentes punheteiros). Fez sucesso e foi contratado pelo SBT, e lá passou a escrever novelas, como Cortina de Vidro e Fascinação (aliás, por lá ele só escreveu essas duas), e nas horas vagas, também escrevia novelas para a Manchete, como Xica da Silva. Foi contratado pela Globo e lá está até hoje. Durante uma festa de comemoração a um de seus lixosvros ganhou um beijo na boca de Jorge Fernando, seu principal colega de cama produções, e como foi flagrado pelos paparazzi, teve que se assumir biba. Walcyr paga de bonzinho, mas na vida real, é uma bixa má e vingativa, que não perdoa deslizes de seus subordinados. Ele obriga todos os pobres atores que fazem suas novelas a decorarem blocos de texto gigantes e não podem errar nem alterar nada, senão ficam mudos por meses, e na pior das hipóteses, morrem e viram fantasmas. Sua última vítima de sua implacável perseguição é a jovem e bela Marina Ruy Barbosa, que por ser dona de belíssimos cabelos ruivos naturais invejados por 10 entre dez mulheres e bibas brasileiras e alvo de inúmeras propostas milionárias para mudar a cor de seu cabelo, além de estrelar diversos comerciais de xampu, e ainda é namorada do lindo-tesão-bonito-e-gostosão Kléber Toledo (vulgo Guilheeeeeeeeeeeerrrrrrrrme), que está na Dança dos Famosos, despertou a inveja e a cobiça de Walcyr, que queria aquela bela cabeleira a qualquer custo para fazer uma peruca e fazer performances de bate-cabelo nas boates gays sob o pseudônimo de Jackelinny Ketch. Então, ele convenceu a menina a aceitar o papel de Nicole em sua novela, e colocou a personagem para ter câncer, só pra raspar o cabelo da menina. Ela topou, mas depois seus pais, seus fãs, seus patrocinadores e seu empresário a pressionaram e a bichinha acabou arregando, o que despertou a fúria de Walcyr, colocando a jovem em sua lista negra.

CarreiraEditar

LivrosEditar

Walcyr começou a escrever (e a plagiar) ainda criança, quando roubou a ideia de seu coleguinha de classe Pedrinho e escreveu aquele que seria seu primeiro grande sucesso: "Minhas Férias". Daí, não parou mais. Escreveu grandes sucessos para crianças, como "O menino narigudo", uma biografia de Luciano Huck, "Irmão Afrodescendente", "Meu primeiro beijo", em que ele narra um fato de sua infância com seu primeiro namorado Valdemar, além de muitos outros plágios livros adaptados. Depois que leu toda a obra de Zíbia Gasparetto, sentiu-se renovado e inspirado para escrever romances com temática espírita, e seu último romance é "Juntos para sempre", em que ele plagia sua novela Alma Gêmea. Também escreveu uma auto-biografia, ‘’’Em Busca de um Plágio’’’, em que narra toda a sua trajetória de vida até se tornar escritor de novelas.

PeçasEditar

Já no teatro, Walcyr se solta e escreve peças com mais cenas de nudez e sexo, pois ele sabe que as pessoas só vão ao teatro hoje em dia para ver atores globais e gente pelada ao vivo e a cores. Dentre seus trabalhos, está "Batom", em que ele narra uma disputa de duas garotas de TPM que fora corneadas pelos namorados por um Batom sabor chocolate, que revelou Ana Paula Arósio, "Até que o sexo nos separe", uma comédia estrelada por uma coroa de menopausa que tem crises constantes de dor de cabeça e por um rapaz de pinto pequeno que tem ejaculação precoce, e "Seios", um monólogo estrelado por uma jovem atriz que exibe seus seios para a plateia lotada de marmanjos punheteiros.

NovelasEditar

A primeira telenovela escrita foi Cortina de vidro, na TV Manchete, escreveu o lixo sucesso Xica da Silva da telenovela brasileira (Avá) que não o consagrou nacionalmente. Na autoria da novela, que ganhou uma reprise em 2002 a.C pelo SBT, escreveu sob o pseudônimo de Adamo Angel(WTF? QUE MERDA É ESSA???). Depois, resolveu trabalhar e escreveu Fascinação. Transferiu-se para a TV Globo em 2000 onde começou escrevendo esquetes para o Zorra Total, lá aprendendo a usar bordões em suas obras. Também escreveu novelas, como O Cravo e a Cravo, uma cópia adaptação do clássico O crack indomado do Nyan Cat e vai reprisar de novo no Vale a pena ver de novo. Depois, resolveu plagiar a história da descoberta da Padroeira do Brasil, que teve o nome de A Padroeira (dãã...) e foi um fracasso. Aí então resolveu plagiar Betty, a Feia e fazer umas adaptações pra ninguém desconfiar, aí surgiu Chocolate com Pimenta, que fez sucesso. Então, dessa vez, resolveu plagiar um livro fuleiro de uma escritora que ninguém conhecia, e então ele escreveu Alma Gêmea, e fez tanto sucesso que a autora da porcaria obra que Walcyr usou pra escrever sua novelinha resolveu processar. Mas a Globo não ligou e promoveu o moço pro horário das sete, em que, num livre plágio da obra-prima de Dante Alighieri, fez Sete Pecados. Em 2009, ele estava sem ideias e resolveu se auto-plagiar e replagiar Shakespeare, aí escreveu Caras e Bocas. Fez tanto sucesso que ele continuou a plagiar essas obras anteriores e de brinde, ainda plagiou a novela de seu coleguinha Aguinaldo Silva, com Morde e Assopra, e então, foi promovido ao horário nobre, em que, no ápice de seu usurpadorismo genialidade, plagiou Jorge Amado e fez o remake de Gabriela, depois escreveu Amor à Vida, trama repleta de gays, mocinhas chatas, crianças chatas, plágios, bordões repetitivos e sem graça, e muitas outras polêmicas. Atualmente escreve Êta Mundo Bom, novela em que ele plagia o filme do Mazzaropi e o conto de Voltaire, e ainda inclui tramas plagiadas de Chocolate com Pimenta, Boogie Oogie e Fascinação.

Temas costumeiramente abordados em suas novelasEditar

 
Walcyr Carrasco usando seus poderes do mal.

Suas novelas, por mais que sejam ambientadas em lugares diferentes e com temáticas diferentes são sempre a mesma dor de cabeça: um triângulo amoroso entre a mocinha, que fica com o mocinho, o mocinho, que fica com a mocinha, e a vilã, normalmente ex-namorada ou paquera do mocinho, que tenta destruir a mocinha a qualquer custo mas no final sempre acaba se dando mal! A única mudança são os atores, apesar de quase sempre Priscila Fantin, Flávia Alessandra ou Carol Castro estarem incluídas no triângulo amoroso! Outras mesmas dores de cabeça que não podem faltar em suas novelas são:

  • Uma herança disputada por alguém em qualquer momento da novela (normalmente a pessoa era pobre e teve que trabalhar pesado quase a vida toda pra depois de adulto descobrir que era filho bastardo de algum ricaço);
  • Um pobre que vira rico e um rico que vira pobre (às vezes corre o risco do pobre virar rico, depois virar pobre de novo e no final virar rico outra vez);
  • Vários casamentos no decorrer da trama, de preferência na igreja que geralmente acabam em desastre (principalmente quando o noivo vê a noiva vestida antes do casório, pois segundo o autor, dá azar);
  • Uma guerra de comida (as vezes de outras matérias, mas quase sempre de comida);
  • Elizabeth Savalla, Neusa Maria Faro e Ary Fontoura no elenco;
  • Cenas sensuais de Malvino Salvador, Rodrigo Lombardi, Reynaldo Gianechinni e Klebber Toledo;
  • Vários bordões repetitivos que o público decora de tanto escutar;
  • Textos declamados e bem explicadinhos;
  • Gays, bígamos, e às vezes trígamos;
  • Em novelas de época, pessoas sendo atiradas em chiqueiros;
  • Mulheres encalhadas (vide ‘’’Mirrrrna’’’ e ‘’’Perséfone’’’);
  • Muita temática espírita, com direito a vidas passadas, anjos da guarda e até fantasminhas camaradas e nem tão camaradas assim.

Plágios TrabalhosEditar

NovelasEditar

Trabalhos no teatroEditar

  • 2009/2010 - Seios
  • 2007 - A Mulher do Candidato
  • 2006 - Toalete
  • 2005 - Até que o sexo nos separe
  • 2002 - Êxtase
  • 1995 - Batom
  • 1994 - Uma Cama entre Nós

LivrosEditar

  • 2013 - Juntos para Sempre
  • 2009 - O Soldadinho de Chumbo e outros plágios
  • 2008 - Lendas e Fábulas plagiadas do Folclore Brasileiro (Volume II)
  • 2008 - Anjo de Quatro Patas
  • 2007 - A Palavra não plagiada
  • 2006 - O Patinho Feio e outras histórias plagiadas
  • 2006 - A Rainha da Neve
  • 2006 - Em Busca de um Plágio
  • 2006 - A Senhora das Velas
  • 2006 - Camarões X Tartarugas: a Grande Copa de 1990
  • 2005 - Estrelas tortas
  • 2005 - Abaixo o Bicho Papão!
  • 2005 - A Menina que queria ser anjo
  • 2004 - Plágio de uma Noite de Verão
  • 2004 - A Dama das Plagiélias
  • 2004 - Contos de Plágio
  • 2004 - Pequenos plágios delitos e outras crônicas
  • 2004 - O Selvagem
  • 2003 - O Plágio do Aniversariante
  • 2003 - O Garoto da Novela
  • 2003 - Irmão Afrodescendente
  • 2003 - O Menino Narigudo
  • 2003 - A Corrente da Vida
  • 2002 – Mordidas que Podem Ser Assopros
  • 2002 - Cadê o super-herói?
  • 2001 - Os Plagiáveis
  • 2001 - O Mistério da Gruta
  • 2000 - Vida de Droga
  • 1999 - O Menino que tocou o Sombra
  • 1999 - O Anjo Linguarudo
  • 1999 - Balança Coração
  • 1998 - Meu Primeiro Beijo Gay
  • 1998 - As Asas de João Gibão
  • 1997 - Minhas Férias


  Walcyr Carrasco é obeso(a), ou está "acima do peso"

E é conhecido(a) por "Detonador de rodízios".

Clique aqui para conhecer outros elefantes, se ainda sobrar espaço...

  Este artigo trata de uma personalidade mortalmente,
putaqueparivelmente e filhadaputamente odiada!

Conheça outros filhos da puta clicando aqui.

  PLIM! PLIM! Este artigo é uma coisa da Rede Globo de Manipulação! Esta página pode estar mencionando alguma novela clichê que sua mãe gosta, algum pseudo-ator rouaneteiro ou algum comunista de boteco que se diz jornalista. Para mais coisas relacionadas ao Projaquistão, clique aqui.