Tomás de Torquemada

(Redirecionado de Torquemada)
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Torquemada treinou a primeira turma do BOPE e o Zorro?

Cquote1.svg Queimem eles!!! Cquote2.svg
Torquemada sobre os Assassinos.

Cquote1.svg Eu não esperava este tipo de Inquisição Espanhola! Cquote2.svg
Lula

Cquote1.svg NINGUÉM espera pela Inquisição Espanhola! Cquote2.svg
Torquemada

Cquote1.svg Na União Soviética, a Inquisição Espanhola responde as perguntas pra VOCÊ!!! Cquote2.svg
Reversal Russa sobre Inquisição Espanhola

Torquemada em ação: Cquote1.svg Confesse! Confesse! Cquote2.svg

Frei Tomás Ramón Pepe Chaves Guevara Chispirito Gonzáles de Bourbon Nascimento e Torquemada (15051598), também conhecido por Tor-Queimada (por seu martelo grande), foi um simpático frade dominicano que ficou famoso por uma pequena atuação marginal num episódio chamado de Inquisição Espanhola, liderado pelo maléfico grupo inglês Monty Python. No fim de sua vida também foi convidado por Mel Brooks para atuar em um trecho musical de História do Mundo - Parte I, no papel de Torquemada. A despeito da origem de Brooks, o papel foi aceito.

HistóriaEditar

Tomás de Torquemada foi um homem muito bom, considerado um santo na sua época, se não fosse o episódio da Inquisição que erroneamente o taxou como intolerante. A Desciclopédia, supostamente contrária às manobras Gramscianistas de manipulação, vem contar toda a verdade.

Dado a excessiva encheção de saco de alguns judeus em busca de políticas afirmativas anti-semitistas na Espanha, o rei da Espanha mandou Totó fazer alguma coisa. Torquemada resolveu mandar a judiaria toda para Portugal para ver se sua avareza iria encher o saco dos lusitanos e sobrar mais dinheiro para a Espanha colonizar a América. Deu muito certo, só alguns judeus mais reticentes ficaram na Espanha, mas rapidamente foram removidos por algumas fogueiras pirotécnicas que Totó ascendeu para iluminar Madri. Infelizmente, deu errado, porque os judeus levaram junto 90% do dinheiro da Espanha (que era deles) e os espanhóis tiveram que inventar as touradas como forma de arrecadar fundos para a Coroa. Uma das soluções encontradas foi revogar o Tratado de Tordesilhas e vender metade do Brasil para Portugal.

 
Torquemada treina os jovens inquisitores:   USTED NON ÉS INQUISITOR, USTED ÉS MU-LE-QUI-TO!!!  

Portugal também não ficou incólume. O excesso de ouro israelita provocou uma hiperinflação no país, que fez com que fosse instalada uma Inquisição no pais para também expulsá-los do reino.

Outra versão da história diz que, na realidade, Torquemada não estava preocupado com os judeus propriamente ditos, mas sim com seus colossais narizes, uma vez que esses faziam com que a existência de um ser supremo fosse posta em dúvida.

Torquemada também foi responsável pela criação de diversas técnicas refinadas de extrair depoimentos, dentre as mais famosas estão o saco e o cabo de vassoura.

MorteEditar

Segundo informações altamente confiáveis, trazidas até aqui graças à perda de certas vidas, Torquemada começou a ficar muito paranoico em seus últimos anos, a ponto de suspeitar que qualquer um a seu lado pudesse ser um judeu de merda. Convencido de que queriam envenená-lo, passou a manter consigo um chifre de unicórnio, cujo chá é considerado um antídoto eficaz. Contrariando qualquer expectativa, morreu de morte morrida, e não de morte matada.

Métodos de torturaEditar

Torquemada desenvolveu muitos métodos de tortura, como:

  1. Traz o saco, Cardeal!;
  1. Forçar a editar a Wikipedia;
  2. Forçar a assistir Zorra Total;
  3. Imitar Galvão Bueno;
  4. Obrigar a coletar dinheiro em jogos online;
  5. Sentar em poltronas excessivamente desconfortáveis.