Cquote1.svg Gosto muito de você, leãozinho! Cquote2.svg
Palavra Cantada sobre Peugeot
Cquote1.svg Porcaria Estúpida Utilizada Grandemente por Estucadores, Oleiros e Trolhas Cquote2.svg
Acrônimo sobre a reputação da Peugeot em Portugal
Cquote1.svg Presa Em Uma Garagem, Esta Outra Tranqueira Cquote2.svg
Acrônimo sobre a "vida" de um Peugeot no Brasil
Cquote1.svg Eu não... Cquote2.svg
Entendedor de carros sobre citação acima.
Cquote1.svg Sortudo! Ninguém fala seu nome errado... Cquote2.svg
René Descartes, Déjà vu e outras coisas francesas sobre Peugeot.
Cquote1.svg É tão lindo... pena que não tem buzina. Cquote2.svg
Indiano querendo comprar um carro da Peugeot.
Cquote1.svg Tem que importar a peça... Cquote2.svg
Atendente da concessionária sobre citação acima.

carro que você nunca vai ter, depende se você é rico ou não

A Peugeot (em bom brasileirês, Pejô) é uma marca de carros que eu te dou um prêmio se você adivinhar. A exemplo de qualquer fabricante de carros desse país que na final da copa perdeu para a Espanha Itália, ela é como um bom vinho ruim: mesmo se a garrafa for bonita, vai te dar uma dor de cabeça medonha no dia seguinte. Se bem que a Peugeot tem cada carro feio...

Seu carro de maior sucesso do mundo foi o Peugeot 206, um dos carrinhos mais vendidos do mundo. Como qualquer empresa, ela tinha que incentivar a inovavoniii, digo, a inovação, então ele foi substituído por outra coisinha, o Peugeot 207, tão "charmoso" quanto o irmão mais velho, só que tem uma boca maior na dianteira. Com o 208 foi a mesma coisa, só deram um banho de DX.COM nele, cobraram 47 vezes mais e botaram um teto de vidro feito propositalmente para você atirar a primeira pedra ter algo pra se distrair olhando pro céu quando o carro parar de funcionar.

HistóriaEditar

A fábrica, há muito tempo atrás, quando sua avó era jovem ainda, jovem ainda, jovem ainda, vendia bicicletas e máquinas de costura, iguais àquelas... da sua avó... Que foi? Surpreso com a Peugeot fabricar máquinas de costura? A Samsung vendia peixe. A Nintendo foi companhia aérea. Irritado com sua avó aparecendo 2 vezes? Caguei.

Outra história, provavelmente do pescador da Samsung, diz que "Peugeot" foi o que Napoleão disse aos seus soldados quando tentavam empurrar no tranco sua carroça aos pés da Torre Eiffel. Ele na verdade estava bêbado de tomar conhaque e tentava perguntar se o carro "pegou" somente.

A Peugeot diz que em 2010 completou seu bicentenário, lançando, inclusive, séries especiais maravilhosas, já que a família Peugeot (foram bem criativos, né, ninguém faz isso, colocar o sobrenome da família como nome da marca) já participou de investimentos toscos, como no ramo de comidas.

ConceitoEditar

Historicamente, a Peugeout é a queridinha das mulheres por defender a monogamia: se você comprar um, vai ficar com ele pra sempre, e se mesmo assim quer separar, se prepare pro prejuízo (nota-se que é o tipo de mulher que não existe na cabeça de um incel). Outro motivo era não entender nada de carro, mas isso começou a mudar em 2014, com a ascensão de mulheres mecânicas, entendidas de carro. Coincidentemente, o 207 foi descontinuado no mesmo ano.

 
Provavelmente é do tamanho que você está vendo na tela do computador...

A marca é comparada a outras como Fiat, Volkswagen, Chevrolet e Ford, já que são as primeiras que vêm na mente do brasileiro médio, mas isso é sinal de que não deixa muito a desejar, isto é, pelo menos anda, mas em quesito de confiabilidade, ainda mais quando se compara à Mercedes, Land Rover e principalmente Jaguar, que ironicamente da um pau no leão da Peugeot, já é pedir demais.

Outro conceito é que os carros da Peugeot, acima de tudo, possuem uma ótima imagem, apesar da imagem ao lado ser horrível, tem só 124px e 4 kiB de tamanho... Enfim, uma boa imagem é excelente como argumento para vender os veículos sem ter que pensar na confiabilidade e no desempenho final, deixando a desejar nestes quesitos e mantendo o status de que tudo aquilo que é feito na França é apenas um rostinho bonito (cof cof Citroën). A Renault, apesar de ter as mesmas características do Peugeot, incluindo ser francesa, pelo menos não engana os clientes botando maquiagem num produto que não é lá tão melhor que um Astra 2.0 de 1995 que ainda não quebrou.

Se aproveitando do escândalo da Volkswagen ter ludibriado seus clientes e adulterado a octanagem do diesel nos veículos na Europa, fazendo com que quase voltasse a ser carro de nazista, porém no inferno, a Peugeot aproveitou para lançar uma massiva campanha de um de seus novos modelos para vender que nem água no Saara. Como a marca é francesa, assim que a Volks deu a volta por cima, a equipe de marketing deve ter se rendido e parado com a campanha nervosa.

MecânicaEditar

Os motores Peugeot utilizados na linha 208 em diante são os mesmos utilizados pela Citroën, pois ambas as marcas são super melhores amigas para todo o sempre e dividem parceiros sexuais plataformas e maquiagem motores entre seus veículos. Estranhamente, apesar de se falar que a Fiat fica deixando seus clientes insatisfeitos pelos motores pegarem somente no tranco, ou pelo fato que possuem maior cilindrada cúbica ("1.8" ou "1.6" litros), os Peugeot brasileiros são montados com motores de no máximo 1600 litros, gerando até 122 CV (nem pra gerar 206 CV pra fazer jus ao nome). Parece que, além de miguxa, a Peugeot é a real responsável pelo slogan de créative technologie da Citroën ao copiar a tecnologia, pois até a versão turbinada é a mesma utilizada nos THP, empregados no C4 Lounge, até o ponto que este último não possui tantas revisões, o que aumentou a capacidade de potência do Peugeot 208 GTI para alguns cavalos a mais, uns 3, mais ou menos.

SuspensãoEditar

A empresa, querendo virar o Dr. Frankenstein, fez vários remendos infames em seus modelos, batizando depois as aberrações como "207 Brasil" e similares, sendo o modelo citado nada mais que a bunda de um carro colada na frente de outro mais recente.

Após parar num sinal de PARE, obedecendo as leis de transito como um bom menino que não comprou sua estrelinha, ao gradualmente acelerar novamente, o Peugeot é conhecido por imprevisivelmente sair de frente ou capotar graças a sua distribuição de peso relativamente mal feita. Com o torque extra do motor, os já empobrecidos pneus carecas de tanto tentar fazer drift para impressionar o amiguinho com burnouts em avenidas pouco movimentadas tropeçam no vazio igual criança de 4 anos correndo e derrapam rumo a um poste ou árvore que estiver no caminho, ou dar de encontro com a guia da calçada e ***** a suspensão mais um pouco.

 
Peugeot Alan Tuning, carro homossexual pai da ciência da computação.

Uma suspensão nova de um Peugeot em circulação possui na filial preço médio de R$ 4000, o que acarreta na infeliz mal-condição de uso de um Peugeot comum, que pode vir lesionado e trepidar mais que colchão de mola usado.

DesignEditar

O porta-luvas é fundo pra encaixar o carnê.  

O ponto forte da marca como um todo é o desenho dos seus carros. Pelo fato de o slogan ser "Motion and Emotion" (movimento e emovimento emoção), a Peugeot apela bastante para comerciais emotivos emocionantes, como o do modelo 208, que o motorista apostava corrida com personagens da Corrida Maluca. Seu site é repleto de anúncios, o que desperta emoções, como raiva e ódio.

Revistas avaliaram o 208 GTI e o classificaram, por meio de uma criteriosa avaliação, como uma das melhores adições e até como apto a concorrer com modelos de categorias superiores, como o Mercedes Classe A "AMG 360", e não tomar um pau, sendo ambos carros de tração dianteira. Os modelos que concorrem com ele não têm design tão renomado, mas não deixam muito a desejar na mecânica, como o Renault Sandero RS, que significa Renault Sport, pelo fato de o modelo ser preparado pela divisão automotiva da Renault, apesar de não conter turbo como o 208, já que seu GTI é a abreviatura de Grande Tranqueira Inútil, e o compressor de turbina é relativamente pequeno, uma alusão à ideia de que os carros franceses possuem "pés" pequenos.

ConfortoEditar

O Peugeot tem um conforto até que descente, com ajuste de bancos para tobogãs de salto alto, regulagem de altura para chupetas de baleia e permite itens extras, como computador de bordo em laranja, porém falta profundidade da direção. Possui ar-condicionado digial, porém susceptível a estragar por ficar com o filtro entupido de fuligem. Os modelos mais básicos são até melhores em andar no "excelente" asfalto porque sofrem menos com o peso adicional de gasolina adulterada que prejudica o desempenho final do motor e ainda é responsável pela fuligem do ar condicionado. Caso um Peugeot seja usado em uma fanfic de Mad Max, o veículo de uma gangue inimiga solte toxinas fumegantes de óleo diesel na cara do motorista e este tenha deixado a suspensão fixa e carro rebaixado por ser um funkeiro filho da puta, ele pode pelo menos salvar o banco do motorista, levar para casa e usar como sofá, pois a suspensão fixa vai arrastar a frente do carro e ele vai ter que abandonar o veículo antes que ele exploda.