Mario Kart Tour

Virtualgame.jpg Mario Kart Tour é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Herobrine assusta outro player de Minecraft

Cquote1.svg Nintendo é a nova EA Cquote2.svg
Qualquer um ao cair no golpe do Passe Dourado.
Cquote1.svg Tentando competir com o SSBU em número de personagens? Cquote2.svg
Qualquer um ao ver o número de personagens do jogo

Mario Kart 7 Deluxe
Mario Kart Tour Logo.png
Informações
Desenvolvedor Nintendo
Publicador Nintendo
Ano 2019
Gênero Corrida
Plataformas Celular
Avaliação 4,4%
Idade para jogar Livre

Mario Kart Tour é mais um Mario Kart meia boca que não acrescenta nada na série principal, e só rouba dinheiro dos usuários viciados de celular com mecânicas super predatórias de pagar por conteúdos extras, sendo que esse é um jogo completamente jogável que não é preciso ficar pagando para deixar o jogo mais fácil do que já é (ou você é um noob ou você não tem sorte mesmo). O jogo é um MIX de Mario Karts antigos e que mais parece um Mario Kart 7 cartunesco e sem muita frescura.

Momento de ganhar o personagem favorito (ou não).

DesenvolvimentoEditar

Anunciado em 31 de janeiro de 2018, esperava-se que Mario Kart Tour sairia ainda nesse ano, já que os jogos de celulares são os mais mal feitos de toda a industria de jogos. Ainda como se não fosse o bastante, ainda se esperava um Mario Kart 9, mas esse só fica para o próximo console da Nintendo mesmo, devido ao Mario Kart 8 Deluxe vender o dobro da versão horrível do Wii U e ainda ser o jogo mais vendido do Switch.

O jogo só foi divulgado em meados de 2019, revelando uma beta que era melhor do que o jogo final, e ainda os controles mais fodidos do que o trambolho do Wii U.

JogabilidadeEditar

 
Pauline se achando a radical do momento só por aparecer mais do que Peach em Super Mario Odyssey.

Como já é típico de franquias que já gastaram todas as suas ideias, Mario Kart Tour é focado em turnês dadas em volta do globo, em cidades ricas e bem estruturadas como Nova York, Paris e Tóquio, é por isso que não vemos pistas de cidades problemáticas como Rio de Janeiro, Mumbai ou Jacarta.

Cada turnê é composta por 16 copas (as vezes apenas 12), nessas copas existem 3 pistas que são reduzidas ao máximo para funcionar num Nokia tijolão e até mesmo em calculadoras, então não espere realismo nessas corridas. Lembrando que as pistas são repetidas 3 vezes: Na sua versão normal, reversa e com obstáculos extras. Ademais no final de cada copa contém um desafio, o que claramente indica a vagabundice dos desenvolvedores dessa joça.

Cada pista te dá 5 estrelas e cada desafio te dá 3, para ganhar essas malditas estrelas não adianta ser o mais rápido do velho oeste, pois para ganha-las é preciso fazer pontos. Você ganha pontos através da customização que você faz antes de entrar em uma corrida, sendo a combinação de personagem, kart e parapentes, agora vai da sorte sua de ganhar um personagem e peças que te dão bastante pontos. No meio da corrida tudo vale ponto, o drift, pegar moedas, dar pulos, atacar os inimigos e chegar em primeiro no 150cc.

Além disso, o jogo apresenta um modo online mais travado do que Windows XP, sem contar nas insignias de escoteiro na qual é a única coisa que dá pra coletar, já que os carros, e personagens você nunca irá ganhar.

Passe DouradoEditar

 
Compre já o seu passe dourado e não esqueça de pagar-nos mensalmente.

O passe dourado é o roubo do jogo. Com ele você terá o dobro de prêmios do que os lesados e pobretas na hora de abrir uma caixa de presente, ele também oferece pistas 200cc, o que não muda nada (só enche linguiça), além de ter uma cartela exclusiva de adesivos para você coletar. Seu valor atual é de 20 reais, ou R$19,90 como as empresas gostam de falar.

Caso não compre o passe, sua experiência está fadada ao fracasso e a inúmeras tentativas falhas de ganhar pontos nas pistas, já que cada corredor, kart e asa delta de dão uma certa vantagem na corrida.

PersonagensEditar

Atualmente há incríveis 118 personagens, todos com cara de bolacha e sem nenhuma novidade, a não ser pelos trapos velhos que foram reutilizados do Super Mario Odyssey para não terem que inventarem mais bichos ao universo infinito do Mario. Eles são separados em três tipos de raridade: Classe C (os bebes e os inimigos clássicos), classe B (Mario e sua gangue de esquisitões) e classe A (só criatura bizarra e os outfits top da turma).

Classe CEditar

A classe C como dito antes é composta por crianças ranhentas e criaturas insignificantes do mundo alucinógeno do Super Mario. Contendo 15 personagens, esta é a menor casta do jogo, bem como menos valorizada e mais hedionda de todas.

Na primeira fileira encontramos os bebês, uma ideia tirada lá dos Baby Looney Tunes para reciclagem de personagem. Baby Mario, Baby Luigi e Baby Peach até fazem sentido, porque aparecem em uma quantidade considerável de jogos sem estarem chorando ou bosteando o jogo com sua presença. Agora Baby Daisy e Baby Rosalina apenas estão no jogo para fazer aquela encheção de linguiça clássica, um típico ato nintendístico para encher a seleção de personagens com personagens "novos".

Na segunda fileira podemos encontrar os inimigos clássicos do jogos do Mario, tais como o Koopa, Shy Guy, e Dry Bones e que até mesmo fazem parte dos personagens principais da série de Mario Kart. Porém como nesse jogo até uma toupeira entrou na festa, não se surpreenda se até um Goomba conseguir entrar, mesmo não tendo mãos.

Por fim, da terceira fileira a diante, estão os filhos, sobrinhos ou sei lá o que do Bowser. Aquela típica reciclada dos personagens que um dia já foram chefes e agora estão se fazendo de amiguinhos do Mario para poder entrar para o Mario Kart e/ou até mesmo poder fazer parte da Orgia do Mario.

Classe BEditar

A classe B é a classe que se encontram os personagens mais significantes da franquia Mario. Na primeira e segunda linha encontramos Mario e sua sombra Luigi, as ninfetas Peach, princesa do País das Maravilhas; Daisy, princesa das arábias e Rosalina, princesa do universo (inclusive, a mais gostosa de ambas as três). Por fim, temos Yoshi, o cavalo da turma e um par de cogumelos putrefatos.

A partir da terceira linha é que começam as bizarrices, pois podemos ver mais um cogumelo alucinógeno e mais Yoshis coloridos. A seguir tem Bowser, o vilão do jogo (não desse jogo), Donkey Kong outro vilão, e Diddy Kong, companheiro de brotheragem de DK. Logo mais temos Lakitu que saiu de NPC para semi-NPC quando foi elevado em Mario Kart 7 como personagem jogável, sendo considerado um dos seres mais bizarros que já passaram por essa franquia.

Já no final da lista insurge do inferno, King Boo e Birdo, junto os seus miguxos coloridos como o Shy Guy afro-decendente, o Shy Guy rosa, e o Shy Guy verde, somado ao Koopa Troopa comunista, a Birdo azul, amarelo, roxo, laranja os Hammer Bros. do YMCA e uma toupeira com óculos radical que o pseudônimo de Monty Mole (pt: Montanha Mole).

Classe AEditar

A classe A é claramente a melhor classe do jogo inteiro, nela estão alguns personagens novos, mas que na maioria é de encher linguiça, pois a única coisa que muda é a roupa do personagem e não a cara. Mesmo assim, eles são contabilizados como personagens distintos devido ao puxa-saquismo dos fanboys ao acharem que até um macaco tem que estar na moda. Para se ter uma noção, a classe é composta por 66 personagens, sendo 13 apenas da mesma cara de bunda do Mario.

Os únicos personagens "novos" (que não são clones) são: Pauline (a amante do Mario) King Boo (vilão número um do Luigi), Funky Kong (o macaco baladeiro), Dixie Kong (com seu chicote de cabelo), Nabbit (o criminoso da turma), King Bob-Omb (simplesmente uma bomba gigante de bigode) e Donkey Kong Jr. (personagem que ninguém se importa). Além disso tem aqueles personagens que até a própria Nintendo diz que é uma cópia, mas que os considerados como ícones próprios, porque são tão famosos que até fanfic no rule 34 deles existe (Peachette).

EspeciaisEditar

Essa seção é reservada para a chamada classe S, todos os integrantes fazem parte da classe A, mas devido a sua peculiaridade de se banharem com ouro, eles estão aqui, para fins de zoação mesmo. Todo o personagem dourado que chega no Mario Kart Tour, é barrado pela Anvisa, e apenas os mais ricos, ou melhor dizendo, apenas aqueles que tiverem o maldito passe dourado podem comprá-los, depois disso eles só aparecem entalados nos canos do Reino do Cogumelo. O único personagem jogável aqui é o Gold Mario, que aparece em um modo exclusivo de pegar moedas, tipo num cassino barato de subúrbio para chamar turistas burros.

PistasEditar

 
A primeira turnê começou no país da liberdade, não é à toa que é permitido sujar as ruas com cascas de banana.

Com o total de 54 pistas, esse é o Mario Kart que mais baba ovo das pistas retro. Cada turnê tem entre 16 a 12 copas com 13 ou 11 pistas, sendo que elas se repetem trezentas vezes, além de 1 desafio em cada copa.

NovasEditar

  • New York Minute: Pista de Nova York a noite, ela é tão estreita que você se sente numa competição de carrinho bate bate. Ela aparece em 9 copas, impossível não ser tão chata quanto a Rainbow Road.
  • Tokyo Blur: Pista inspirada em Tóquio, é a pista mais gay de todas e impossível de conseguir pontos. Ademais ela é tão sem graça que te faz cair no sono rapidinho.
  • Paris Promenade: Pista inspirada em Paris, a melhor até agora, pois consegue caracterizar muito bem a França com seu jeito gay e decorado.
  • London Loop: Inspirada em Londres, essa pista é um tanto meia boca, mas pelos menos contém vários elementos da terra da rainha. Assim como na vida real, a pista é nublada, só não chove porque os gráficos do jogo já são ruins o suficiente, ainda mais com chuva que seria impossível de enxergar alguma coisa.
  • New York Minute 2: Voltamos a Nova York. Assim como as infinitas Mario Circuits, parece que as novas pistas ao redor do mundo também passarão por essa reforma de mudar o mapa, mas continuando com a mesma cara. Até porque ninguém aguentaria ficar criando trocentas pistas a cada 2 semanas.
  • Tokyo Blur 2: Chinatown de quinta, pelo menos é melhor do que a sua antecessora colorida. Os gays piram.
  • Paris Promenade 2: A cidade do amor volta, do mesmo jeito que antes. Você nem vai perceber a diferença de uma para a outra. Mas música é boa.
  • Vancouver Velocity: Ela se passa no Canadá e é a mais loucaça de todas. A pista inicia de uma forma bem sem sal, mas já agrada os amantes do eurodance, depois quando menos você esperar a pista começa a se deformar, então você entra numa ponte maluca que só é possível andar nela fazendo ziguezague, no final a pista termina com uma voadela de asa delta.
 
Diferente dos EUA, cascas de banana são proibidas em terras nipônicas. Godzilla vai te foder caso coloque lixo na calçada.
  • London Loop 2: Sucessora espiritual de Peach Gardens de Mario Kart DS. Ela tem exatamente uma área de jardins com Chain Chomps que esperam te foder, além de uma parte exatamente igual da sua irmã, London Loop 1.
  • Los Angeles Laps: Pista praiana e que se parece com uma cidadezinha qualquer de jogo de celular, a Los Angeles Laps passa por muitos terrenos, desde asfalto e areia, até a uma pista de skate. Qualquer um que jogue nela, vai estar pensando que está jogando numa Choco Island, já que ela é mais torta do que boca torta.
  • New York Minute 3: É a mesma coisa que as suas irmãs, a única novidade é que ela se passa mais no metrô de Nova York do que no Central Park.
  • Merry Mountain: Essa é a única pista original que não apareceu nos outros MKs, que não é inspirada no mundo real ou numa versão cheirada da cabeça de Shigeru Miyamoto. Ela é inspirada no polo norte, fictícia terra do papai noel. Com trocentas curvas, Merry Mountain mais se parece um mix de pistas antigas do que realmente uma nova, já que recicla elementos como trilhos, atalhos piores do que a via principal e até mesmo um trem voador.
  • Berlin Byways 2: Com uma música eletrônica trash, o jogador já fica desnorteado e não consegue fazer as trocentas curvas que a pista tem. Algumas coisas interessantes é a passagem pelo Portão de Brandemburgo, aquele que dividia a Alemanha boa da Alemanha ruim, e que por incrível que pareça a parte da antiga URSS é a mais difícil que tem aquelas curvas fatais.
  • Tokyo Blur 4: Quarta versão da pista mais maçante de todas. Bem, a diferença dessa para as tantas outras é que desta vez, não existem voltas, estando do mesmo estilo da Rainbow Road de 3DS em que você joga só uma vez. Sem contar na imensa dificuldade de conseguir pontos nesse lugar, já que nem Goombas existe por aqui para atropelar.
  • Ninja Hideaway: Outra pista inspirada no Japão, agora numa mansão com trocentas armadilhas e caminhos. Vale também ressaltar que essa é a única pista descente, pois está ao nível das pistas do Mario Kart 7, não que elas não sejam de boa qualidade, mas é a mais bem tratada e elaborada pista vista neste jogo. Ela seria mais divertidinha se não travasse igual as rodas defeituosas de um carrinho de compras.

Super Mario Kart (SNES)Editar

  • Mario Circuit 1: É uma pista quadrada e sem graça. Ela poderia ser a pista mais fácil do jogo se não tivesse sido refeita para todos os títulos passados de Mario Kart, pois agora ela já irrita até os fanboys do Super Mario Kart, tudo por ser a mais velha e a basicona de toda a série.
  • Mario Circuit 2: A mesma coisa que o Mario Circuit 1 e toda essa lista de Mario Circuits. Foi uma pista feita para encher linguiça em Super Mario Kart e que agora temos que conviver com os seus remakes em jogos futuros da série.
  • Mario Circuit 3: Terceira edição das pistas mais odiadas e mal feitas de toda a série, Opinião contraria para os desenvolvedores dessa joça, já em que em todo o Mario Kart essa pista está novamente presente para preencher o número de pistas da Retro Cup. Cujo o objetivo é apenas encher linguiça (claro).
 
Terceiro tour, agora na terra do amor gay. Assim como nos EUA, tudo é liberado, até soltar a franga.
  • Donut Plains 1: Essa pista trabalha com espaço, tendo tanto espaço e lama, que os carros nunca se bicam, você fica parecendo um cego atirando itens. Você fica fazendo mais drift do que qualquer outra coisa. Além dessa pista ter uma estética de merda, ela é a única junto com a London Loop que tem cara de chuva.
  • Donut Plains 2: Qualquer pista que contenha 2, 3, 4 e até mesmo 5 no nome, saiba que é a mesma merda, apenas para reciclar e dizer que é uma pista nova, pois você vai estar se sentindo jogando numa pista quadrada qualquer. A única coisa que difere da primeira Donut Plains são as toupeiras que pulam no seu cu, e que estão por toda a pista.
  • Ghost Valley 1: A pista mais sem graça de todas, pois apesar de ser a mais normal do jogo, ela só um tapa buraco para os desenvolvedores do jogo não terem tanto trabalho. Ninguém se lembra de jogar nessa pista porque você perde mais tempo esperando o jogo carregar do que realmente jogando.
  • Choco Island 1: Essa pista é um simples trajeto de terra, muito parecida com as estradas no interior do Brasil que se dizem ser BRs. Com umas poças de lamas aqui e ali para dar desafios ao jogador, bem como plataformas de boost para acelerar a corrida antes que todo mundo morra de tédio.
  • Choco Island 2: Uma pista interditada de lama e bosta, cujo o nome tem chocolate, devido os limites da moralidade e dos bons costumes que a Nintendo tem que passar para o mundo a fora, mesmo não ligando para os seus fãs.
  • Vanilla Lake 1: Num laquinho congelado, Mario e sua gangue novamente sujam as suas rodas e sua vida. Essa pista é uma das mais loucas com o tanto de buraco que existe nela, além de ter blocos de neve no meio da rota, sem contar na mágica que o Mario faz ao atirar bolinhas de fogo pela pista e ela não descongelar.
  • Koopa Troopa Beach 2: Dos mesmos criadores do Koopa Troopa Beach de N64, essa pista é feia pra um cacete, além da porquice dos desenvolvedores em colocar apenas gelatinosos como inimigos. A pista não tem curvas nem mesmo alguma árvore, o que indicaria uma melhor flora nesse ambiente, pois assim parece que você está correndo num deserto, e olha que o Kalimari Desert tem mais detalhes e personalidade do que essa pista.
  • Rainbow Road: A famosa e original Rainbow Road, agora está cada vez mais quadrada, entretanto continua com a fama de ser a pior pista da série Mario Kart e a mais odiada pelos fãs.

RemixEditar

A versão memix é mais um modo de reciclagem de pistas, pois além da original, existe o modo espelho, o modo trick que é recheado de rampas e coisas para ganhar ponto, o modo espelho-trick e agora essa aberração. Nesse modo a pista é exatamente igualzinha a original, exceto pelos blocos, rampas e bichos que a deixa com cara de difícil e faz você passar raiva.

  • RMX Mario Circuit 1
  • RMX Choco Island 1
  • RMX Choco Island 2
  • RMX Rainbow Road 1
  • RMX Rainbow Road 2

Mario Kart 64 (N64)Editar

 
Big-Bang, o maior condutor de raio da pista, afinal todos viram anões e ficam lentos de uma hora pra outra.
  • Koopa Troopa Beach: Pela primeira vez na história essa pista está com uma aparência razoável, além de uma dificuldade incrivelmente fácil para quem só sabe dirigir com drift. Os caranguejos já não são um grande problema, exceto no 150cc na qual se mesmo você estiver em primeiro lugar, provavelmente você chegará em último.
  • Kalimari Desert: Um deserto com absolutamente nada, exceto por um trem que sempre te fode quando você está na liderança da corrida, já os adversários estão sem esse encosto para se preocupar, pois o trem só acerta você.
  • Kalimari Desert 2: Primeira pista retro-original, e pela primeira vez, agora os jogadores podem passar pelo túnel do trem sem precisar usar glitchs ou outros hacks. A pista é aquela mesma coisa, desértico, mas cheio de traquinagens e tramoias que os desenvolvedores colocam, só para não parecer que está jogando em alguma missão de Gran Turismo 4.
  • Frappe Snowland: Aquela pista que tem o Mario em forma de boneco de neve e uma cordilheira de montanhas cortada ao meio só para poder fazer a passagem para a corrida. A pista é feia, mas olhe pelo lado bom, a derrapagem é automática.
  • Choco Mountain: A melhor do jogo e a que mais o define. Feita de bosta, não existe um ser que não se lambuzou nessa track, ou alguém que conseguiu não ser esmagado pela bola de merda, e também aquele não caiu enquanto estava voando e chegou por último, como sempre.
  • Royal Raceway: Uma pista legalzinha, exceto pelo barulho de sino que você escutará em 50% de todo o mapa. Já que essa pista está logo na frente do castelo de Peach, o que se esperaria era uma estrada plana e bem feita, e não esburacada e cheia de deformidades, pelo visto os arquitetos acharam melhor se inspirar nas estradas do Brasil. Além disso, na hora de levantar voo, um balão amarelo ovo, faz questão de ficar bem na frente para você se esborrachar nele e perder toda a corrida.

Mario Kart: Super Circuit (GBA)Editar

  • Bowser's Castle 1: A pista mais quadrada do jogo, podendo bater-se infinitamente nas paredes e nos Thwomps, caso ela não estive em Mario Kart 7 indicando ser do GBA, ela com certeza seria confundida como uma pista genérica de SNES.
  • Bowser's Castle 2: Diferente da sua irmã quadrada e retardada, a segunda pista no castelo do Bowser aumenta sua dificuldade em mil, contendo um verdadeiro acervo de batalha naval, ou melhor dizendo laval, devido as bombas e bolhas de lava que sempre te acertam. Além disso como não contar com mais de trezentos Thwomps suspensos no teto, prestes a dar um mata leão em você.
  • Sunset Wilds: Mais uma pista a lá SNES que praticamente é impossível de fazer pontos. Como se já não bastasse trocentos Shy Guys invadirem o elenco de personagens jogáveis, agora Shy Guys com a mão na pica reta tomam o lugar dos Thwomps, que obedecem as leis da gravidade.

Mario Kart: Double Dash!! (GCN)Editar

  • Dino Dino Jungle: Maldito dino dino que parece que está sempre pisando em formiga vermelha para não conseguir ficar quieto. Ademais, a pista tem seções de curvas entediantes que nem o drift deixa-as com cara de radicais, pelo menos não é mais uma pista que apareceu em Mario Kart 7... ah essa também apareceu nesse jogo.
  • Yoshi Circuit: Pista com forma de Yoshi, suas curvas são tão estranhas que faz pista parecer as ruas do Brasil de tanto problema de estrutura que ela tem. Pelo menos não apareceu em Mario Kart 7, ainda bem.
 
Auroras boreais fazendo uma suruba sobre o Canadá.

Mario Kart DS (DS )Editar

  • Luigi's Mansion: Uma das únicas pistas do Luigi, ela é uma mistura de Bowser Castle e de Choco Island, só que de noite. Assim como todas as pistas, o inimigo da vez além dos próprios corredores, são as árvores que perambulam pelo pântano de Jureg. Os emos piram.
  • Waluigi Pinball: Do mesmo jeito que até o Shy Guy já teve uma pista, Waluigi ganha o seu próprio autódromo, que fica dentro de um pinball maluco com bolas que podem te deixar em último. Mesmo assim, nada supera o fato de Waluigi não estar no Super Smash Bros. Ultimate.
  • DK Pass: Mais uma pista que aparece em Mario Kart 7, fazendo jus a premissa do jogo de ser uma remasterização do jogo para 3DS. A pista, junto com outras tracks de SNES são ridículas de tão chatas, pois parece que foram desenvolvidas por uma criança de 2 anos. No geral ela é estreita podendo qualquer um foder você, tem trocentas curvas sendo quase impossível de segurar o drift, além de ser demorada pra caralho. É comum pegar ranço dessa pista.
  • Airship Fortress: Pista mais infernal, não existe. Só de entrar na partida, a lavacega o seu olho, fazendo você largar em último lugar, sem contar que ela é mais minuscula do que um olho-magio, aqueles que tem na porta pra saber se é ladrão ou o entregador de pizza. E como de praxe, não poderia faltar Bullet Bill te atropelando na melhor parte da corrida que é o final.

Mario Kart Wii (Wii )Editar

  • Maple Treeway: Primeira pista de Wii a chegar no MKT, apesar de ser considerada a mais nostálgica entre os fanboys do MKW, nessa versão ela ficou parecendo mais bizarra do que a pista de cocô do SNES. Mesmo sendo a mais realística de todo o jogo, é também a mais sem sal de todas, já que o único ser vivo que existe lá são Wigglers gigantes que farão de tudo para mandar você para o último lugar. Alguns podem acha-la longa, mas ela é a mais curta do Wii.
  • DK Summit: Outra pista do macaco burrão e ainda na neve, uma cópia do DK Pass. Essa é um pouco mais divertidinha e até acerta nas mecânicas de pontuação, já que a algumas como Ghost Valley, não tem como fazer ponto nem mesmo na sua versão com rampas. No mais o jogador passa mais rodopiando pelas paredes do que realmente correndo.

Mario Kart 7 (3DS)Editar

  • Toad Circuit: Um autódromo sem o estilo doido de Mario Kart. Uma daquelas primeiras pistas bobinhas da copa cogumelo que imitam a F1, só pra dizer que Mario Kart não é só fumação de banana.
  • Cheep Cheep Lagoon: Outra pista ridícula, só foi feita para apresentar a novidade de andar debaixo d'água e deixar esse jogo ainda mais falso segundo a ciência.
  • Rock Rock Mountain: Uma pista que você passa mais voando do que correndo, melhor, já que isso dá ponto.
 
  Parem de se mudar para Los Angeles, já está cheio  
  • Daisy Hills: Daisy já tinha um navio, e até uma cidade, agora ela tem uma colina. Fase que mostra só a diversidade de cultura e a falta de ideias para criar uma fase realmente boa.
  • Shy Guy Bazaar: A feira de fruta do Shy Guy na Arábia, pista em que você passa mais tempo pulando e ganhando boost do que correndo.
  • Mario Circuit: Dentre os diversos circuitos do Mario, o pior é escolhido. Assim como qualquer pista de MK7, essa não é diferente, porque você vai ter apertar os olhos para poder enxergar mais a pista do que os próprios inimigos. Além, claro de ter que ter agilidade nos dedos para fazer aquelas curvas giratórias.
  • New Bowser City: Pista de chuva com inúmeras curvas que nem o drift ajuda, além de ter uma estrada fina que todo mundo te acerta a toda hora e de qualquer lugar, ainda tem poças de água que te ajudarão a chegar em último.
  • Rosalina's Ice World: Outra pista de gelo, agora com rampas, estalactites, água gelada, derrapagem e quedas infinitas no buraco do inicio da pista.
  • Rainbow Road: Já existindo a original Rainbow Road, e ainda podendo colocar outras rainbow roads melhores como a do Mario Kart 64, os desenvolvedores dessa joça nos ofendem colocando mais uma pista de MK7, sem contar no espaço que esse jogo ocupa no celular que é quase uma terabyte.

ItensEditar

Existem 34 itens desgraçados que podem ser usados contra os inimigos ou você mesmo, burro, pode cair nas suas próprias armadilhas. 13 são de uso de todos e o resto é exclusivo de alguns personagens, ideia tosca tirada lá do Mario Kart: Double Dash!!.

Foto Nome Descrição Personagens
Banana É o item que mais você pega, normalmente ele vem acompanhado com uma moeda e com um casco verde. Todos
Banana Tripla Apesar de vir em maior quantidade, não deixa de ser um dos piores itens do jogo.      
Banana Gigante Exclusivo dos animalaços brutos da floresta, não tem nada a mais, só é uma casca de banana maior.      
Casco Verde Só atira reto e quase nunca acerta ninguém, é melhor deixar atrás do carro para proteger a bundinha. Todos
Casco Verde Triplo Nesse pelo menos você terá mais chances de acertar alguém (ou não).          
Casco Vermelho Aqui o perigo começa, mas não ache que vai derrubar o corredor que está a sua frente, pois segundos depois brotam mais 5 afrente de você. Todos
Casco Azul Apesar de apenas foder o primeiro por completo, o casco que provavelmente foi lançado pelo último competidor, vai destroçar quem estiver em seu caminho e ainda causará o dano de uma bomba quem estiver perto do felizardo do alvo. Todos
Casco do Bowser Um simples casco gigante que acerta todos a sua frente, por incrível que pareça ele é bem melhor do que o casco vermelho que tem um péssimo radar para encontrar alvos.      
Bob-omb Uma bomba que faz BOOM, e só... Todos
Bob-omb Dupla A mesma merda que a de cima só que em dose dupla. Uns dos itens mais desnecessários do jogo.      
       
Cogumelo O tradicional boost, nada melhor do que turbinar a sua lata velha com o melhor nitro da Cracolândia. Todos
Cogumelos Triplos Usados pelos maiores fabricantes de LSD do Reino do Cogumelo. Eles são ativados tudo de uma vez só, essenciais para momentos de desespero ao pegar aquele micro atalho que não vale a pena.                
Mega Cogumelo Um item completamente inútil, pois mais atrapalha do que ajuda. A tela do jogo já é reduzida para caber ao formato retangular dos celulares de primeira geração, isso se você não jogar na versão de Fax que é pior ainda, com esse cogumelo de ogro o personagem fica incontrolável, restando apenas por esperar o efeito dessa droga alucinógena. Todos
Bullet Bill O Bullet Bill é um item desgraçado para quem estiver na frente (ou seja, o primeiro sempre se fode), e o melhor para quem está em oitavo a quilômetros de distancia do sétimo. Porém nesse Mario Kart Pocket, o bullet Bill não funciona nem 5 segundos, te deixando a mercê de terminar a corrida em último. Todos
Blooper Outro item totalmente inútil que só serve para sujar sua tela de porra de lula, antigamente ele era mais efetivo, mas agora com mecânicas de dirigir na água e sobre o ar, seu efeito não dura nada, já que até uma rajada de vendo causado por drift já dá um pé na bunda do lula. Todos
Raio Esse sim é o melhor item do jogo (ou não), pois além dele foder com todos e deixa-los do tamanho de ratos, cada personagem atingido, ou seja, todos dão pontos. Todos
Flor de Fogo São três bolinhas de fogo que raramente acertam os que estão a sua volta, podendo mais acertar em você do que nos inimigos.      
               
Flor Boomerang A mesma coisa que o casco verde, a diferença é que ele volta.      
     
Flor de Gelo Mais um item bagaceiro que não acerta ninguém, é uma cópia barata da flor de fogo só aumentar o arsenal de drogas ilícitas, além de um item exclusivo para bichos de neve e gelo.        
Caixa de Som Um item de extrema importância, é uma caixa de som que toca funk e espanta qualquer personagem e item a sua volta, serve também como um preservativo para o Casco Azul, já nem ele se salva dessa, o problema é tê-lo na hora certa. Todos
Moeda Já existem moedas na pista, pra que te-las como item? Mais um item inútil para ganhar quando estiver em primeiro. Todos
Coração É um item que só serve para encher linguiça, para personagens como princesinhas e emos terem como exclusivos. Ele serve como vida extra se você for acertado por algum item.            
Ovo do Yoshi A mesma coisa que o casco do Bowser, só que sem espinho. E sem nenhuma eficacia.        
Ovo da Birdo O ovo da travesti da Birdo é um ovo normal de galinha roubado, não serve pra porra nenhuma, pois não acerta ninguém, e quando acerta dificilmente você passará pelo bot.      
Bolha Item da metade dos bebes. Esse item é mais um item para encher linguiça, ele simplesmente dirige o carro pra você.        
Barril de Bananas Ótimo item para foder o rabo de quem está na sua frente e do resto do bando que vem nas suas costas.    
Canhão de Cogumelos Diferente do canhão de banadas, o canhão de cogumelos mais ajuda os oponentes do que você. Bem-vindo/a a reversal russa.     
   
Sete da Sorte Sete itens (concha vermelha, banana, concha verde, Bob-omb, auto falante, cogumelo e Blooper), apesar de parecer bom, todos eles são jogados de uma vez só, muitas vezes acertando só o lesado na sua frente/atrás.      
         
Caixa de Moedas Um bloco cheio de moedas que são lançadas no meio da pista. É um item meia boca, mas pelos menos é melhor do que uma moeda.                   
Buraco da velocidade São anéis que dão um boost a quem passar, isso também serve para todos os competidores, ou seja, também não ajuda.                
Canhão de Bob-Ombs Um canhão que lança bob-ombs na sua frente para tentar foder os primeiros lugares, mas que sempre explode quando você vai passar por eles.                  
Matelo Atira três martelo na cabeça de um. Um completo plágio das flores de fogo, gelo e do boomerang, só não fizeram flor de martelo porque ficara estranho, né?        
  Giga Bob-omb Uma bomba maior que as bombinhas que já apareceram nessa série. Primeiro que ela é feia pra cacete e raivosa, já que precisa de uma máscara contra loucura, segundo que essa bosta bomba é igual uma bomba atômica, não adianta onde atiram, ela sempre te acerta.    
  Sino de igreja Uma cópia do som portáti que só toca funk, a diferença é que diferente do outro ali, é que este faz três toques, e apenas acerta os personagens, ou seja, ele não te salva do maldito casco azul.    
Estrela Deixa o personagem invisível por alguns segundos, o necessário para não parecer um completo perdedor, já que esse item apenas aparece para o corredor no oitavo lugar. Todos

CuriosidadesEditar

  • Mario Kart Tour tem exatamente 118 personagens, 152 karts, 109 gliders e 66 rodas. Por incrível que pareça, esse não é o jogo com mais personagens jogáveis, esse título vai para Warriors Orochi 4 com 170 personagens jogáveis. Agora em questão aos karts, esse sim é o jogo que tem mais karts, mas não o que mais tem automóveis, sendo o que tem mais possantes é o Gran Turismo 6 com 1237 carros. Enquanto aos gliders e as rodas, Mario Kart Tour deixa o Mario Kart 8 no chinelo.
  • 1.875.420 é a quantidade de combinações que dá pra fazer entre os personagens, karts e gliders, sendo que as rodas são pré-programadas não influenciando em porra nenhuma nas estatísticas do veículo.