Godzilla: Monster of Monsters

Virtualgame.jpg Godzilla: Monster of Monsters é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Jill Valentine está fugindo dos tentáculos de Nemesis.

Godzilla: Monster of Monsters é um jogo antigo do gênero destruição de montanhas de planetas alienígenas, estrelado pela carismática lagartixa mutante Godzilla ao lado de uma Muriçoca Gigante Voadora. Desenvolvido pela Pile of Shite e distribuído pela Tolete, é mais um desses jogos impossíveis de ter paciência de jogar até o fim de tão insuportavelmente chato.

Destrua Todas Montanhas
Godzilla Monster of Monsters cover.png

Capa do jogo

Informações
Desenvolvedor Pile of Shite
Publicador Tolete
Ano 1988
Gênero Simulador de destruição montanhas
Plataformas NES
Avaliação -1/10
Idade para jogar Livre

DesenvolvimentoEditar

Monstros gigantes, destruição de cidades, violência e ação frenética. A franquia Godzilla tinha tudo para gerar um dos mais grandiosos jogos para NES, tudo o que uma criança nerd estava ali, ao alcance, mas a responsabilidade de criação do game caiu sobre uns estagiários cujo único pingo de criatividade os permitiram apenas copiar Super Mario Bros. 1, mas sem poder pular na cabeça dos outros, mas ao invés disso Godzilla vai é destruir montanhas de todos os planetas do sistema solar.

JogabilidadeEditar

 
Godzilla destruindo umas montanhas num outro planeta qualquer, enquanto um monte de peidos alienígenas tentam impedi-lo.

O jogo consiste num xadrex de hexágonos onde cada hexágono é uma fase e cada fase é essencialmente a mesma coisa da anterior, porque o jogo foi o primeiro simulador de destruição de montanhas da humanidade, cabendo ao jogador destruir o maior número possível de montanhas.

Durante as fases o jogo assume o 2-D plataforma side-scrolling clássico no qual controlamos um Godzilla leproso no espaço sideral dando soquinho, rabada e baforada em montanhas, onde tudo o que deve fazer é andar para a direita na tela e destruir mais montanhas. Ou para quem enjoar das montanhas ainda dá para controlar Mothra, aquela muriçoca gigante que passa voando por cima das montanhas.

No final de cada mundo enfrentamos o chefão local, para matá-los é necessário usar as mesmas táticas de destruir montanhas: Dar soco, soco, rabada, rabada. O maior inimigo nesse jogo é um timer invisível que do nada encerra o confronto contra os chefes, obrigando o jogador combatê-los de novo.

EnredoEditar

No ano de 2XXX o Godzilla viaja para o espaço sideral porque sim e decide que vai fazer um passeio por todos planetas do sistema solar. O lagarto gigante tem em mente um desejo e um objetivo muito bem definido: Ele vai destruir montanhas de todos os planetas do sistema solar, telúricos ou gasosos, não importa. Sendo assim, ele visita o Planeta-Lixo, o Planeta-Esgoto, o Planeta-Merda e todos os demais planetas do sistema solar que você não conhece.

Os seus principais inimigos são um Lula gigante chamado Gezora cuja principal ameaça é tornar-se presidente de um país e armar um esquema bilionário de corrupção envolvendo empreiteiras e estatais de petróleo, e também um robô renegado dos Power Rangers chamado Moguera. Esses dois serão reciclados e estarão presentes em todos planetas do sistema solar.

Os chefões seguintes são um lagarto voador chamado Varan, depois um morcego com câncer chamado Baragon, então um pedaço de bosta chamado Smog, um cavalo marinho tokusatsu chamado Gigan, o Mechagodzilla, e como último chefão o único conhecido no meio desses palhaços todos, o famoso Ghidorah de três cabeças. Como eles viajam pelos planetas, aí isos é umd etalhe desnecessário do enredo explicar.

v d e h