Caixa dois


A bipolaridade de juízes vendidos é muito curiosa, só basta ele ter recebido um caixa dois.

Caixa dois (versão brasileira) ou saco azul (versão portuguesa) são recursos financeiros misteriosos que são de origem misteriosa e que não foram declarados por entes públicos do Poder Executivo, sendo portanto uma graninha a mais que normalmente é paga por empresários escrotos ou outros tipos de pessoas que pretendem através dessa técnica fabulosa obter vantagens para si mesmos, seja pra conseguir ganhar licitações ou desvios fiscais, entre outras formas de lero-lero com a sociedade que acabam dando um prejuízo no cu do povo, como sempre né.

Técnicas de caixa doisEditar

A mais afamada é o caixa dois eleitoral, que como o nome sugere, ocorre dando uma laminha a mais por fora pra um determinado candidato que possa ajudar sua empresa a ficar cada vez mais foda, conseguindo contratos com o governo ou simplesmente tacando o foda-se pra sociedade e pros seus funcionários. Só no Brasil teve uma que financiou uma retardada, uma que financiou um vampiro e outra que financiou um psicopata para virarem presidentes do tal país.

A outra técnica bem conhecida é a de recebimento de propina pra conseguir uma graninha fácil, em troca de conceder obras públicas e todo o orçamento superfaturado nos bolsos das empresas que darão a forcinha pro político. Coisas que um mestre como Sérgio Cabral fazia bem, mas bem antes dele um tal de PC Farias era o maior especialista desse tipo de caixa dois.

Formas de combateEditar

Dizem por aí que foram votadas leis e no Brasil criaram um tal de Sistema Público de Escrituração Digital para inibir superfaturamentos e propinas, mas sacumé, sempre há uma forma de burlar isso facinho, é só por exemplo conseguir umas latas de leite condensado a 167 reais cada, mesmo que esse preço aí dê pra compra umas 3 caixas de Leite Moça, quem se importaria de conferir a procedência desse leitaral todo né?