Estádio José Alvalade

Cquote1.svg Ow meo deus! Lisboa tem grandes banheiros perto daqui! Cquote2.svg
Turista sobre Estádio José Alvalade
Cquote1.svg É mais ou menos Cquote2.svg
Chuck Norris sobre Estádio José Alvalade

Estádio José Alvalade é a maior casa-de-banho/banheiro de Portugal, além de servir de estádio para o Sporting Clube de Portugal.

HistóriaEditar

 
Gramado do Estádio sendo aparado pelas esposas dos jogadores.

O Estádio José de Alvalade foi inaugurado em 10 de Junho de 1956 e a 6 de Junho de 1960 foi declarado Instituição de Utilidade Pública devido ao grande número de banheiros públicos no mesmo, os quais dariam conta de atender metade da população portuguesa.

Origens do nomeEditar

Contrariamente ao mito popular, o nome do estádio não se trata de uma homenagem a uma pessoa ilustre. O estádio foi batizado com o nome de Alvalade devido ao fato de que um dos primeiros diretores do Sporting, um tal de José, possuia antepassados arabes e ao ser encarregado de nomear o estádio, escolheu batiza-lo com seu nome.

O EstádioEditar

ArquiteturaEditar

Nunca antes na história da engenharia de estádios alguém havia pensado tão amplamente o conceito de "arena multiuso" quanto os arquitetos e engenheiros que planejaram e executaram o projeto do novo WC José Alvalade, ou Alvalade XiXI . Abriga as retretes, os lavatórios, os urinóis, a loja de loiça de casa de banho, a secção de clisteres de emergência, etc...

Reformas no gramadoEditar

O processo de remoção do relvado do Estádio José Alvalade já está em curso, sendo feita assim a vontade aos jogadores e da equipa técnica Sportinguista, que muito se têm queixado do tapete até então utilizado... De acordo com a diretoria do clube, a reforma do gramado está sendo realizada por uma cooperativa formada pelas mulheres dos jogadores do clube, e deverá ser concluída nos próximos 68 meses, a quando da chegada do estrume, vindo da maior fossa a céu aberto, do mundo de seu nome "Fossa da Luz" para fertilizar as terras. Enquanto isso, o Sporting segue jogando no campo todo esburacado, o que tem ajudado o desempenho dos leões, visto que metade dos gols da equipa foram marcados pelo chamado "Morrinho Artilheiro": Vukcevic chuta, a bola bate na panturrilha de Maniche, na testa de Liédson, na falha do relvado, engana o guarda redes e entra.

 
O novo Alvalade, pintado de verde para representar o dinheiro que o Sporting e a CM de Lisboa ainda devem ao governo pela construção do estádio