Afogamento

(dif) ← Edição anterior | ver versão atual (dif) | Versão posterior → (dif)

Predefinição:Humor Baiano

Este artigo é um esboço, como os livros de Paulo Coelho.
Você pode ajudar a Desciclopédia se rabiscá-lo ainda mais.

Cquote1.svg Você quis dizer: engolir água até parar de respirar Cquote2.svg
Google sobre Afogamento

Cquote1.svg AAAAAAAAAHHhhhhh blublublullulbb lblullbulbulbb lblulbu AAAHhhhhh bblulhbulhhbuhlbuulub Cquote2.svg
vítima de um afogamento tentando gritar sem engolir água

Afogamento é uma boa forma de se matar uma pessoa é uma forma terrível de se morrer. É alguma coisa semelhante ao estrangulamento ou do sufocamento, com a difença da presença da água. Consiste basicamente em enfiar a cabeça de uma pessoa qualquer em um balde, ou uma pia, ou uma privada, ou qualquer coisa que esteja cheia de água e muitos provavelmente você nem sujará sua roupa de sangue.

Onde surgiu a prática do afogamento

Historicamente essa prática surgiu nas tribos nomades no tempo dos australopithecus. Mais tarde o afogamento poi incorporado aos piratas que faziam os idiotas pularem de uma prancha para se afogarem no mar (isso se os tubarões não devorassem essa antes o que seria considerado um esqurtejamento seguido de devoramento.

 
é mais ou menos assim que é feito a parada.

Posteriormente os romanos praticavam o afogamento nas saunas gays da Roma Antiga. Na Revolução Francesa também praticavam o afogamento depois de guilhotinar a pessoa , o que com absoluta certeza não adiantava muita coisa.

Botando a mão na massa

Siga essas etapas para se tornar perito em afogamento:

  • Amarre as mãos da pobre vítima indefesa para,em qualquer eventualidade, não perder o controle da situação;
  • Se for no caso uma mulher é melhor praticar o estupro antes de matar, para não comer a refeição gelada
  • Na hora de matar, se esse ser que vai morrer tiver algum cabelo isso pode facilitar para os seus dedos firmarem o crânio na palma da mão e evitar um possível debatimento, ou uma mordida inesperada que poderá causar supeitas quando os investigadores forem coletar evidências na sua residência.

Ver também