Abrir menu principal

Desciclopédia β

Wes Borland

Bebê tocando guitarra.jpg Este artigo é sobre um GUITARRISTA!

Ele idolatra o Rock como se sua vida dependesse disso e sabe tocar o riff de Smoke On The Water.

Emblem-sound.svg.png Wes Borland
Wesborlandmaquiagem.jpg
É o sonho e o pesadelo de todo maquiador, ao mesmo tempo
Nome Wesley Lourdes Louden Borland
Origem Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Sexo link={{{3}}} Masculino
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.png
Guitarra
Gênero Cu Metal, Pedra
Influências Filmes de Horror
Nível de Habilidade Alto, apesar de não mostrar
Aparência Com maquiagem: Igual a um sem-alma. Sem maquiagem: Igual ao Javier Bardem
Plásticas Já usa maquiagem, não precisa
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Se maquiar (é preciso gostar muito da área pra andar por aí que nem um zumbi)
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Marilyn Manson

Cquote1.png Você quis dizer: Jeffrey Dean Morgan Cquote2.png
Google sobre Wes Borland
Cquote1.png Você quis dizer: Javier Bardem Cquote2.png
Google sobre Wes Borland

Wes Craven Borland é um guitarrista norte-americano. Ficou famoso por tocar primeiro com a bandinha de Cú Metal Limpa Biscate e depois por ser o guitarrista particular do Marcilio Mansão, o chupa-pênis (o próprio pênis). Ele é um dos casos daqueles músicos que não toca tudo o que sabe, prefere tocar mal e ganhar verdinhas a troco de não fazer quase nada. Aqui no Brasil o equivalente dele é o Chimbinha. Wes também é famoso pela maquiagem que usa em shows, um trabalho de pintura que deixa muita drag queen por aí babando de inveja

Índice

CarreiraEditar

No Limpe o BiscoitoEditar

Wes conheceu Fred Durst e o resto da banda em 1994. Eles tinha um projeto arrojado de misturar rock, metal, rap, pop e música eletrônica em uma banda só. Wes viu os ensaios deles e apesar de achar que tocavam mal pra caralho e que a voz de Fred era uma das piores coisas que ele já ouviu na vida, aceitou participar da banda porque viu que eles tinham futuro. Na banda Wes era a mente criativa que compunha por todos, até mesmo aquelas letras horríveis. Seu trabalho de guitarra consistia basicamente em tocar algumas notas para a melodia, depois outras ao decorrer da música e extravasar tudo no refrão. Era uma espécie de Brad Delson melhorado (muito melhor). Na primeira passagem pela banda lançou 3 albumes de fotos: Mais Falso que Nota de Três Reais, Alguém Insignificante e Porra no Cu (esse é, literalmente, o nome do álbum). Quando finalmente percebeu que estava rico e não precisava mais dessa porra, tratou de dar no pé.

Fora da bandaEditar

Enquanto esteve fora da banda, Wes aproveitou toda a grana que tinha juntado com anos tocando lixo e saiu pelo mundo criando mais de 8 mil bandas (claro que é exagero, mas se pá foi um número perto disso). Metade dessas bandas eram mais "projetos de aluguel": ele chamava um ou dois músicos desocupados, gravava algumas músicas, ás vezes demos~ou um disco e depois acabava tudo. Nesse meio tempo ele foi guitarrista do chupa-pênis Marilyn Manson e chegou a tocar com o X-Japan

De volta ao LimpEditar

Dizem que quando a gente fica velho perde a vergonha e o pudor das coisas. Provavelmente foi o caso de Wes, que não hesitou em voltar pros seus velhos amigos de banda, onde está até hoje. De vez em quando dá uma saída pra fazer um projeto alternativo. Até já fez música pro LOL.

MaquiagemEditar

A maquiagem exótica é uma das principais marcas de Wes. Inicialmente ele usou porque não queria ser reconhecido tocando em uma banda tão ruim como Limp Bizkit, mas depois de um tempo ele acabou gostando e começou a usar em todo canto, junto com umas roupas bem esquisitas e de mau gosto que deixavam ele parecendo um traveco mal-produzido. Além daquele monte de glitter, brilho e outras coisas que não entendo o que são pois sou homem e não gay, ele usa umas lentes de contato que deixam ele parecendo que foi possuído por algum demônio igual aqueles de Supernatural.

Ver tambémEditar