Rio Preto (Minas Gerais)

Imagem mais atual de Rio Preto.

Rio Preto (Minas Gerais) é uma cidadezinha pequena pra caralho que talvez nem exista mas fica em Minas Gerais. Provavelmente a população é anti-social e vive na floresta, talvez para esconder a possível (e de certeza) feiura que deve possuir. Por enquanto, a parte catalogada da cidade é um posto de gasolina e algumas casinha de borracheiro, a cidade fica na divisa entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais, por isso a prova da inexistência.

Basta procurar isso aqui no Google Maps:

Cita3.png-22.799921,-45.766125Cita4.png
Google Maps mostrando onde fica Rio Preto

HistóriaEditar

Foi fundado por um grupo de Acreanos fugidos de uma das guerras no acre, eles decidiram sair do lendário acre e fundar uma cidade, porém mal sabem que o estado é conhecido por ser bélico e que, ao contrário do resto do país, ninguém sai da bunda do país sem que o governador saiba.

Então, com o punho de ferro ele manda três dos melhores soldados para ir atrás dos soldados foragidos. Posteriormente isso deu um bom livro, enfim, após os soldados foragidos do acre terem sido mortos os que restaram foram os filhos desses soldados e as mães desses filhos. Eles fundaram uma cidade com um nome tosco chamado Rio Preto.

Rio Preto era uma alusão a Rio Branco, como os soldados tinham descoberto um poço de petróleo que acabou desembocando no rio que faz divisa com o estado do Rio de Janeiro e Minas Gerais eles deram esse nome. Por ter sido óbvio demais e ter saído como "Nova Rio Branco" ou "Anti-rio-branco" foi fácil achar os desertores e levá-los a justiça.

Após os soldados selarem uma maldição na população, a cidade virou uma terra de ninguém até aparecer alguém corajoso o suficiente para mostrar sua feiura e emancipar a cidade. Esse alguém hoje é quem abastece o seu carro na divisa do estado.

PopulaçãoEditar

A população atualmente é o caixa do posto de gasolina, o cara que abastece e um outro que sabe trocar os pneus, esses funcionários são a população visível de Rio Preto e se reproduzem assexuadamente, ou seja, eles se Masturbam no banheiro/casa/restaurante/hotel/prefeitura de Rio Preto.

O resto da população está com a maldição da falta de beleza eterna, eles se esconderam nos confins dos matos da zona da mata para nunca serem vistos devido a sua tamanha feiura. Eles vivem uma anarquia como se deve esperar e muitas vezes foram confundidos com Macacos ou com o Boitatá.

Ano passado, um escritor lançou uma história sobre a sociedade fictícia de Rio Preto, uma cidade que supostamente fica na divisa com o estado de minas e do rio, abordando a grande feiura de seus habitantes e dos índios fictícios locais. Conta a história do posto de gasolina da cidade.

VerdadeEditar

A verdade é que a "prefeitura" (o posto de gasolina) logrou o governo mineiro, só foi falsificar a quantidade de habitantes e mandar outras fotos adulteradas e esbanjar o título de prefeito, vice-prefeito e prefeito da câmara.