Fleróvio

Fleróvio
Flerovio.png
Fleróvio e sua coleção de Cheetos Bola. Tire qualquer um desses e causará um desastre nuclear apocalíptico
Símbolo, número Fl, 114
Série Propriedades desconhecidas
Principal isótopo 289Fl
Propriedades atômicas
Massa atômica 289 cus
Dureza Desconhecida
Nível de radioatividade Desconhecida
Nível de toxicidade Desconhecida
Propriedades físicas
Comestível? Não recomendado
Inalável? Não
Posso passar na pele? Só em Goiânia
Onde encontrar Rússia
ponto de fudição Dado irrelevante
ponto de rebuliço Dado irrelevante
Coisas de quadrinhos
Probabilidade de te transformar num super-herói Nula



Fleróvio é um elemento químico sintético imaginário do grupo 14 da tabela periódica, sintetizado e nomeado pelos russos pois todos outros cientistas já tavam cansados de brincar de síntese de elementos. Junto com seu irmão também russo moscóvio está numa ilha de estabilidade da tabelinha, mas essa ilha só físicos podem visitar, por ser altamente cheia de material tóxico chernobístico.

HistóriaEditar

Elemento jovem, o fleróvio foi sintetizado primeiramente em 31 de fevereiro de 1999, pelos humildes funcionários do laboratório de Dubna que mesmo com o fim da União Soviética seguiam com as pesquisas para dominação mundial comunista, agora financiados pelo mais novo presidente e anticristo Vladimir Putin. O isótopo foi obtido calculando numa máquina da Polishop que a soma de plutônio-94 com cálcio-20 resultava em 114 e assim lançaram um bombardeamento químico apocalíptico que de acordo com o plano, foi um sucesso absoluto.

Três meses mais tarde, a equipe de desocupados produziu outro isótopo de Fl, em tentativa de aperfeiçoamento do raio da morte putiniano e satisfeitos com o resultado, pararam por ali pois a IUPAC já tava saturada de confirmar descobertas de elementos novos. Enquanto esperavam, a mistura foi ficando com os nomes esdrúxulos de "ununquádio" e "eka-chumbo". Este último mais preferível devido às previsões astrológicas de suas propriedades serem similares às do chumbo, só que 1000 vezes mais radioativo e mortal, só utilizável nas naves espaciais de civilizações como a do StarCraft.

Em 2011 finalmente o reconhecimento veio e o ununquádio foi nomeado fleróvio em homenagem a Georgy Flyorov, o cientista maluco que incentivou Josef Stalin a desenvolver a bomba atômica soviética e com isso iniciou os planos de dominação mundial atômica socialista.

CaracterísticasEditar

O fleróvio é um daqueles elementos que vêm depois do urânio entrando na longa fila de figurantes naquela tabelinha do mal. Elemento puramente faz-de-conta, acha-se que ele seja radioativo, metálico, sólido e de aspecto prateado, se existisse é claro.

Assim como seu colega moscóvio integra a ilha de estabilidade da tabela periódica, um lugar paradisíaco onde esses elementos deveriam ser mais estáveis do que aqueles em volta, mas ao contrário das ilhas normais é inóspito e radioativo, viajando para lá tu ganha uma contaminação radioativa junto com a passagem.

Também pode ser obtido em aceleradores de partículas bombardeando plutônio-244 com íons de cálcio encontrado no leite Ninho, mas isso só foi feito duas vezes, porque não houve mais nenhum nerd com paciência para repetir esses experimentos malucos.