Abrir menu principal

Desciclopédia β

Zé de Serrania

(Redirecionado de Zé da Serrania)
Arband.jpg Este artigo é sobre um(a) artista, grupo musical ou uma banda.

Certamente, seus fãs idiotas alienados o odiarão!

Dalto.jpg
Este artigo é coisa de artista de um hit só!

Se você conhece outra música desse artista, você deve ser um fã muito doente ou alguém da família dele. E você curtia isso aqui que era BOMBA!.

Conheça outros esquecidos aqui.

ObseRRRvação: Leia esse aRRRtigo puxano o eRRRe como em amoRRR e doRRR, comeno o D nos geRRRúndios, como eu tô fazeno agoRRRa. Diga UAI e de vez em quano, duRRRante a leituRRRa.


"O amor é uma dor"

Cquote1.png Quem? Cquote2.png
Você sobre Zé de Serrania
Cquote1.png Um gênio da primeira arte, um semi-deus da normal culta, o príncipe dos sentimentos... Cquote2.png
Narrador sobre Zé de Serrania

Cquote1.png Todo o público se curvou diante daquela demonstração apoteótica de cultura, sensibilidade, e é claro, paixão! Cquote2.png
Narrador sobre O Amor É uma Dor

Cquote1.png Um pacu bêbado... Cquote2.png
Narrador sobre Zé da Serrania

Cquote1.png Mas antes, uma entradinha de pepino. Cquote2.png
Narrador sobre preliminares de Zé

José Alberto Miguel Xavier, vulgo Zé de Serrania é um cantor, compositor, poeta, poeteiro, filósofo, corno, físico nuclear, imortal da ABL, e atual vice-prefeito de Serrania.

Índice

VidaEditar

A vida de José sempre foi pautada por um estilo apaixonado e enebriado.

Grandemente influenciado por autores como Camões, Machado de Assis (cuja obra preferida sempre foi Dom Casmurro), Rui Barbosa, William Shakespeare, José de Alencar, Chico Buarque (de quem é amigo pessoal e colaborador, Zé é co-autor de Roda Viva), Érico Veríssimo, Fernando Pessoa, Jorge Amado, José Lins do Rego, Lygia Fagundes Telles e Seu Madruga (com este, compôs o hit: "Quero ver, outra vez, seus olhinhos em noite serena...")

Seu sucesso de José Miguel veio com a ode O Amor É uma Dor, que lhe rendeu fama e dinheiro, mas não mulheres.

ObraEditar

Dentre suas obras mais famosas destacam-se:

O mundo nasceu do amor,
é sustentado pelo amor,
caminha para o amor
e termina no amor.
O Brasil está em alegre
Tem festa no Caldeirão
Casam-se Angélica e Hulk
Os Reis da televisão
Luciano ficou mais velho
Anos passam em seqüência
Mas ganhará grande prêmio
Que é a subida da audiência
Angélica, bem bonita
Sorridente e muito prosa
Agora que vai ser mãe
Desabroxa feito rosa
O casal está unido
Qual no reino encantado
O bebê já está vindo
Pois já foi encomendado
Com este quadro tão belo
Tudo deve ser mudado
O amor não é mais dor
É tesouro compartilhado

ReconhecimentoEditar

Zé de Serrania é hoje membro honorário da Academia Serraniense de Letras, da Academia Brasileira de Letras e da Academia Calderônica de Letras, sendo ele o responsável pela escolha das palavras sorteadas no quadro Soletrando.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar

ReferênciasEditar

  1. Veja esse vídeo.
  2. Ao contrário do que muitos dizem, não é um Provérbio Hindu, veja nesse vídeo