Desnotícias:Em mais um clássico entre Santos e Palmeiras, pudemos presenciar os clássicos vexames santistas

Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Santos numa casca de uma noz.

VILA BELMIRO, Santos

Em mais uma hora e trinta minutos, mais alguns minutinhos de acréscimos para acrescentar mais vergonha alheia ao torcedor santista, o Santos conseguiu passar outro vexame diante do rival Palmeiras, numa já costumeira relação superior à freguesia, uma verdadeira paternidade que o Palmeiras tem para com o Santos. Porém, se você acha que o vexame do time praiano foi como qualquer outro que ele costuma passar, tipo ser eliminado da Copa Sul-Americana por um time fraquíssimo, ou perder de dois a zero pro gigantesco Sociedade Desportiva Juazeirense, você está terrivelmente enganado...

Basicamente, o jogo inteiro foi uma surra de pau mole pro peixão. Ele ameaçava fazer gol, assustar o adversário, bater no pai, porém era somente uma ameaça, uma ameaça de Chihuahua, ainda por cima. O bicho vivia tomando pressão pro poderoso Palmeiras, aquele mesmo time que vive tomando caldo pro Flamengo, que por sua vez é o time do jogador que chamou o futebol brasileiro de várzea. Todo esse dominó caiu em cheio na fuça caduca do velho Santos, deixando o vovô gagá.

No primeiro tempo, o time consegue a proeza de tomar um gol mais cagado do que o vaso sanitário de alguém que comeu feijoada, pão com ovo e repolho tudo junto e misturado em cima de um molhinho bom danado de laxante, sendo o dono desse gol o colosso Rony Rústico. Porém, o gol foi anulado após a bola tocar no pau duro de algum jogador do Parmera cujo o nome eu tô pouco me fodendo pra ele. Gol anulado? Sem problemas! É só se lembrar que o seu adversário é o Santos, aquele saco de pancada e fonte de grátis de 3 pontos pro seu time no Brasileirão. E assim tratou Rony, marcando outro gol, em menos de um 1 minuto após o outro ser anulado.

No segundo tempo foi mais e mais pelada, aquele tipo de jogo mal jogado pra caralho, a única diferença é que o Palmeiras é bom em jogar mal, e o Santos é uma bosta em jogar mal, sempre desperdiçando faltas, gols anulados por impedimento, e lembrando que nem não faz toma, e foi isso o que aconteceu. Tomando outro gol, dessa vez com uma bola marcada bem no canto do cantinho do gol, impossível daquele frango do João Paulo conseguir defender, servindo como prego pro caixão do Santos, pois empatar 1 a 1 até dava pro bicho, agora conseguir um empate de 2 a 2, ou, ainda mais impossível, virar de 3 a 2, nem fodendo. Portanto, fim de jogo: Sardinhas 0 x 2 Sem Mundial.

FontesEditar

Compartilhe