Tanabi Esporte Clube

(Redirecionado de Tanabi)


Tanabi Esporte Clube
TanabiEC.png
Brasão
Hino "Tecão, o teca-rebaixado"
Nome Oficial Cannabis Esporte Clube
Origem link={{{3}}} São Paulo Tanabi
Apelidos Índios maconheiros, TEC, Tecão, Maconheiros da Noroeste
Torcedores Índios
Torcidas Cannabis de Tanabi
Fatos Inúteis
Mascote Índio
Torcedor Ilustre Gilberto Kassab
Estádio Alberto Victolo
Capacidade 11.617
Sede Não tem
Presidente Gilberto Kassab
Coisas do Time
Treinador Não tem
Pior Jogador da história Nuvola apps core.png Todos
Melhor Jogador da história Crystal Clear action bookmark.svg.png O preparador físico
Patrocinador Não tem
Time
Material Esportivo Pantaton Esportes
Liga Campeonato Paulista
Divisão 876
Títulos Nenhum
Ranking Nacional 90000000
Uniformes



Cquote1.svg Você quis dizer: Palmeiras drogado Cquote2.svg
Google sobre Tanabi Esporte Clube

Tanabi Esporte Clube é uma pseudo-equipe da cidade pobre de Tanabi, da microrregião de São José do Rio Preto. O clube foi fundado em 1942 por descendentes de paraguaios, colombianos e bolivianos, e até hoje só ganhou uma segunda divisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior (onde só a primeira divisão possui 69 times e um arroz de festa). A equipe teve clássicos jogadores, como Edson Arantes do Falecimento e Diego Armando Moradora. Jogadores de mais de 30 anos de idade posaram para uma foto dizendo que o clube era campeão. Pura mentira.

HistóriaEditar

O Cannabis participa do Campeonato Paulista de Futebol de Fumo de Maconha desde 1956, quando se profissionalizou, legalizando a maconha em seus domínios. Logo no seu primeiro ano como clube traficante de maconha, torna-se campeão da Terceira Divisão (atual A3). Era apenas o primeiro passo de uma carreira de glórias e de venda de drogas que orgulha a cidade até hoje.

Entre 1973 e 1998, numa sequência ininterrupta com 24 participações, chegou ao seu apogeu nos anos 1980, quando a equipe se aproximou várias vezes do acesso à elite do campeonato paulista de arremesso de maconha, a atual Série A1. Entre 1981 e 1993, foi frequentador assíduo da divisão de acesso, a Segunda Divisão (atual A2).

Elenco atualEditar

Cada clube tem o direito de inscrever 28 maconheiros/jogadores para a disputa da Segunda que na verdade é a Quarta Divisão, preenchidas totalmente pelo Tanabi, mas o maconheiro ganês Khalil Folly e o jogador Matheus Gomes, de posição desconhecida, se internaram na casa de dependentes químicos do clube. Cada clube tem direito de relacionar um atleta com mais de 23 anos. Em seu elenco, o único jogador de idade livre é o goleiro Steve (Minecraft), de 34 anos.

TítulosEditar