Mudanças entre as edições de "Palestina"

6 994 bytes removidos ,  02h41min de 24 de janeiro de 2008
Redireccionando para Estado da Palestina
(Redireccionando para Estado da Palestina)
#REDIRECT [[Estado da Palestina]]
'''''<center>[[Israel]] explodiu esse artigo! Por isso você encontra ele em pedaços!</center>'''''
 
{{árabe}}
 
{{explosivo}}
 
{{Info país|
|native_name = سرائيل
|conventional_long_name = Pseudo-Estado da Palestina
|common_name = Organização para fuder com Israel
|image_flag = FlagofKuwait.png
|image_coat = PalastineFlag.jpg
|national_motto = Free Palestina
|national_anthem = Fuck Israel
|bandeira = Bandeira
|brasão = Brasão
|image_map = LocationIsrael.png
|capital = A cidade explodida a dois minutos atrás
|largest_city = [[Cisjordânia]]
|official_languages = qualquer coisa que não seja israelita ou árabe
|government_type = País que ninguém quer que exista
|leader_titles = líder das negociações
|leader_names = [[Ariel Sharon ]]
|national_heros = [[Jesus Negão]] e [[Yassef Arafat]]
|Independence = de [[Israel]] no ano de [[4570]]
|currency = [[AK47]]
|religion = [[Islamismo]]
|population = O senso não conseguiu divulgar os dados pois a população estava escondida em buracos
|area = onde tiver muros em Israel é território palestino
|water = número insignificante
|lit = ?
|pib = ?
|idh = 11
|timezone = Não há horário oficial
|climate = Desértico Quero mais água
|govsite = o servidor palestino foi explodido ontem
}}
 
{{C|Na [[União Soviética]] o país que não existe não acredita em VOCÊ!!|Reversal Russa|Estado da Palestina}}
 
'''Estado da Palestina''' ('''إسرائيل''') é um pseudo-país árabe inventado por pessoas sem senso de humor dentro de [[Israel]].
 
== História ==
 
[[Imagem:Palestina mozo correndo con bandeira.jpg|thumb|left|Um palestino correndo saudavelmente em [[Israel]].]]
 
O Estado da Palestina surgiu quando insurgentes <s>turcos</s> árabes em golpe militar conquistaram [[Israel]] e fundaram em seu lugar um estado árabe. Três horas depois especialistas em [[Krav Magá|Krav Magá Israelita de Elite]] mataram esses palestinos e retomaram o poder e hegemonia judaica na região.
 
A partir de então aquela pequena faixa de deserto foi dividida entre judeus ([[Israel]]), árabes (Palestina) e cristãos ([[Estados Unidos]]), desde então a Palestina publica em seus jornais todos os dias que conseguiu a indepência.
 
O maior problema da Palestina é tentar convencer outros países de sua existência, pois o trabalho de ''lobby'' de Israel nos corredores da [[ONU]] é muito forte.
 
== Política ==
 
Como o território físico de [[Israel]] não é flor que se cheire, a Palestina tratou de tentar ficar com a parte que presta da região, como a [[Faixa de Gaza]] (onde há água, praias e biquinis), a [[Cisjordânia]] (onde há terroristas, bombas e AR15s) e as [[Colinas de Golã]] (onde há grama).
 
Atualmente porém, [[Israel]] tem economizado seus mísseis, pois os próprios partidos políticos braço-armados da Palestina[[Hamas]] e [[Fatah]] estão se degladiando internamente e espalhando destruição pela [[Cisjordânia]].
 
=== Histórico das Relações Diplomáticas entre Israel e Palestina ===
 
Palestina quando apela para força sempre é varrida pelos israelitas, então para evitar que sua linhagem se extingue, o Estado da Palestina tem se utilizado de diplomacia para tentar conseguir paz e independência:
 
*'''Acordo da Criação do Estado Palestino (1952)''' - Árabes não identificados com Israel decidiram invadir o parlamento israelita e apagar Israel do mapa, porém foram prontamente retaliados e mortos.
*'''Guerra dos Seis Dias (1967)''' - Israel de saco cheio da vida, decidiu conquistar o [[Oriente Médio]] e começou a bombardear tudo quando é país vizinho seu. A Palestina aproveitou para se aliar aos países árabes, porém fora dizimada em seis dias por [[Israel]] que por sua vez descansou no sétimo dia.
*'''Guerra das 1001 Noites (1969)''' - O conflito dura até hoje e já são 10.001 noites de guerra incessante e massacre sobre a Palestina.
*'''Acordo do Cessar Fogo em Jerusalem (1985)''' - A Palestina finalmente consegue uma trégua com Israel por 17 minutos. Tudo foi por água abaixo quando um palestino desavisado matou um israelita e reiniciou a guerra.
*'''Acordo de Paz Egípcio-Árabe-Judaico-Cristão (2000)''' - Foi a negociação de paz que foi mais longe até hoje. Metade dos países do mundo que não aguentam mais a guerra na região tentaram um acordo de paz na região. Porém quando o presidente de Israel chamou o ''premier'' palestino de feio e o chefe de estado palestino alegou que o primeiro-ministro do Egito era bobo, a guerra recomeçou.
 
== Economia ==
 
A Palestina é uma das líderes mundiais em exportação de terroristas, ficando atrás somente da [[Arábia Saudita]].
 
Líder mundial na produção e confecção de bombas, assim como no recrutamento e treinamento de homens-bomba.
 
A maior parte da renda do país vem de doações de organismos internacionais como a [[ONU]], [[Greenpeace]], [[União Européia|Países Europeus]], [[Liga Árabe|Países Árabes]], [[Ibama]] e [[Israel]] (já que se a Palestina não ter dinheiro como eles vão fazer uma guerra e matar o tédio?)
 
As finanças da Palestina são totalmente reinvestido na Educação de novos terroristas e políticos viciados em guerra.
 
== Geografia ==
 
O Estado da Palestina é a região oficialmente mais avacalhada do mundo, pois sua política territorial é simples: Qualquer palestino pode sair cercando e murando o território que quiser em [[Israel]] e proclama-lo território do Estado Palestino. Lógico que este tem que estar devidamente armado para conseguir matar o máximo de israelitas que puder antes de morrer fuzilado.
 
== Cultura ==
 
O principal hobby na Palestina é promover o [[terrorismo]], em seguida vem o [[futebol]] e o churrasco de fim de semana sem cerveja ou qualquer bebida alcoólica, porque a lei proíbe.
 
=== Educação ===
 
A Palestina é o único lugar do mundo em que uma criança de 12 anos é nova demais para aprender a dirigir, mas já é suficiente velha para aprender a usar uma AK-47. Também é famosa pelo o pólo cinematográfico especializado em noticias fictícias como o "Massacre de Jenin".
 
Os palestinos aprendem desde cedo nas escolas - dirigidas por partidos "políticos" como [[Hezbollah]] e [[Hamas]] - a operar fuzis de fabricação russa [[Ak-47]], e tem aulas de montar coletes-bomba para passear por [[Israel]]. O Índice de aproveitamento na Universidade Palestina de Ciências Terroristas para o curso de Homem-Bomba é de 100% para aproveitamento e de aprovação dos alunos.
 
== Artigos Relacionados ==
 
*[[Israel]]
*[[Guerra]]
*[[Síria]]
*[[Guerra]]
*[[Cisjordânia]]
*[[Colinas de Golã]]
*[[Guerra]]
*[[Faixa de Gaza]]
*[[Guerra]]
*[[Guerra]]
*[[Guerra]]
 
{{Ásia}}
1 145

edições