Dennis the Menace (jogo)

Virtualgame.jpg Dennis the Menace (jogo) é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, o Pac-Man come mais alguns fantasmas.


Dennis the Menace é só mais um desses jogos de plataforma dos anos 90 de terrível level design baseado em algum filme, no caso o filme do Dennis, o Pimentinha. A ideia do jogo é basicamente causar ódio, frustração e demência no jogador ao oferecer uma experiência terrível de tudo o que um jogo divertido não deve ser.

Dennis vs. Poltergeist
Dennis the Menace cover.jpg

Capa do jogo

Informações
Desenvolvedor Ocean Software
Publicador Ocean Software
Ano 1993
Gênero Simulador de combate a assombração
Plataformas Super Nintendo
Avaliação 2/10
Idade para jogar Livre

DesenvolvimentoEditar

A Ocean Software era uma empresa que estava se destacando no ramo de criar jogos merdas de filmes, haviam criado os terríveis jogos da Família Addams e do Stallone Cobra, mas destacou-se ao fazer os jogos oficiais do seriado Bátimã na Feira da Fruta com a trilogia formada por Habbo Hotel: Bátima, Batman e o Documento que não prova nada e Tia do Batman: The Movie: The Game. Com um currículo de jogos que cheiram a fezes vomitadas por um cu tomado por teníase, a Warner Bros. detentora dos direitos do filme não viu problema nenhum em autorizar a Ocean Software fazer o joguinho do Dennis, e nem a Nintendo viu problema em aceitar essa desgraça em seu console.

JogabilidadeEditar

Dennis the Menace é um mero jogo de plataforma no qual o jogador deve controlar Dennis, pular por plataformas e derrotar inimigos tangíveis atirando neles com um estilingue ou uma arminha de água ao longo de um game design feito com proposital sadismo que requer a precisão de neurocirurgião. Nesse jogo Dennis precisa lidar com um poltergeist e sobreviver ao ataque contínuo dessa assombração que vai continuamente atormentá-lo durante o jogo, fazendo objetos inanimados levitarem de forma inclemente sobre ele.

O objetivo geral é coletar quatro moedas a cada fase porque só com essas moedas o Dennis pode pagar um pai de santo para exorcizar sua vida. É claro que o jogo não oferece qualquer mapa ou qualquer indicação para onde ir, criando um labirinto infernal de inimigos com respawn. Mas o maior inimigo do jogo não é o poltergeist, e sim uma entidade ainda mais maligna e etérea, o timer, um maldito reloginho no topo da tela que se chegar no zero te presenteia com uma maldita tela de Game Over, como se Dennis tivesse tempo para derrotar os fantasmas.

EnredoEditar

 
Dennis na casa amaldiçoado do Sr. Wilson precisando lidar com objetos inanimados voadores tentando agredi-lo.

Quanto ao filme, quem tem SBT em casa já assistiu umas 20 vezes e sabe que sobre Dennis atormentando o pobre Sr. Wilson, mas o jogo toma uma liberdade poética e caga pro roteiro do filme criando uma história sobre a revanche de um espírito amaldiçoado que quer o Dennis morto. A primeira fase ocorre na casa do Sr. Wilson e Dennis já percebe que lugar está tomado por um espírito maligno de um poltergeist, pois discos de vinil, xícaras de chá, bolas de boliche, luvas de boxe e supositórios estão levitando livremente pelo cenário e agredindo Dennis à primeira vista. A casa também foi acometida por uma infestação de gatos de rua, dezenas de gatos roxos que são igualmente agressivos aos objetos amaldiçoados que querem Dennis morto. Nessa enorme casa de 20 cômodos não existe um banheiro sequer, o que explica porque o dono da casa é tão mal humorado, tanto que o primeiro chefão é um Walter Matthau gigante e possuído pelo capeta, que se pegar Dennis é instant death! Sim... ele finalmente consegue, Sr. Wilson finalmente consegue matar Dennis. Mas caso consiga escapar, Dennis acessa a segunda fase o porão da casa do Sr. Wilson, um lugar repleto de aranhas e morcegos, mas também amaldiçoado por espíritos mal intencionados ansiosos em matar Dennis e garantir ao garotinho uma morte lenta e dolorida.

A fase seguinte ocorre no parquinho das crianças, mas é ali que está uma das fases mais aterrorizantes da história dos videogames, a fase do cachorro puxando o carrinho que move o cenário e você deve segui-lo. Os inimigos ainda são espíritos movimentando objetos inanimados como bolas, além de pássaros assassinos. Esse parquinho, aliás, mais parece uma floresta, mas no final o chefão é uma retardada num balanço chamando ratos e tacando avelãs.

Uma próxima fase ocorre nas caldeiras, uma situação considerada a mais próxima do que é visto nos games porque percebemos como os pais do Dennis são dispersos, preguiçosos e relapsos, pois seu filho simplesmente vai pular por canos numa fábrica de carvão, desviar de fogo e fazer brincadeiras nada seguras.

E então chegamos na velha fase do esgoto, não porque no filme do Dennis ele perambula por esgotos fedorentos e imundos driblando pedaços de bosta dos outros num cenário onde uma gosma verde e pútrida está pingando por toda parte e umas cabeças de pedra vomitam o cocô da cidade... não, isso não tem no filme, mas sim porque nos anos 90 todo jogo de plataforma era obrigatório ter essa fase do esgoto, então ali Dennis está, enfrentando mini-tartarugas ninjas e peixes assassinos.

E por fim Dennis chega na fase da floresta. Na realidade essa fase é lendária porque ninguém nunca teve a capacidade de chegar tão longe nesse jogo, até porque as fases do esgoto estão ali não apenas para matar Dennis, mas matar a insanidade e qualquer amor próprio do jogador que está desperdiçando horas nesse jogo. De toda forma, a lendária fase da floresta teoricamente tem mais objetos amaldiçoados, e o último chefão é um cientista maluco chamado Christopher Lloyd e aparentemente o responsável pela macumba escrota que fez objetos atacarem o Dennis, e agora esse homem malvado está prestes a concluir um ritual satânico de sacrifício de duas criancinhas amarradas numa árvore, mas graças a Dennis e seu estilingue, o grande vilão pode ser derrotado e o dia salvo.