Spider-Man and the X-Men in Arcade's Revenge

Virtualgame.jpg Spider-Man and the X-Men in Arcade's Revenge é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, alguém colhe verduras e azara umas meninas


Spider-Man and the X-Men: Arcade's Revenge é um jogo de videogame da LJN desenvolvido para Super Nintendo, Mega Drive, Game Gear e Game Boy. Pensou que fosse para Arcade, não é? Pois errou feio, seu burro! O Arcade do título não se refere ao console dos fliperamas, e sim a um vilão homônimo da Marvel Comics que ninguém conhece. Obviamente, ele foi escolhido para estar no game de propósito, assim muitos idiotas como você seriam enganados pensando que é uma referência para o Arcade de jogar.

Homem-Aranha e os X-Men: Revenda de Fliperama
Spider-Man and the X-Men in Arcade's Revenge cover.png

Capa do jogo

Informações
Desenvolvedor Software Creations
Publicador LJN
Ano 1992
Gênero Plataforma
Plataformas Arcade
Avaliação Razoável
Idade para jogar Livre

EnredoEditar

 
A suruba vai começar!!!

O enredo do jogo não foi baseado em nenhum arco específico das histórias em quadrinhos. É apenas uma suruba envolvendo os super-heróis mais populares da Marvel na época do início dos anos 90, o Homem-Aranha e os X-Men, que estavam fazendo esse sucesso todo graças a seus respectivos desenhos animados homônimos. No Brasil, esses desenhos passavam durante as manhãs da Rede Globo, quando a emissora carioca ainda se preocupava um pouco com as crianças brasileiras e investia em uma programação infantil de qualidade, ao invés de só fazer novela para dona de casa desocupada assistir.

Na história, o Homem-Aranha está salvando a humanidade ingrata da cidade de Nova York, como já é de praxe e sempre ocorre em seus gibis, quando descobre que o tal do vilão Arcade sequestrou alguns dos principais membros dos X-Men. Como é o amigo da boa vizinhança, ele parte em busca dos heróis desaparecidos, mas ao longo de sua jornada vai descobrir que Arcade não agiu sozinho e vários outros vilões do universo Marvel também estão por trás dessa bagaça toda.

JogabilidadeEditar

 
Wolverine metendo o pau nas lutas.

Uma coisa do jogo que desagradou logo de cara a todos os gamers que se prestaram a jogar essa porcaria é o fato de que não é possível salvar o progresso nele para continuar jogando mais tarde. Ou seja, se você não virar ele de primeira, vai ter que recomeçar do zero depois, porque não tem como salvar o jogo que foi iniciado anteriormente. Mas, tirando por esse detalhe osco, até que Arcade's Revenge não é tão ruim assim, principalmente se for comparado com um outro game dos X-Men lançado anteriormente no final dos anos 80 pela mesma LJN que produziu este, The Uncanny X-Men. Este sim é uma tremenda merda, com gráficos de fazer qualquer um chorar de tão ruins que são.

Em Arcade's Revenge, cada personagem tem seu próprio número de fases já especificadas, e não é possível mudar isso. O jogador começa pelo Homem-Aranha e, à medida que for resgatando os X-Men que foram sequestrados, vai poder jogar usando eles também. Se não conseguir salvar ninguém, vai ficar empacado sempre na mesma fase sem graça e não terá como progredir dentro do jogo.

Fases e personagensEditar

 
Ciclope acabando com algum inimigo.

A última fase se passa dentro de um salão, onde o Arcade controla uma boneca russa gigante para tentar esmagar o Homem-Aranha, enquanto os X-Men estão por todos os cantos espalhados e atacando sozinhos. Cadê o trabalho de equipe que o Professor Xavier ensinou para esses n00bs? Depois que a bonecona do vilão é derrotada, é facinho acabar com ele também.

ScreenshotsEditar

Ver tambémEditar

v d e h
v d e h