Marco van Basten

Futebolista chaves22.JPG Este artigo é sobre um futebolista

Ele é caneleiro, vive descendo a lenha e é melhor que o Busquets!
Se você torce pra esse perna de pau analfabeto, o problema é seu.

Veja outros futebolistas aqui.

Pele33.jpg
Winner 2.jpg Este artigo é sobre um(a) VENCEDOR(A)

Ganhar medalha de ouro é rotina, pô!

Veja outros campeões aqui.

Marcel "Marco" van Basten (Utrecht, 31 de Outubro, 1964) foi um baita goleador holandês, bem melhor do que um certo brasileiro que passou em branco na Copa de 2018. Dentro da área era mais mortal do que a tua mulher com TPM. Coincidentemente nasceu num Dia das Bruxas, e outro bruxo nascia bem melhor que aquele bruxo pipoqueiro. Ganhou 3 vezes o Ballon d'Or (1988, 1989 e 1992), melhor jogador do mundo da FIFA em '92 e melhor jogador europeu em '89, '90 e '92, se for listar o resto de títulos individuais você só vai terminar de ler amanhã.

O homem fedia a gol.

CarreiraEditar

Quando ainda era muito novo jogou 1 ano (1970-1971) na base do EDO (conhece esse time? Nem eu), depois jogou até 1980 na base de um timeco de sua cidade o UVV Utrecht, e ficou mais 1 ano na base do USV Elinkwijk e já era uma baita promessa.

AjaxEditar

Na temporada 1981-82 só jogou 2 partidas e marcou 1 gol, mas aquilo era só o começo da degustação do cu dos adversários. Durante 6 anos foi o matador do maior da Holanda, os times adversários rezavam por uma lesão de van Basten (que certamente teria acontecido se Sergio Ramos tivesse jogado na mesma época que ele). Era um jogador alto de 1.88 m (6'2") e pesava 80 kg (176 libras), bola aérea com ele era caixa de cabeça. Foram esmagadores 152 gols em 172 jogos, sendo tricampeão nacional, tricampeão da copa nacional e campeão da extinta Taça dos Clubes Vencedores de Tacas (confesso que nunca vi um nome tão escroto pra um torneio). Van Basten chegou a jogar uma partida no espaço num time junto com Chuck Norris e Oliver Tsubasa contra um time formado por Bass e seus capangas, o time de van Basten, com muito sufoco, venceu a partida por 4-3 com um gol dele aos 58 minutos do segundo tempo com os acréscimos estourados, o estádio interestelar contando com mais de 150 mil torcedores quase foi abaixo e o narrador quase estourou o áudio do microfone de tanto se esguelar rouco gritando gol.

MilanEditar

No Milan seu desempenho não foi diferente, meteu gol adoidado na Velha Bota, 125 gols em 201 jogos entre 1987 e 1995 e ganhou mais de 140 títulos (todo tipo de campeonato que você imaginar). As últimas duas temporadas ele não jogou por causa de uma grave lesão no saco, seu último jogo com a camisa rossonera foi na final da Champions League em '93 na final contra o Marseille (Milan perdeu por 1-0), saiu do jogo aos 41' do segundo tempo após uma dividida duríssima com Basile Boli e a carreira dele acabou ali, no lugar dele entrou Stefano Eranio.

Seleção HolandesaEditar

Pela seleção não jogou tantas partidas, entre 1983 e 1992 foram só 58 jogos e 24 gols, um deles foi o puta golaço na final da Eurocopa de '88 contra a União Soviética e seleção foi campeã com o 2-0 (o vídeo dessa partida no canal oficial da UEFA no YouTube tem uma música de fundo que parece de filme de terror). O último gol foi num amistoso contra o País de Gales de Giggs em 30 de Maio de 1992 em Utrecht, 4-0 pros vices em copas.

Carreira Como TreinadorEditar

Foi auxiliar técnico dos jovens pentelhos do Ajax II entre 2003 e 2004, e de 2004 até 2008 treinou a seleção principal, foi o primeiro treinador a convocar Ruimtelaar, não ganhou nada, e durante 1 temporada treinou o principal time do AFC Ajax mas o título da Eredivisie escapou pra cagada do AZ. Depois de três anos esquentando o traseiro no sofá de casa foi treinar o SC Heerenveen (famoso time dos coraçõezinhos) e ficou até 2014 e seu derradeiro clube como treinador foi o AZ mas só durou 5 jogos (2 vitórias e 3 derrotas) e concluiu a temporada 2014-15 como auxiliar. E de 2015 até 2016 foi auxiliar técnico da Holanda, que naquele período foi um fiasco ficando de fora da euro.

TítulosEditar

Ajax
  • Eredivisie: 1981–82, 1982–83, 1984–85
  • Copa da Holanda: 1982–83, 1985–86, 1986–87
  • Taça dos clubes que venceram taças: 1986–87
Milan
  • Serie A: 1987–88, 1991–92, 1992–93, 1993-94
  • Supercopa Italiana: 1988, 1992, 1993, 1994
  • UEFA Champions League: 1988–89, 1989–90, 1993–94
  • Supercopa Europeia: 1989, 1990, 1994
  • Copa Internacional: 1989, 1990
Holanda
  • Eurocopa: 1988

VídeoEditar

Van Basten comendo o cú de tudo e de todos na Eurocopa de 1988.